29 de abr de 2011

PR: EX-PRESIDIÁRIO É PRESO COM DROGAS EM CASA PELA RONE

fonte: fernanda deslandes


Um ex-presidiário, a esposa e um amigo foram detidos no início da noite de ontem por policiais militares da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) com quase 30 quilos de um pó, similar à cocaína, uma pistola e outras drogas.

O trio foi abordado no Palio placa GZH-7167, na Rua Pedro Zagonel, Capão Raso. Dentro do veículo foi apreendida uma pistola calibre 380. Foram detidos Herbert Fermino de Lima, o “Iraquiano”, 31 anos, a esposa dele, Leidiane dos Santos Madureira, 25, e Fabiano Clemente dos Santos, 34.

Drogas

Na residência de “Iraquiano”, na Vila Nossa Senhora da Luz, Cidade Industrial, foram encontrados 29 quilos de um pó branco, semelhante a cocaína, dentro de uma mochila. Também foram apreendidos 800 gramas de pasta base de cocaína, um quilo de maconha, 300 gramas de crack e celulares.

“Iraquiano” cumpriu pena por roubo e, desde que foi solto, já sofreu duas tentativas de homicídio. Ele ainda estava com os curativos dos últimos tiros que levou na barriga, e usava muletas. Os três foram encaminhados ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul).

28 de abr de 2011

PR: DUPLA É PRESA PELA RONE NO SÍTIO CERCADO APÓS ROUBO A FARMÁCIA

fonte: fernanda deslandes

Dois homens foram presos minutos depois de roubar uma farmácia, no Sítio Cercado. A dupla já havia repartido o dinheiro do assalto e um deles foi surpreendido pelas Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) assim que chegou em casa.

O estabelecimento, na Rua Coronel Luiz José dos Santos, Xaxim, foi roubado por volta do meio-dia. A dupla fugiu no Uno cinza AFT-0014. Testemunhas anotaram a placa do veículo e informaram a Polícia Militar.

Casas

A equipe da RONE localizou o endereço da proprietária do Uno, na Rua Cafeara, Sítio Cercado, e abordou Jellerson Siqueira dos Santos, 27 anos, assim que ele chegou. O soldado Bales, da RONE, explicou que o detido confessou o crime.

Em seguida, em outra casa, Everaldo Ramos Barroso, 37, foi preso com um revólver calibre 38, da marca Rossi, 300 gramas de maconha e cerca de R$ 200. Everaldo e Jellerson foram para o 8 º Distrito Policial (Portão), onde foram reconhecidos por testemunhas do assalto.


PR: RICHA ANUNCIA CRIAÇÃO DE BATALHÃO DA PM NA FRONTEIRA, COM 500 POLICIAIS

fonte: aen

O governador Beto Richa anunciou nesta quinta-feira (28), durante o lançamento do Gabinete de Gestão Integrada (GGI) em Foz do Iguaçu, a implantação de um batalhão da Polícia Militar na fronteira do Paraná com a Argentina e o Paraguai. O núcleo, que deverá estar instalado até o fim do ano, será formado por 500 novos policiais e terá a função de atender de forma direta 19 municípios da região de fronteira.

“Vamos avançar e trabalhar para que nossa fronteira seja motivo de orgulho para o Brasil. Garanto que até o final do ano vamos instalar em Foz do Iguaçu o primeiro Batalhão da Polícia Militar de fronteira. É um compromisso em favor do desenvolvimento do Paraná”, disse Richa.

O secretário de Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, disse que a criação do batalhão de fronteira será fundamental para diminuir os índices de criminalidade na região. “Queremos fazer um cinturão de proteção nas cidades de fronteira e nos 139 municípios diretamente afetados. Essa medida trará mais segurança às famílias da região e representará uma ação extremamente importante para combater a entrada de armas e drogas”, disse o secretário.

O comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Teodoro Scheremeta, informou que os novos 500 policiais serão selecionados por concurso público e que até o final do ano já estarão preparados para atuar na região. “A medida é necessária e fundamental para a região. As nossas fronteiras sofrem com a falta de um policiamento constante e definitivo. Com o novo batalhão vamos fortalecer ações e combater o crime de forma mais efetiva”, afirmou Scheremeta.

RECURSOS FINANCEIROS

O governador solicitou ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, o repasse de R$ 118 milhões do governo federal para investimento na área de segurança pública. Richa disse que os recursos serão aplicados na compra de um helicóptero, equipamentos de comunicação, câmeras de monitoramento e na construção de bases policiais na fronteira.

“São recursos importantes para nos auxiliar no combate à criminalidade. Acredito no trabalho conjunto e na parceria com o governo federal para a concretização desse objetivo. É inaceitável que o Paraná tenha taxas tão elevadas de criminalidade,” afirmou o governador. José Eduardo Cardozo garantiu ao governador que o repasse financeiro será estudado por uma equipe técnica do ministério da Justiça.

PR: A PEREGRINAÇÃO À PROCURA DE DELEGACIA

fonte: danillo ferreira


Considero que as polícias brasileiras possuem um modelo equivocado em sua divisão de ciclo. É ineficiente a atual estrutura, em que a polícia militar prende e a polícia civil autua e investiga. Como em todo o mundo, é urgente que o Brasil adote o modelo de polícias de ciclo completo, onde a mesma organização policial realiza a prisão e o procedimento de autuação e investigação. E aqui estou falando tanto em procedimentos como o Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO), já feito por algumas polícias militares brasileiras, como o Auto de Prisão em Flagrante (APF), que as PM’s também realizam, quando se trata de infração penal militar. Não é preciso dizer que as polícias civis também já atuam ostensivamente.

Naturalmente, é preciso que se ajuste a correção dos procedimentos (seja a autuação e investigação, seja o apuro técnico para o trabalho de rua), mas não há como tornar as polícias brasileiras mais eficientes sem adotar esta tendência. Vejam o caso abaixo, em que policiais militares do Paraná ficaram a noite inteira (sem exageros) à procura duma delegacia para ‘entregar’ presos acusados de roubo, conseguindo êxito oito horas depois:

PM prende assaltantes e não encontra delegacia para ‘deixá-los’ Assalto foi em Curitiba; ladrões foram presos na Região Metropolitana.
Depois de tentar em três delegacias, PMs conseguiram prender os ladrões.

Quatro homens foram presos depois de roubar uma residência em um bairro de Curitiba, por volta da 1h desta quarta-feira (27). Depois de buscas, os assaltantes foram detidos em Colombo, na Região Metropolitana de Curitiba. Segundo a Policia Militar (PM), os policiais tiveram dificuldade para encontrar uma delegacia que pudesse ‘aceitar’ os presos.

Um dos policiais que participou da abordagem, e não quis se identificar, contou ao G1 que após deterem os ladrões, precisaram “rodar com os assaltantes” por cerca de oito horas até que encontrassem uma delegacia para deixá-los.

Na primeira delegacia, no município de Colombo, o delegado alegou não aceitar os homens porque o roubo foi na capital e não na Região Metropolitana.

A segunda tentativa dos policiais foi no Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac-Sul), no bairro Portão, em Curitiba, quando o delegado responsável também não quis ‘receber’ os assaltantes porque um deles era menor de idade. Após essa recusa, os policiais seguiram para a Delegacia do Adolescente, no bairro Capão da Imbuia, também na capital, onde o ladrão menor de idade foi preso, mas continuaram com os outros três.

Já eram 9h, quando os PMs conseguiram deixar os últimos assaltantes no 4º Distrito da Polícia Civil, no bairro Boa Vista, de Curitiba, mesmo bairro onde os ladrões cometeram o roubo.

Segundo as informações do G1, a cidade em que o caso ocorreu possui três viaturas, sendo que duas estavam empenhadas na peregrinação. Isso significa que o patrulhamento foi prejudicado em mais de 60% de sua integridade.

Infelizmente, cenas como essa não são incomuns no Brasil. Em todos os estados, a plenitude na realização dos procedimentos policiais sofre solução de continuidade em virtude desta quebra no ciclo – algo que chega a absurdos extremos nas cidades mais longínquas e interioranas.

