30 de jan de 2012

EMENDA 29: GOVERNO CONSIDERA ESTÁ SEMANA DECISIVA NO ACORDO COM POLICIAIS

O governo considera a semana que entra decisiva para definir o acordo com os policiais civis e com os militares. Segundo as fontes da Secretaria de Segurança e da Secretaria de Administração, faltya pouco para encerrar o entendimento. Essas mesmas fontes vêem iniciativas organizadas pelo SIPOL, sindicato sem carta que não participa das conversações, uma tentativa política para retardar ou conturbar o processo.

Entre os policiais, no entanto, há grande apreensão, pois as tratativas são feitas há meses e não houve qualquer informação concreta sobre a aplicação da PEC 29 para os militares e de um novo plano de cargos e salários para os civis.

fonte: fábio campana

8 comentários:

  1. Amigos, estou aqui para informar a vocês, que não passa de mera coincidência essa tabela fraude que estão tentando lançar, pois nunca, jamais, esse governador irá pagar esse emenda, pois outro grupo de apoio serão criado, e chega abril, ano eleitoral, moral da história esse vai ser o triunfo para uma possível reeleição para 2014, ano da copa do mundo. O único aumento certo para maio é os 6.33% para todo funcionalismo publico do estado.

    ResponderExcluir
  2. O Governo Beto Richa vai enrolar a gente ate o final do Ano.GREVE JÁ!!!!!

    ResponderExcluir
  3. A pergunta que não quer calar!
    Fazer de bobos o governo já vem fazendo os PMs e BMs faz tem, mas mandar as associações junto com o comando realizar assembleias para criar tabelas sem ter dado nenhum parâmetro de gasto para os Estado, ou seja, fazer um estudo de salário sem saber qto o Estado pode gastar, pra chegar lá e ele dizer não..... seria mais uma baita sacanagem...prefiro não acreditar que seja isso!!!! Afinal esperança é a última que morre!!!!

    ResponderExcluir
  4. Pelo que entendi dos membros do grupo de estudo que apresentarão a proposta bem como dos companheiros que estão sedentos por greve, que os companheiros não estão preocupados se existe ou deixa de existir leis eleitorais... Pois diante de uma greve geralestas leis eleitorais deixam de existir em prol do bem da spociedade e da segurança publica, pois sem policiamento nem as eleições ocorrerão.

    ResponderExcluir
  5. Se partir do salário do Soldado então dos R$ 4.513,00 e aumentar em apenas 3% entre as classes, ai os 150 milhões aprovados no orçamento serão suficiente para implantar a Emenda 29 e desta forma se terá o que a emenda determina que é acabar com o abismo entre as classes.
    Se a Comissão de estudos tivesse agido para diminuir o abismo entre as classes a tabela apresentada seria outra e com a valorização da maioria do efetivo e aposentados.
    E mais um detalhe ai seria possível implantar 100% da Emenda já em 2012 e no 1º semestre.
    Mas como a preocupação foi para valorizar somente de 1º Sgt acima os Soldados além de não serem valorizados ainda terão que receber a implantação parcelado pois os valores da minoria de 1º Sgt acima foi elevado além do que a tabela inicialmente apresentada pela AMAI e levada para a mesa de negociação.
    Percebemos que nas negociações entre comando e Representantes das Entidades (FORUM das Entidades) comandada pelo Sd Dotta houve em relação a tabela levada a mesa de negociação um avanço para 1º Sgt ao Cornel e uma redução no salário de Soldado ao 2º Sgt.
    O abismo entre as classes que era o principal motivo da Emenda 29 acabou aumentando quando deveria diminuir.
    Me sinto traido pelos representantes das etidades e principalmente pelo presidente da mesma o Sd Dotta.

    ResponderExcluir
  6. GREVE JÁ ai quero ver ele enrrolar por que dinheiro tem sim!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  7. EU NÃO ACREDITO QUE O BETO RICHA PAGUE, ELE OFERECEU R$160,00 DE AUMENTO PARA SD-QPM 1-0 (AQUELE QUE LEVA A GLORIOSA NAS COSTAS)E NÃO FOI ACEITO.
    COM AUTORIZAÇÃO DO GOVERNO O CMDO GERAL ELABOROU UMA TABELA AUMENTANDO O SOLDO DO SD EM 2.075,00.
    "NEM A PAU JUVENAL"
    NÃO ESQUEÇAM QUE O BETO RICHA É DO MESMO PARTIDO DO LERNER QUE FICOU 8 ANOS SENSIBILIZADO COM O BAIXO SALARIO DA PMPR, MAS NÃO DEU AUMENTO NENHUM.