É desta incoerência estrutural que decorre, às vezes, a iniciativa ilegal de alguns policiais que decidem “resolver o problema no local”, aplicando penas extrajudiciais em suspeitos, liberando autores de crimes culturalmente considerados menores, posturas que atentam contra o respeito e o profissionalismo da corporação policial, gerando mais incompetência e desvios. É a “justiça informal”, filha da aversão à lentidão e inoperância do sistema de segurança pública brasileiro.

SP: COMANDANTE DA PMESP, COMPRA CAPTIVA PARA ELE E 61 VECTRAS PARA OS CORONÉIS

fonte: o estado de são paulo

O comandante-geral da Polícia Militar de São Paulo, coronel Alvaro Batista Camilo, comprou, por R$ 2,8 milhões, um Captiva para ele e 61 Vectras para atender os coronéis da corporação. Classificado como um utilitário esportivo de luxo, o Captiva do comandante saiu por R$ 92,9 mil e permite que ele compareça a seus compromissos e vá da casa ao trabalho em um carro mais caro e luxuoso que o usado pelo governador do Estado, Geraldo Alckmin (PSDB), que normalmente utiliza Vectra ou Corolla.

Anteontem, o Estado flagrou o coronel em seu carro quando chegava a um encontro na zona norte de São Paulo. A seis quilômetros dali, Alckmin subia em um Vectra preto após uma solenidade na zona leste. O governador abriu mão dos Ômegas blindados contratados por seu antecessor, José Serra (PSDB).

Seu exemplo foi seguido pelo delegado-geral, Marcos Carneiro Lima, que se desfez de três Vectras e duas Blazers que serviam à chefia da Polícia Civil - ele mantém um Vectra e duas Blazers. Os carros são usados agora na apuração de crimes. Além disso, na Civil só diretores de departamento - 20 dos 132 delegados de classe especial - têm carro descaracterizado.

A compra do Captiva e dos Vectras para todos os coronéis é polêmica ainda por causa da legislação sobre o uso de veículos por autoridades no Estado. Ela estabelece hierarquia de carros de acordo com o cargo. O governador e o vice (Grupo Especial) têm direito aos carros mais caros. Depois, vêm os secretários (Grupo A) e, por último, as autoridades do Grupo B, entre as quais estão o comandante e o delegado-geral. Portaria de junho de 2010 diz que o Captiva só pode ser adquirido como veículo de prestação de serviço.

Mudança

Fazia mais de uma década que coronéis da PM não tinham veículos descaracterizados, sem as cores da polícia. Ao Estado, o coronel Camilo disse que a compra dos carros foi feita porque coronéis são executivos e não podem andar em viaturas para não serem parados a toda hora para atender às ocorrências. Em nenhum momento, alegou razões de segurança. De fato, nenhum dos veículos é blindado. A PM tem 57 coronéis.

O contrato de compra dos carros foi feito pela Diretoria de Logística da PM e publicado no Diário Oficial em 16 de outubro de 2010. Ele incluía 161 veículos da GM, sem especificar quantos eram viaturas oficiais e quantos eram carros sem identificação, para os coronéis. O valor total da compra foi de R$ 5,8 milhões. Foram adquiridos duas Montanas, 61 Vectras Expression, 92 Corsas Hatch, cinco Corsas Sedan e o Captiva. Cada Vectra saiu por R$ 44,9 mil - os 61 custaram R$ 2,73 milhões. Já os R$ 92 mil do Captiva equivalem ao preço de três Corsas - R$ 30 mil cada.

PR, PEC 64: GOVERNO CRIA GRUPO DE TRABALHO PARA ESTUDAR A IMPLEMENTAÇÃO DA EC 29

fonte: aen

O governador Beto Richa determinou nesta quarta-feira (27/04) a criação de um grupo de trabalho formado por representantes das secretarias de Fazenda, Administração e Segurança Pública para estudar a implementação da Emenda Constitucional 29.

Aprovada em setembro do ano passado pela Assembleia Legislativa, e publicada no Diário oficial em 28 de outubro de 2010, a PEC 29 fixou um prazo de 180 dias para o início do pagamento de subsídios à Polícia Militar e ao Corpo de Bombeiros, agregando gratificações em um único salário. Contudo, a medida não foi regulamentada.

O governo estudará a fórmula de implantação do subsídio de forma gradual, conforme prevê a PEC 29. A primeira tarefa do grupo é apresentar um estudo de impacto orçamentário-financeiro da medida para atender as determinações da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Numa segunda etapa, serão propostas leis para regulamentar a PEC 29 e reestruturar as carreiras de policiais militares e bombeiros. “A precária situação financeira do Estado, herdada da gestão anterior, impõe que o governo aja com estrita prudência nas questões que resultam em novas despesas”, informou o governador. Ele lembrou que o Tribunal de Contas do Estado emitiu um comunicado ao governo alertando que as despesas com pessoal já estão no limite do que estabelece a Lei de Responsabilidade Fiscal.

26 de abr de 2011

POR QUE O POLICIAL DEVE GANHAR "BEM"?

fonte: danillo ferreira


A central de operações informa que um veículo da marca “X” de cor “Y” acaba de efetuar um assalto em determinada localidade. Informa ainda que o carro suspeito encontra-se nas proximidades de onde a viatura da guarnição “Z” está. A placa é desconhecida, mas a guarnição acaba encontrando um veículo “X” de cor “Y”, semelhante à descrição da central, passando devagar ao lado da viatura. A película nos vidros é escura, e não dá sequer para saber quantos ocupantes estão no veículo.

Neste momento, o que a guarnição policial deve fazer? Atirar no veículo suspeito – correndo o risco de acertar em inocentes ou mesmo em criminosos que não estejam esboçando reação? Acompanhar o veículo, correndo o risco de ser vítima de um disparo de arma de fogo? Realizar a abordagem ao veículo, fazendo com que os criminosos percebam que já foram identificados pela polícia?

A situação descrita ocorre cotidianamente na atuação policial, um dilema que envolve o risco da própria vida, e de pessoas inocentes. Quanto o leitor acha que vale o trabalho de quem se dispõe a passar por um risco do tipo?

Voltando à ação, digamos que tudo tenha dado certo. A guarnição realizou a abordagem, fez a busca no veículo, encontrou o fruto do roubo e as armas de fogo utilizadas no crime. Os suspeitos são presos em flagrante. Na delegacia, um dos policiais reconhece um dos presos como sendo seu vizinho, num bairro de periferia em que mora. A situação constrange o policial, que mesmo tendo cumprido seu papel legal, teme por uma possível represália do infrator.

No Brasil, e talvez no mundo, a desestrutura social é mãe do cometimento de certos tipos de delitos, notadamente aqueles que possuem em seu modus operandi a violência física, às vezes letal. O policial que reside em locais vulneráveis à criminalidade, corre o risco de ser vítima daqueles que vêem nele o inimigo em potencial.

***

Um outro policial, alguns dias depois da prisão, ao pegar um ônibus coletivo para se deslocar a sua residência, encontra um outro integrante da quadrilha que prendeu – provavelmente solto mediante algum remédio jurídico que ignora a periculosidade de alguns criminosos. Os pontos vão passando e o policial torce para que possa chegar logo em sua casa.

Porém, em determinado momento da viagem, um assalto é anunciado, e, aparentemente, o sujeito preso outrora está fazendo a segurança dos assaltantes. Se você fosse o policial, caro leitor, estando armado ou não, o que acha que faria?

A melhor resposta para a pergunta seria “não estaria ali”. Provavelmente, se o policial estivesse em seu veículo particular, teria reduzidas as chances de passar por uma situação do tipo, pois além do controle das pessoas que entram em seu carro, os cuidados e atitudes preventivas na direção podem ajudar a evitar roubos e furtos.

***

O policial chega a atuar como pedagogo, psicólogo e socorrista. Sem ter tempo hábil para consultar compêndios ou conselheiros, deve decidir rapidamente o que falar ou fazer em cada ocorrência, que pode ser num prédio de luxo no espaço imobiliário mais caro do país ou mesmo em meio à lama ou em ambiente rurais. O policial precisa entender o poliglota e o analfabeto, e dele é exigido o tratamento comum a ambos enquanto cidadãos.

Por esses e outros tantos aspectos, julgo que o policial deve ser “bem remunerado”, mesmo achando que não há valor que pague a exposição da vida própria e a salvação da vida alheia. Ser “bem remunerado” é dar o mínimo de dignidade a esses homens e mulheres que devem morar bem, se transportar bem e ter condições de frequentar, junto com sua família também sujeita a represálias, lugares adequados a sua atividade profissional.

A complexidade da atuação policial e o risco inerente a ela, impossível de se eliminar completamente, são justificativas plausíveis para que os policiais, mais do que qualquer outra categoria profissional, sejam bem remunerados. Este é um dos primeiros passos para o início de uma segurança pública de qualidade no país.

PR: RONE PARTICIPA DE MEGA OPERAÇÃO EM ALMIRANTE TAMANDARÉ

fonte: fábio campana

A Polícia Militar, com o apoio do Batalhão de Eventos e do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), realiza até o final da noite de hoje (26), uma mega operação atuando na prevenção de crimes e na apreensão de armas e drogas em Almirante Tamandaré. A ação que atende as reivindicações de melhorias na segurança pública do município teve inicio com a concentração das equipes no Centro Administrativo localizado na Grande Cachoeira as 16h. De acordo com o Sub Comandante Geral da Polícia Militar, Coronel Nobrega, 30 viaturas e 80 policias participam da operação que inclui a fiscalização de bares, revistas e verificação de questões suspeitas em diferentes locais da cidade.

O Prefeito de Almirante Tamandaré, Vilson Goinski, afirma que é uma satisfação muito grande para a população de Tamandaré receber uma operação como essa e reconhece o apoio permanente da Polícia Militar no município. “Sabemos dos desafios de melhorar a segurança pública e nossa administração está empenhada em somar esforços com a polícia”, concluiu.

A operação que faz parte de uma ação continua de sobreposição de esforços da polícia em vários municípios da região metropolitana, contou ainda com a representatividade do Tenente Coronel Tortatto do 17º Batalhão, do Comandante do 6º Comando Regional da Polícia Militar, Coronel Filardo, e do Capitão Lúcio, da 5ª Cia da Polícia Militar.

PR: RONE PRENDE SUSPEITOS DE ASSASSINATO NO CAJURU

fonte: karen bortolini

Após ser feito refém, no Cajuru, Josmar Alves de Jesus, o “Tartaruga”, foi assassinado com tiros na cabeça no banco traseiro de uma Parati, na noite de sábado. Ontem à tarde, Fabrício Wagner Liberato, 30, foi executado. A ligação entre os crimes deve ser investigada pela Delegacia de Homicídios.


Josmar foi morto na Rua Fortaleza, esquina com a Rua dos Ferroviários, Vila Oficinas. A vítima trabalhava na construção de calçadas pela Prefeitura de Curitiba há cinco anos, conforme contou seu primo. Denúncia anônima pelo 190 informou a Polícia Militar sobre o crime. “Estávamos à procura desse veículo”, disse o sargento Marcal, do 20.º Batalhão da PM.

Moradores da região comentaram que o crime teria relação com a morte de Jhonatan Pereira Benevides. Ele foi assassinado nas em 5 de abril, enquanto roçava o canteiro da Linha Verde.

Suspeitos detidos com armas

Pouco tempo depois que Josmar ter sido morto, os policiais souberam que uma motocicleta Honda Biz tinha sido tomada em assalto nas proximidades.

Perseguidos por policiais militares da RONE, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), Márcio Roberto Teixeira, 30 anos, e um adolescente, de 17 anos, foram presos como suspeitos do crime.

Com eles, segundo a PM, foram apreendidas duas pistolas calibres 9 milímetros e 380, compatíveis com os ferimentos na vítima.

PR: RONE PRENDE LADRÕES DE ESTEPES

fonte: fernanda deslandes

Um rapaz usou o próprio carro para furtar o estepe de um New Civic e de um Uno zero quilômetro, na manhã de ontem. Depois dos crimes, ele voltou para casa tranquilamente, e foi surpreendido por uma equipe da Polícia Militar.

O primeiro furto foi no Fazendinha. Felipe Chaves Pires, 25 anos, desceu do Golf ABK-9771, acompanhado de Lucas Kalmir dos Santos, 23, e arrombou um New Civic. Ele furtou ferramentas para troca de pneu e um estepe, colocou no próprio carro e fugiu.

Testemunhas anotaram a placa do veículo e acionaram a Polícia Militar. Uma hora depois, outras pessoas viram o mesmo Golf se aproximar de um Fiat Uno, ainda sem placas, que também foi arrombado e furtado, no Água Verde.

Varredura

Com os dados do carro suspeito, os policiais encontraram o endereço do proprietário, na Rua Pedro Zagonel, Fazendinha. Felipe foi preso juntamente com Lucas por uma equipe das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE). Assim que chegou em casa, às 11h.

O Uno foi abandonado na Rua Tamoios, Água Verde. Dentro do Golf foram encontrados os equipamentos retirados do New Civic. Felipe e Lucas foram encaminhados à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos, onde já estiveram presos por furto.

PR: RONE APREENDE DUAS PISTOLAS COM SUSPEITOS DE HOMICÍDIO NO CAJURU

fonte: marcia santos

Uma das equipes da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), que faz parte do Batalhão de Operações Especiais (BOPE), apreendeu junto com o Serviço Reservado do 20° Batalhão da Polícia Militar duas pistolas, uma calibre 9 mm – que estava em posse de um homem – e outra 380 mm, além de dinheiro e entorpecentes, no bairro do Cajuru, na madrugada do último domingo (24).

A equipe fazia patrulha na Rua Rubens Thome Speltz, após denúncia de que suspeitos de um homicídio cometido naquele bairro estavam na região. Um homem agiu de forma suspeita ao avistar a equipe policial, tentando fugir, e foi imediatamente abordado na entrada da residência. Com ele foi encontrado uma das pistolas (9mm); na casa, com um menor, a outra arma (a 380mm) e R$ 2.200,00, que estavam embaixo de um travesseiro com uma pequena quantidade de maconha, foram localizados.

Segundo informações da equipe que atendeu a ocorrência, as características físicas e das vestes do maior correspondiam as descritas pelas testemunhas do homicídio. O menor foi encaminhado para Delegacia do Adolescente (DA) e o homem para o Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (Ciac/Sul).

“As informações coletadas pelas testemunhas e durante a apreensão deste domingo foram repassadas à Delegacia de Homicídios para auxiliar na investigação do crime”, informa o Sargento Marco Aurélio Iurk.

PR: ARRUACEIROS DÃO TRABALHO AS EQUIPES DA RONE

Arruaceiros dão trabalho as equipes RONE no Atletiba

No Batel, no Rebouças e, principalmente, na região central, a polícia recebeu diversos chamados para combater vândalos que estavam brigando, ou danificando algum patrimônio público.


Em um posto de combustível na esquina da Avenida do Batel e a Rua Bento Viana, houve um início de quebra-quebra, mas os policiais da RONE chegaram rapidamente e toda a ação foi inibida.
 
Assim também aconteceu em uma estação-tubo, na esquina das ruas Brigadeiro Franco e Martin Afonso. Durante a briga um vândalo jogou uma pedra e trincou o vidro da estação.
 
Até o final da noite, além dos homens que estavam com os fogos e a bomba caseira, não havia registros de prisões.
 
Confusão também no Couto


No Couto Pereira também houve confusão, na manhã de quinta-feira, depois que começou a venda dos bilhetes, às 9h. Os torcedores que passaram a noite na fila esperavam pela distribuição de senhas, mas apenas 500 torcedores teve acesso ao local da venda e os portões foram fechados.

Aí começou o tumulto, com torcedores arremessando pedras e bombas de fabricação caseira contra os policiais. Agentes da RONE tiveram que ser chamados para controlar a bagunça.