    ResponderExcluir
  8. APRA – Posicionamento contrário dos valores apresentados pela Comissão Paritária, a qual teve 7 representantes das Entidades Representativas da classe e 7 representantes nomeados pelo Comandante Geral da Polícia Militar do Paraná (leia-se Comissão Paritária).





    Associação de Praças do Estado do Paraná – APRA constitui-se e possui caráter de Sociedade Civil de Direito privado, com Personalidade Jurídica, sem fins econômicos, de duração indeterminada, constituída por Praças Militares Estaduais do Estado do Paraná e Pensionistas, dos respectivos sub-grupos com sede e foro nesta Capital do Estado, com sede à Rua Mal Deodoro, 262, bairro Centro, CEP 81.010.010, na cidade de Curitiba, podendo representar seus associados, judicial e extrajudicialmente, em conformidade com o art. 5º, XXI da CFB/88;



    “… Art. 3º – A APRA tem como objetivos fundamentais: … II – promover a realização de encontros dos associados para discussão de temas de caráter jurídico, científico e cultural, a defesa da cultura institucional e questões de interesse da classe (grifo nosso), através de congressos, convenções, encontros, seminários, entre outros;”.



    01. Frente ao imperativo que rege nossa Entidade, assim como através da Deliberação da Diretoria da Entidade, a APRA vota contra os valores apresentados para o Soldado de primeira classe, pois é majoritário o entendimento que a base principal da nossa Corporação não esta recebendo uma reposição proporcional as demais graduações e postos;



    02. Nosso posicionamento já foi apresentado ao Presidente do Fórum, na pessoa do Sd. Dota, assim como outros representantes que integram a Comissão das Entidades, no dia 30 de janeiro de 2012, às 11hs., onde estavam presentes alem do Presidente do Fórum, mais três Representantes de Entidades; no total de quatro maioria.



    03. Não recepcionamos como justo e igualitário o aumento, pois a proporcionalidade não atinge a base (leia-se soldados) de forma substancial como nas graduações e postos subseqüentes da escala hierárquica;



    04. A SEAP quando apresentou valores como parâmetros para uma possível implantação do Subsídio, o qual foi repudiado e considerada Impublicável pela nossa Entidade (ver matéria publicada na APRA), já estabelecia que o Soldado iria ganhar 20% do soldo do mais alto posto da Corporação, sendo que na tabela atual ocorreu sim uma redução neste percentual, evidenciando considerável lesão salarial para aqueles que estão diretamente no combate a criminalidade, e devem ter sim valores substanciais acrescidos nos seus vencimentos;



    05. Nossa Entidade respeita o Fórum que representa as Entidades, mas não está submissa as suas decisões, e tem sim o direito de se manifestar contrario do que as demais Entidades votaram a favor, pois o “Pensamento pode até andar sozinho, mas a Atitude não”;



    06. Cientificamos ainda que, por questão de Lealdade e transparência, nossa Entidade já cientificou também de forma antecipada o Comandante Geral da Polícia Militar do nosso posicionamento, aproveitando para também elogiar o bom trabalho na elaboração do projeto, mas não concorda no ponto que estabelece os valores fixados para aquele que deveria ter o maior percentual de valorização; o Soldado e



    07. Por fim, informamos que na data da entrega do projeto ao Secretário de Segurança, a nossa Entidade irá assinar o projeto desde que seu posicionamento conste em Ata (em específico no tópico do salário do soldado de primeira classe), pois o Presidente da APRA cientificou o voto contrario de forma tempestiva, no dia 30 de janeiro de 2012, onde estava reunida a Comissão para os ajustes finais e conseqüentemente encaminhamento do projeto.





    “PENSAMENTO versus ATITUDE”.





    Respeitosamente,





    Curitiba, 01 de fevereiro de 2012.





    Assinado no original

    ORÉLIO FONTANA NETO

    Presidente da APRA

    ResponderExcluir

As regras dos comentários são as seguintes:

- Serão rejeitados textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional;

- O comentário precisa ter relação com a postagem;

- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.


* Os comentários são liberados da moderação, com um prazo de 24 horas, os administradores do blogger exercem outros trabalhos e não possuem tempo integral de dedicação ao blogger, desculpem mas só assim é possível.

Aos chorões que acham que temos algo contra a Policia Civil ou determinada OPM, nós só publicamos o que está na mídia com fonte e tudo, não inventamos matérias e não é nossa intenção colocar uma instituição contra a outra, então antes de mandar comentários denegrindo os administradores do Blog, verefique a fonte no final da matéria.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...