Um torcedor foi preso por agredir um policial. Atlético e Coritiba se enfrentam domingo, às 16h, na Arena da Baixada, pela 10.ª rodada do 2.º turno do Campeonato Paranaense 2011.

PR: CUMPRIMENTO DE MANDADO JUDICIAL RESULTA EM 59 ARMAS APREENDIDAS EM UMA ÚNICA CASA EM ANDIRÁ

fonte: marcia santos

Em cumprimento de Mandado de Busca e Apreensão em Andirá, Região do Norte Pioneiro, policiais militares apreenderam um arsenal composto por 59 armas de fogo em uma residência. O armamento estava em posse de um senhor de 75 anos que foi preso por portá-las de forma ilegal. A apreensão é resultado do cumprimento de apenas um dos 17 mandados judiciais para apreender armas e drogas na cidade.

A ação foi realizada por PMs da 2ª Companhia do 18º Batalhão de Polícia Militar, situado em Cornélio Procópio. “Tínhamos informações de que em uma residência estariam muitas armas, mas a equipe não imaginava que seria uma quantidade tão grande”, explicou o comandante da ação, capitão Jeferson Agenor Busnello.

AÇÃO - Ao chegar em uma residência na Rua Bahia, região central da cidade, foram encontradas as 59 armas, sendo 23 de cano longo (carabinas, espingardas, escopetas e fuzis) e 36 armas portáteis (pistolas, revólveres e garruchas), além de grande quantidade de munições de diversos calibres.

“Muitas das armas eram de uso restrito e antigas, porém, todas estavam funcionando perfeitamente. Havia armas até mesmo francesas e alemãs”, esclareceu o capitão. Ainda segundo Busnello, o homem que estava com o armamento afirmou ser colecionador, entretanto não apresentou nenhum registro. “Fizemos contato com o exército para verificar o registro das armas, mas nenhuma delas apresentava documentação”, completou.

O homem foi preso em flagrante e encaminhado à Delegacia de Polícia Civil de Andirá. A apreensão foi na quarta-feira (20).




PR: PC DE LONDRINA PREVÊ MOBILIZAÇÃO, CASO EMENDA 29 NÃO SEJA IMPLANTADA

fonte: pauline almeida

Nesta quinta-feira (28) vence o prazo para o Governo Estadual implantar a emenda 29 à Constituição Estadual, também conhecida como PEC-64, que prevê subsídio salarial aos bombeiros, policiais militares e civis do Paraná. O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região, Ademilson Antônio Alves Batista, disse que a categoria pretende entrar na Justiça se a lei não for cumprida.

"O subsídio já foi aprovado pela Assembleia Legislativa e tem até o dia 28 para entrar em vigor. Nós vamos acionar a justiça se isso não for feito. Ainda não podemos falar na previsão de greve, mas haverá movimentação da Polícia Civil", afirma. A emenda 29 foi publicada do Diário Oficial do Estado em outubro de 2010 e tinha 180 dias para ser implantada pelo Governo.

As forças policiais do Paraná já vêm se mobilizando desde a aprovação da emenda. Já foram realizadas assembleias em todo o Estado e, em Londrina, no dia 6 abril, mais de 100 bombeiros, policiais civis e militares e esposas fizeram uma audiência na Câmara Municipal reivindicando o reajuste salarial.

À época, a representante do Movimento das Esposas dos Policiais Militares (Mepom), Vera Rubbo, criticou a demora para aplicação da emenda."É um desrespeito às famílias de policiais. Esperamos que este governo seja diferente e que os policiais não tenham que chegar ao ponto de uma paralisação", comentou.

Ainda não há confirmações de greve de nenhuma das categoriais policiais do Paraná. Elas aguardam o fim do prazo para divulgarem as medidas.

Modernização do Estatuto

A Polícia Civil, além de aguardar a implantação da emenda 29, espera receber uma resposta do Governo do Estado sobre a modernização do estatuto da categoria. O presidente do Sindicato dos Policias Civis de Londrina e Região disse que já houve sinalização para o encaminhamento de algumas decisões, mas que não há nada efetivo.

A classe espera o parecer do Governo até a próxima semana antes de tomar alguma decisão. A modernização do estatuto prevê uma séria de mudanças no sistema de punições dos policiais, promoções e modificações no vencimento dos salários.

Link relacionado: http://www.folhaweb.com.br/?id_folha=2-1--1004-20110407

25 de abr de 2011

RO: GOVERNO ATENDE REINVIDICAÇÕES, CONCEDE ANISTIA E PMS ENCERRAM GREVE

fonte: rondônia agora

Depois de três dias paralisados, os policiais militares que manifestaram em frente aos quartéis na capital e em algumas cidades do interior deliberaram pelo fim da greve.

Mais da metade dos itens reivindicatórios exigidos pela Associação dos Familiares dos Praças da Polícia Militar do Estado de Rondônia (ASSFAPOM) foi atendida pelo governo.

O fim da paralisação ocorreu no início da tarde desta quarta-feira, 20, quando o governador Confúcio Moura garantiu anistia aos PMs grevistas.

A decisão de encerrar o movimento aconteceu quase que no mesmo momento em que o Governo do Estado obteve deferimento no pedido de liminar impetrado no Tribunal de Justiça de Rondônia para decretação de ilegalidade no movimento grevista desencadeado há dois dias. A liminar foi concedida por volta das 14h50min desta quarta-feira.

Nas últimas horas o Governo montou estratégias para esvaziar o movimento, além da ação no Judiciário.

Decidiu que todos os militares seriam chamados ao serviço a partir do Batalhão da Companhia de Operações Especiais (COE). Eles serão chamados através de escalas de serviço e dessa forma não poderiam se negar em ir ao trabalho.

DF: PMDF É A PRIMEIRA A IMPLANTAR CARREIRA ÚNICA NO BRASIL

fonte: anjosguardioes.com


O PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no uso das atribuições que lhe confere o artigo 62 da Constituição da República Federativa do Brasil, adota a seguinte medida.


Art. 1º - Fica instituída a carreira única da Polícia Militar do Distrito Federal a qual incia-se como soldado de 2ª classe e encerra-se como Coronel de Polícia.

Art. 2º - A polícia Militar do Distrito federal criará normas e mecanismos para a ascensão profissional.

Art. 3º - Unificam-se todos os quadros da Polícia Militar ao Quadro de Policiais Militares Combatentes, exceto o Quadro dos médicos que permanecesse conforme se encontra na lei.

Art. 4º - Deixa de existir o número de vagas para promoção, havendo progressão funcional conforme tabela em anexo.

Art. 5º - Todos os benefícios contidos nesta lei estendem-se aos policiais militares inativos, da reserva remunerada e as pensionistas.

Art. 6º - Deixa de existir o interstício e passa a ter progressão funcional conforme tabela do anexo I.

Art. 7º - Estabelece o Mês Março como sendo a data base do reajuste dos Policiais Militares do Distrito Federal.

Art. 8º - Institui o reajuste anual para os Policiais Militares no mesmo percentual concedido ao Fundo Constitucional.

Art. 9º - A promoção para 2º Ten. será exclusiva dos subtenentes ou, quando não houver subtenente habilitado, deverá ser primeiro Sargento obedecendo ao critério da antiguidade.

Art. 10º - Cria-se a gratificação para os policiais militares que estejam exercendo função de monitor, instrutor e ou comandante de pelotões dos cursos de formação e profissionalização.

Art. 11º - Cria-se a gratificação de escolaridade para curso acima de 120horas/aulas no mesmo valor pago referente a um serviço voluntário.

Art. 12º - Para efeitos do disposto no Inciso I do Art. 86, ficam estabelecidas as equivalências de cursos conforme aplicado nesta lei no Art. 105 aos Bombeiros Militares do Distrito Federal.

I - a Curso de Formação de Praças, o Curso de Formação de Soldado;

II - a Curso de Aperfeiçoamento de Praças, o Curso de Formação de Sargentos;

III - a Curso de Altos Estudos de Praça, o Curso de Aperfeiçoamento de Sargentos;

IV - a Curso de Formação, os cursos superiores exigidos para o ingresso dos militares dos Quadros de Oficiais Militares QOPMA e ESPECIALISTAS.

Art. 13º - O Policial Militar, quando completar trinta anos de efetivo serviço à Corporação, será promovido automaticamente ao posto ou graduação seguinte na escala hierárquica.

Art. 14º - Cria-se a gratificação de escolaridade para os cursos de pós-graduação, mestrado, doutorado, bacharelado no valor pago referente a dois serviços voluntários por cada certificado apresentado.

Art. 15º - Para a progressão funcional ao posto de coronel será exigido os cursos de bacharel em direito, Curso de Aperfeiçoamento de Oficiais, Curso de Altos Estudos de Oficiais, curso superior de oficial, que serão ministrados a partir do posto de capitão pela PMDF e CBMDF.

Art. 16 - autoriza a venda das licenças especiais e férias não gozadas totall ou parcial para aquisição da casa própria, aquisição de veículos, custear despesas médicas para tratamento de saúde própria ou dependentes, pagamento de dívida com entidade e ou órgãos do governo, aquisição de imóveis. Agora veja a tabela dos vencimentos equiparados aos da polícia civil. Vejam se ficou ruim.

TABELA DOS QUADROS DE POSTOS E GRADUAÇÕES DA PMDF E SEUS RESPECTIVOS

VENCIMENTOS APÓS A PUBLICAÇÃO DA REESTRUTURAÇÃO

Coronel PM

NÍVEL ÚNICO R$ 23.275,00

Tenente-Coronel PM

* 03 ANOS /NÍVEL 03 R$ 21.413,00
* 02 ANOS/ NÍVEL 02 R$ 20.947,50
* 01 ANO / NÍVEL 01 R$ 20.482,00

Major PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 20.016,50
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 19.561,00
* 01 ANO / NÍVEL 01 R$ 18.852,75

Capitães PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 18.387,25
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 17.921,75
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 17.456,25

Primeiro-Tenente PM

* 03 ANO/NÍVEL 01 R$ 17.400,00
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 17.300,00
* 01 ANO/NÍVEL 03 R$ 17.223,50

Segundo-Tenente PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 17.117,00
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 16.687,00
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 16.257,00

SubtenentePM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 15.827,00
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 15.361,50
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$14.430.50

1º Sargentos PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 13.965,00
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 13.499,50
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 13.034,00

2º Sargentos PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 12.568,50
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 11.870,25
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 11.404,75

3º Sargentos PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 10.939,25
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 10.473,75
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 10.008,25

Cabos PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 9.692,70
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 9.310,00
* 01 ANO/NÍVEL 01 R$ 9.298,00

Soldado PM

* 03 ANOS/NÍVEL 03 R$ 8.238,20
* 02 ANOS/NÍVEL 02 R$ 7.000,00
* 1 ANO/NÍVEL 01 R$ 5.952,20

Soldado de 2ª classe Receberá o valor de 60% dos vencimentos do Soldado NÍVEL 03 COM TRÊS ANOS DE SERVIÇO. R$ 4.942,28.

Esta medida entra em vigor na data de sua publicação e revogam-se todas as disposições em contrário.

22 de fevereiro de 2011

21 de abr de 2011

PR: RICHA ANUNCIA REAJUSTE DE 6,5% AOS SERVIDORES ESTADUAIS

fonte: aen

O governador Beto Richa autorizou um reajuste de 6,5% nos salários dos servidores do Governo do Estado. O aumento será aplicado a partir do salário de maio para todos os funcionários da ativa e também para os aposentados. “Mesmo diante de todas as restrições financeiras do momento, esta é uma medida de respeito e valorização aos servidores”, afirmou o governador.

O projeto de lei que institui o reajuste será enviado para a Assembleia Legislativa nos próximos dias. O percentual corresponde ao Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) registrado nos últimos 12 meses, medido pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Estado tem 151 mil servidores ativos, 72 mil aposentados e 25 mil pensionistas e o impacto financeiro mensal do aumento na folha de pagamento será de R$ 47 milhões. O total da folha passa de R$ 740 milhões para R$ 787 milhões.

“Temos muito claro o papel do servidor como figura central na busca da eficiência na gestão pública e no atendimento qualificado ao cidadão”, afirma o governador, destacando que cumpre a legislação estadual que determina o mês de maio como data-base para a correção dos vencimentos.

O cálculo do reajuste e do impacto sobre as finanças do Estado foi feito pela Secretaria da Administração e da Previdência, em conjunto com a Secretaria da Fazenda, para garantir o respeito aos parâmetros da Lei de Responsabilidade Fiscal para os gastos com pessoal.

O teto de gastos é 49% da Receita Corrente Líquida (RCL). Em 31 de dezembro passado essa despesa já tinha chegado a 46%, o que corresponde a 93,88% do teto legal. Isso motivou o Tribunal de Contas do Estado a emitir um sinal de alerta ao Governo, para que as despesas não ultrapassem o chamado “limite prudencial”, um sub-teto de 46,55%.

No entanto, no primeiro trimestre deste ano houve crescimento da receita, o que permite o ajuste concedido dentro do limite legal. O índice proposto ficou acima dos percentuais concedidos nos últimos anos. Em 2007, os servidores do Paraná receberam reajuste de 3,14%. No ano seguinte, 5%. Em 2009, de 6%; em 2010, 5%.

19 de abr de 2011

RO: POLÍCIA MILITAR DE RONDÔNIA EM GREVE!

fonte: danillo ferreira


Desde ontem à noite que a Polícia Militar de Rondônia está vivendo momentos de tensão entre os policiais e o Governo do Estado. Em virtude de reivindicações não atendidas, entidades de classe, notadamente a Associação dos Familiares dos Praças da Polícia Militar (Assfapom), está liderando um movimento que tem atingido a normalidade do policiamento no estado.

Parte da tropa aderiu às reivindicações, e familiares de policiais militares (principalmente mulheres) se posicionaram na frente de unidades policiais militares, impedindo a saída de viaturas, e chegaram até a esvaziar pneus de algumas:

As esposas dos policiais militares decidiram radicalizar na noite desta segunda-feira, horas após a decisão de paralisar as atividades policiais em todo o Estado em razão do não atendimento de todas as reivindicações apresentadas pela categoria. As esposas de militares seguiram para as unidades policiais e iniciaram esvaziamento de pneus. Muitos foram cortados, como aconteceu com seis viaturas estacionadas em frente a sede da Unisp na avenida Amazonas com Guaporé, antigo 5º DP.
Leia mais…

Ao todo, os policiais militares apresentaram dezoito reivindicações para o governo, que respondeu do seguinte modo a cada uma delas:

1 – Apresentar o Projeto de Plano de Carreira única da Polícia Militar, onde o soldado terá oportunidade de acender ao posto de Coronel
Resposta – NÃO, segundo o governador isso depende de estudos jurídicos.
2 – Extinção da lei que determina os militares proverem seus próprios alimentos durante prisões administrativas
Resposta – NÃO – Segundo o governador depende de estudos jurídicos.
3 – Retirada do estatuto da PM onde diz, “o Policial Militar preso perde de imediato 35% de seu soldo
Resposta – SIM – O governador disse que vai providenciar o decreto.
4 – Retirada da lei 1063-2002, onde o Estado poderá descontar 70% do soldo
Resposta – SIM, mas depende também da Polícia Militar. De imediato o governador propõe redução para 30%
5 – Criação da lei que reza sobre as escalas de serviços
Resposta – SIM, o governador concorda, mas precisa da aprovação da Polícia Militar já que é uma questão “interna corporis”
6 – Buscar informações quando serão majorados os valores das escalas voluntárias para R$ 10, conforme informado pelo secretário de segurança pública
Resposta – SIM, vai pedir para a SEFIN um estudo, mas depende do orçamento. O governador explicou que está trabalhando com orçamento do governo anterior, mas sua intenção é de aumentar para R$ 6, dependendo da resposta da SEFIN.
7 - Criação de lei para Pagamento de gratificação ao policial que tem nível superior
Resposta – SIM, ele concorda e já vem trabalhando no sentido de estimular essa questão
8 - Pagamentos de gratificações para quem trabalha em órgão não militares, tais como: Ministério Público, Tribunal de Justiça, Secretaria de finanças e outros;
Resposta – SIM, mas segundo o governador essa é uma questão que deve ser discutida com cada órgão, já que eles tem seus orçamentos próprios
9 – Enquadramento dos militares do ano de 2006/2007, para função de soldado 1ª Classe, haja vista preencherem os requisitos do Artigo 4 da nova lei aprovado no dia 5 de janeiro de 2011
Resposta – SIM, o governador adiantou que alguns já passaram, mas ele explicou que depende de recursos orçamentários para poder atender a todos. Mas se comprometeu a atender 100% dessa reivindicação a partir de janeiro de 2012
10 - Extinção da autorização dos R-2 entrarem nos quadros da PMRO
Resposta – SIM, vai providenciar o decreto imediatamente
11 - Solicitação do andamento, quando será implantada a gratificação de motorista; -
Resposta – SIM, mas também depende do orçamento. Mas adiantou que a questão já foi aprovada pela Assembleia e está em estudos na SEFIN.
12 - Solicitação do código de ética da PMRO, para que seja retirada a prisão e detenção das sanções administrativas, assim como já ocorre em outros Estados, buscando alternativas para aplicar a lei no âmbito militar
Resposta – SIM, vai providenciar estudos com a Procuradoria Geral do Estado e com a própria Polícia Militar
13 - Criação de lei para dar o direito dos PM’s, que trabalham no serviço operacional, a cautela dos equipamentos individuais, Tais como: Colete balístico, armamento e Munição
Resposta – SIM, mas isso depende da quantidade de equipamentos. Se for possível atender a todos, não haverá problemas, segundo o governador. Necessário um estudo de viabilidade.
14 - Revisão dos valores do auxilio alimentação, fardamento e auxilio saúde e extensão do auxilio transporte e adicional noturno aos demais militares, pois no CIOP, Policiais já recebem o beneficio;
Resposta – NÃO – questão depende do orçamento e os benefícios aos que atendiam no CIOP foram suspensos pela justiça, segundo o governador. Ele explicou ainda que esses benefícios, se concedidos, têm que ser a todos os servidores públicos.
15 - Acrescentar no estatuto da PM e BM a aposentadoria compulsória, quando o militar for condenado, pois este contribui por vários anos
Resposta – NÃO, de acordo com o governador essa é uma medida inconstitucional e só há previsão para cargos da magistratura.
16 - Solicitar autorização do Governador para que o médico perito faça pericia nos locais onde poderá haver indícios de insalubridade e periculosidade;
Resposta – NÃO, de acordo com o governador em inconstitucional. Mesmo assim, ele pedirá para que sejam feitos estudos sobre esse caso.
17 – Regulamentar a situação dos militares quando estão de ofícios de Justiça, para ser dispensado do serviço em horário de condições de descanso, ou ajustar uma escala para este;
Resposta – SIM, vai providenciar o decreto
18 - Criação de lei para dar gratificação para quem exerce a função de comandante.
Resposta – NÃO, de acordo com o governador isso não existe em nenhum lugar do País.

O governador de Rondônia, Confúcio Moura, divulgou uma nota de esclarecimento, onde afirma estar aberto ao diálogo, e, como geralmente ocorre, alegou carências financeiras do estado para não atender à reivindicação salarial da categoria.

Talvez seja mera impressão, mas aparentemente a mobilização rondoniense está sendo bem divulgada pela imprensa local, e o governo está menos inflexível do que o costume em casos do tipo. Enquanto as reivindicações forem encabeçadas por familiares dos policiais, dificilmente estes poderão ser responsabilizados como “grevistas”, já que os PM’s são proibidos de realizar greves no Brasil. Torçamos pelo atendimento à pauta, sem prejuízo jurídico aos policiais.

PR: ESCOPETA, FUZIL E R$ 160 MIL SÃO APREENDIDOS PELO PELOTÃO DE CHOQUE EM LONDRINA

fonte: jornal de londrina, youtube

Rapaz de 28 anos teria confessado que dinheiro seria proveniente do tráfico de drogas e teria como destino a compra de cocaína

Um homem com um fuzil, uma carabina calibre 12 e R$ 160 mil em dinheiro foi preso, na noite de terça-feira (12), por policiais do Pelotão de Choque da Polícia Militar de Londrina. O homem, de 28 anos, estava em um carro e foi abordado depois que os policiais desconfiaram da atitude dele.

Segundo o porta-voz da PM, capitão Ricardo Eguedis, o homem teria confessado que o dinheiro era proveniente do tráfico de drogas e seria usado para comprar cocaína. Ainda conforme o policial, o detido relatou que estava comercializando parte da droga em Ibiporã.

“Essa é uma tática que os traficantes estão usando com a intensificação do policiamento em Londrina. Eles acreditam que, em cidades menores, a fiscalização será menor, porém isso não é verdade”, disse.

O traficante estava em um veículo na área central, quando foi abordado pelos policiais do Choque. Durante a revista, foram encontradas as armas e vários pacotes com dinheiro. Pelo volume, o capitão da PM acredita que o preso seja um dos principais traficantes de Londrina.

VÍDEO: BEBEU O BAFÔMETRO

fonte: youtube
dica: marcel rocha


SP: MULHER PASSA VENENO NA VAGINA PARA MATAR MARIDO DURANTE SEXO ORAL

fonte: regiaonoroeste.com

Uma ocorrência incomum foi registrada no 4º Distrito Policial de Rio Preto, na última semana. Trata-se de “averiguação de tentativa de homicídio”. O inusitado da história é o teor da denúncia: um homem procurou a polícia e contou que após uma briga a mulher passou uma substância tóxica (veneno) da vagina e o convidou para sexo oral.

Esperto, o maridão deu uma cheiradinha no produto antes de saborear o veneno e desconfiou da intenção perversa da mulher. A ocorrência foi registrada pelo delegado Walter Colacino Júnior, que diante da versão inusitada, determinou a apuração dos detalhes do caso antes de adotar qualquer providência.

18 de abr de 2011

SP: ROTA RECEBE VIATURAS HILUX SW4 COM AIRBAG

fonte: sesp/sp


Na última sexta-feiraforam entregues ao Batalhão Rondas Ostensivas Tobias de Aguiar (ROTA), da Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) sessenta viaturas no modelo Hilux SW4, no intuito de renovar a frota do Batalhão, que possui 14o viaturas, todas elas no modelo GM Blazer.

O detalhe relevante é que os novos veículos (modelo já utilizado pela Polícia Militar do Ceará), são dotados de Airbag, equipamento fundamental para proteger a integridade de motoristas e passageiros que estão a todo momento ultrapassando os limites convencionais de velocidade e manobras. Significativa evolução no rádiopatrulhamento da PMESP:

As novas viaturas são do modelo Hilux SW4 2.7 e possuem sistema de airbag, freios ABS e, por exigência operacional, o câmbio é mecânico. O novo modelo, além de maior potência, é mais espaçoso e permite o transporte adequado dos policiais e equipamentos para as atividades operacionais do batalhão. Para concretizar a compra foi realizado um estudo prévio de marcas que pudessem atender melhor à demanda da Polícia Militar. Na compra dos 60 veículos, que renovarão 35% da frota da Rota, hoje com 140 viaturas operacionais, o Governo do Estado investiu R$ 5,35 milhões. As viaturas substituídas serão disponibilizadas para outras unidades da Polícia Militar.
Leia toda a matéria!

Não sei se as especificações técnicas do modelo agradam todas as exigências necessárias ao desempenho da atividade policial. Provavelmente existem incompatibilidades, já que as polícias brasileiras compram veículos convencionais e os transformam em viaturas, em vez de exigir veículos fabricados especificamente para este fim. Entenda melhor lendo o artigo “Novas Viaturas Policiais do Mercado Brasileiro“, do Tenente Alden.


De todo modo, é uma evolução, pelo conforto e potência dos novos veículos e pela já citada preocupação de dotar as viaturas com sistema de Airbag.

15 de abr de 2011

O BLOGGER ESTÁ EM LUTO

fonte: wellington willian

Todos os que acessam o site, notaram que estamos alguns dias sem atualização. E com certeza essa noticia é a mais difícil de postar para mim.

Venho informar a morte de minha mãe brutalmente assassinada, por um monstro, um covarde que se aproveitou de uma pessoa que amava a vida.

É difícil definir a mãe da gente ou descrever a dor que sinto, gostaria aqui de agradece a todos os policiais militares que participaram de uma verdadeira caçada a esse monstro!

Muito obrigado aos policiais do 13º Batalhão, do 12º Batalhão, do 20º Batalhão, do BOPE e a todas as P/2 que estiveram ao lado de meu irmão e não descansaram enquanto ele não foi preso.

Espero que a justiça não só a divina mais sim a dos homens! Caso alguma noticia passe despercebido nos próximos dias por mim, peço desculpas.

Só para relembrar o meu protesto contra AVM e AMAI, minha mãe viveu a vida inteira com meu irmão, inclusive foi ela quem ajudou meu irmão a se tornar PM e era seu maior orgulho.

Meu irmão pagava essa maldita associação a não sei quantos anos e na hora em que ele mais precisou a AVM virou as costas e não ajudou em nada, informou apenas que a mãe não era coberta pelo auxilio funeral, então mais uma vez desfiliação já, não esperam passar pela descepção de meu irmão na hora mais dolorosa de nossas vidas!

"MINHA MÃE, EU TE AMO E SEMPRE TE AMAREI"

Morta com facada no pescoço no CIC

Acusado de assassinato é preso na rodoferroviária de Curitiba

PR: RONE APREENDE CRACK EM PODER DE MULHERES NA CAPITAL

fonte: pmpr

Uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), do batalhão de Operações Especiais (BOPE) apreendeu 1,5 kg de crack na tarde desta quinta-feira (7) em Curitiba. Além do entorpecente, a equipe apreendeu uma arma de fogo, aparelhos celulares e mais de mil reais em dinheiro.

Os policiais receberam chamado de denúncia e se deslocaram até a residência de um suspeito de tráfico de drogas. No local, não encontraram o homem, que havia sido preso pela manhã, em São José dos Pinhais, na região do 17º Batalhão de Polícia Militar (17º BPM).

No local, inicialmente houve resistência por parte da esposa do suspeito e da cunhada – adolescente - quanto à entrada dos policiais na casa. Posteriormente, durante a revista, os PMs encontraram um revólver calibre 380, R$ 1.015,00, além de sete aparelhos celulares.

A mulher foi detida e a menor apreendida e encaminhadas à Delegacia do Adolescente; a arma, os celulares e o entorpecente também foram entregues pela Polícia Militar no local.

11 de abr de 2011

PR: POLICIAL EXIGE RESPEITO, DESFILIAÇÃO JÁ!

fonte: wellington willian


No Paraná existe duas principais associações AVM e AMAI, por várias vezes tenho visto comentários de reclamações e criticas, a essas associações e suas presepadas, sempre prejudicando os Praças.

O que essas associações não perceberam é que os praças tem cada vez mais se especializado, tem estudado e hoje, grande parte do efetivo possui uma ou mais faculdades. Os coronéis que comando essas entidades são do tempo que policial ingressava na PM com o primário, isso acabou, hoje os milicianos sabem dos seus direitos e sabem a quem recorrer.

Então decidimos começar a campanha "É tempo de dizer: BASTA", chega dessas associações que só querem dinheiro para bancar viajem de Oficiais e esqueceram de quem contribui com a maior fatia.

Com relação a AVM posso fornecer vários motivos para não ser sócio, mais existe um que eu acho tão absurdo, tão absurdo que ele fica fácil de explicar:

As Associações

Você miliciano é sócio da AVM e precisa ir ao QCG, está com seu carro particular aonde você vai estacionar, na AVM. Horas você é sócio e eles tem um pátio enorme:

1° absurdo: Você até pode estacionar desde que pague a taxa de R$ 4,00 pelo seu carro, mais você não é sócio? Qual a vantagem? Já que uma pessoa não sócio pode estacionar com uma pequena diferença no valor.

2° absurdo: Você decidiu pagar, mais vai viajar por exemplo e na AVM eles tem uma garagem coberta, você vai deixar o carro no tempo? Claro que não, vair querer abrigar seu patrimônio já que vai passar alguns dias foras. Mas espera aí você não pode estacionar ali, as vagas cobertas são reservadas aos carros dos Coronéis e parentes!

A AMAI já fica mais fácil achar motivos para não ser sócio, ela mesma se enrola, a AMAI foi a favor da famosa reestruturação e agora sugestionou com uma tabela ridicula o que seria o subsídio.

Fiquem com as suas conclusões!

Alternativas

Como meu pai diria não adiante trazer problemas sem soluções. Eu não vou fazer propaganda de uma ou outra associação, você ser associado de uma entidade "sindical", é de extrema importância, mais uma que brigue por seus direitos.

Na sexta feira passada houve uma pressão por meio das associações em frente ao palácio do Governo cobrando o reajuste do funcionalismo, queremos sim o subsídio, mas não podemos esquecer do que já foi ganho que é a data base em maio.

Nessa manifestação eu não vi nem AMAI e nem AVM, quem estava lá com a bandeira nas mãos era a ASPP, que brigava por todo o funcionalismo.

A APRA é presidida pelo Sargento Fontana, que é uma pessoa integra e aberta a opiniões e novas idéias, merece todo nosso respeito. Mas como trata-se de uma associação que está iniciando seus trabalhos, não possui forte apoio ou mobilização perante ao Governo.

Acredito que devemos dar nosso apoio a essa associação e dar uma chance aos Praças de serem valorizados. e caso não funcione tem a ASPP.

Antes que alguém venha com comentários do tipo "o autor desse artigo nem policial é", isso é verdade não sou policial, mais tenho parentes e amigos na corporação. E agora uma familia, que se tornou o blogger BO de Stive, aonde recebo diversos e-mails de apoio, criticas e sugestões.

E mesmo eu não sendo policial já tentaram caçar a minha cabeça dentro da caserna, imagine se eu fosse! Aproveito para pedir desculpas a um parente meu que foi punido por minha causa, mas a justiça a de ser feita.

PR: FALSO POLICIAL CIVIL É PRESO POR POLICIAIS DO 13° BPM

fonte: luiz henrique de oliveira, marcelos borges

Uma abordagem de rotina do 13° Batalhão da Polícia Militar acabou com a prisão de dois homens armados com pistolas, nove milímetros e 380. O fato aconteceu por volta das 19h30 desta sexta-feira, quando os suspeitos, Lincoln Vilmar de Oliveira, 31 anos, e Fernando Correia, 32, estavam em um Gol prata e trafegavam pela rua João Chede, na Cidade Industrial de Curitiba. Após a ação da PM, Lincoln ainda apresentou uma identidade funcional falsificada da Polícia Civil.

“Ele se complicou, a pistola era de uso restrito e o suspeito quis entrar em detalhes sobre o caso. Diante dos fatos, os entregamos a Polícia Civil para que seja instaurado inquérito”, relatou à Banda B, o sargento Albano, do 13° Batalhão da Polícia Militar, que atendeu a ocorrência.

Segundo a polícia, a forma de atuar dos suspeitos levantam a hipótese de que ambos tenham participado de um triplo homicídio, registrado em janeiro deste ano, na Vila Resistência. Os dois detidos foram encaminhados ao Ciac-Sul, ficando assim a disposição da justiça.


SP: PM DE SP TERÁ ÓCULOS ESPECIAIS PARA ACHAR CRIMINOSOS

fonte: o estado de são paulo

Não estranhe se encontrar policiais militares usando óculos futuristas com alto poder tecnológico nos próximos shows, encontros religiosos, festas abertas ou partidas de futebol em São Paulo. É com esse equipamento que o efetivo vai "filmar" o público presente e detectar se, no meio da multidão, estão criminosos, pessoas desaparecidas, procuradas ou torcedores envolvidos em brigas.

A reportagem acompanhou na sexta-feira uma visita de 30 oficiais da PM para uma aula de demonstração do uso desses óculos. O encontro ocorreu na zona norte, durante uma das fases do Curso de Policiamento em Eventos, desenvolvido todos os anos pela corporação com o objetivo de ampliar as ferramentas de prevenção ao crime.

Segundo o major Leandro Pavani Agostini, do 2.º Batalhão de Choque, trata-se de um sistema chamado biometria facial, em que uma câmera especial é instalada nos óculos, capta a imagem das pessoas e depois as encaminha em tempo real para um banco de dados da polícia. Em seguida, é possível saber se quem aparece na imagem tem algum tipo de problema com a Justiça. Caso isso ocorra, um pequeno quadrado vermelho aparecerá na lente da câmera e o PM poderá tomar as providências necessárias naquele momento.

"É algo discreto, porque você não interpela a pessoa, não pede documentos. O computador faz isso", explica. Segundo o major Agostini, atualmente o equipamento é oferecido por um representante de uma empresa de Israel. Lá, já funciona como um controlador de fronteiras. "E para nós será muito útil e ajudará a cidade como um todo, desde a entrada e saída em terminais (ônibus e aeroportos) até em um show", diz.

DIVISÃO DE RANCHO: É SEGREGAÇÃO?

fonte: victor fonseca


Vez por outra algum militar aparece para se queixar do fato de existirem ranchos separados, seja meramente entre praças e oficiais ou mais ainda, como existe em alguns quartéis: um de praças, outro de praças especiais, outro para oficiais subalternos e intermediários, além do de oficiais superiores, cada um em um ambiente diferente… Isso é discriminação, preconceito? Não.

Naturalmente, há de se supor que um sargento tenha muito mais assuntos em comum com outro graduado do que com um oficial superior. Possivelmente um aluno em curso de formação se sentirá bem mais à vontade estando em meio aos seus colegas do que diante do comando da unidade. É algo que existe em ambientes de trabalho particulares, na obra certamente o pedreiro se alimenta separado do engenheiro, na indústria os operários e os patrões instintivamente podem estar em locais distintos na hora de comer.

O que não parece tão coerente é a possibilidade de serem servidos alimentos de diferente qualidade conforme o nível hierárquico, há de se supor que todos sejam merecedores dos melhores pratos possíveis. Talvez um ou outro conforto que não seja possível oferecer à totalidade, como cadeiras de melhor qualidade, ventilação mais adequada ou decoração requintada, possa ser concebido como privilégio de quantos seja possível contemplar, mas servir sempre iguarias distintas é no mínimo discutível.

Notável evolução no sentido de se fazer justiça nesse âmbito é, diante da atual conjuntura de ausência de rancho nas unidades, destinar a cada policial militar, independente de posto ou graduação, exatamente a mesma quantia mensal destinada ao custeio da alimentação durante o serviço, já que o preço a ser pago não difere em relação ao posto ou graduação que se ocupa.

Com base nos argumentos ligeiramente apontados acima, deduz-se que, respeitadas as condições expostas, parece ser extremamente comum que o horário de almoço ou qualquer outra refeição seja compartilhado com aqueles que mais se tem proximidade no ambiente de trabalho, criando uma aura mais íntima e espontânea em uma hora sagrada.

PR: DEDUÇÃO DO FASPM NO IMPOSTO DE RENDA

fonte: apra

É possível deduzir os valores pagos ao FASPM durante o ano de 2010.

Para isso, não procurem nem confiem em tabelas com os valores prontos para cada posto/graduação.

O ideal é imprimir todos os contracheques de 2010 e somar os valores.
É importante guardar os contracheques junto aos demais documentos pertinentes a declaração.

Lembrem-se que planos de saúde ou instituições de ensino nos fornecem comprovantes de despesas realizadas, justamente para arquivarmos junto à declaração. infelizmente o a administração FASPM ainda não se preocupou com isso.

É correto declaramos as despesas com o FASPM para a justa dedução. Para tanto utilizem o código 26 (planos de saúde no Brasil). Contudo, é importante ressaltar a possibilidade de a Receita Federal solicitar a comprovação de tais gastos (malha fina).

Isso pode ocorrer porque o FASPM não detalha à Receita os valores que cada PM lhe destina ao longo do ano.

CNPJ do FASPM: 07.975.281/0001-47

8 de abr de 2011

PR: SECRETÁRIO GARANTE REAJUSTE DE SERVIDORES PÚBLICOS A PARTIR DE MAIO

fonte: rosana félix

Reunião foi iniciada às 16h no Palácio das Araucárias, em Curitiba, duas horas após os servidores realizarem um protesto no local


Em audiência com o Fórum das Entidades Sindicais (FES), realizada na tarde desta sexta-feira (8), o secretário de Administração e Previdência, Luiz Eduardo Sebastiani, garantiu que o governo pagará o reajuste já sobre o salário de maio, data-base do funcionalismo público estadual.

Por volta das 17h, a reunião ainda estava sendo realizada no Palácio das Araucárias, mas o secretário já adiantou aos sindicalistas que não se comprometerá com nenhum porcentual. As entidades pedem reposição da inflação e aumento real, o que equivale a um aumento de mais de 6%, segundo cálculos do Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese).

A expectativa é que o governador divulgue o porcentual do reajuste após o dia 14, quando ele receberá da Secretaria da Fazenda a conclusão dos estudos que estão sendo feitos a respeito do reajuste do funcionalismo. Na sequência, ele deve encaminhar uma mensagem sobre o reajuste à Assembleia Legislativa. Na conversa com os sindicalistas, Sebastiani disse que a reposição da inflação estaria garantida. O fórum agrega 14 sindicatos e representa cerca de 200 mil servidores estaduais.

A audiência teve início às 16 horas, logo depois do FES promover um protesto pelo reajuste em frente ao Palácio das Araucárias. A pauta de reivindicações inclui ainda a realização de concurso público, melhorias no ParanáPrevidência e no Sistema de Assistência à Saúde (SAS) do servidor, ampliação dos benefícios sociais, e incorporação de gratificações, entre outros itens.

PR: GUARDAS MUNICIPAIS DE SÃO JOSÉ DOS PINHAIS, PARAM DE ATENDER OCORRÊNCIAS POLICIAIS

fonte: luciana cristo

Os guardas municipais de São José dos Pinhais, na Região Metropolitana de Curitiba, decidiram parar de atender ocorrências policiais, como assaltos, nos últimos dias. A decisão foi tomada pela categoria desde que a Secretaria Municipal de Segurança Pública determinou que os guardas não podem mais levar para casa as armas de fogo que utilizam durante o horário do expediente.

A ordem para que o armamento dos guardas municipais seja usado apenas em serviço é premissa do convênio firmado com a Polícia Federal (PF), o mesmo adotado em todos os municípios do País que autorizam o uso de armas de fogo pela guarda. No entanto, em São José dos Pinhais isso não estava acontecendo. “A Polícia Militar tem poucas viaturas e um efetivo reduzido na cidade e, por isso, os guardas municipais acabam ajudando no papel que é do Estado”, argumenta o presidente do Sindicato dos Servidores Municipais de São José dos Pinhais, Nelson Castanho Mafalda.

A questão voltou à tona no final da semana passada, quando houve um confronto entre um assaltante e um guarda municipal que estava indo para casa. Então, a prefeitura determinou que os guardas começassem a cumprir efetivamente o convênio e não levassem mais o armamento depois do serviço.

Para os guardas, continuar com a arma depois do trabalho é questão de segurança. “A guarda de São José dos Pinhais faz cinco anos dia 14 de abril e quem ganhou presente foi o marginal. Enquanto ficar assim, os guardas não vão auxiliar mais em situações de crime, passando a atuar somente em ocorrências de defesa do patrimônio público e de trânsito. O guarda não quer andar armado, quer a arma para o deslocamento dele, enquanto está fardado”, defende o representante da categoria, Robson Bueno.

O secretário municipal de Segurança Pública de São José dos Pinhais, Marcelo Jugend, apoia os guardas, mas diz que é preciso cumprir o que diz o convênio. “Os guardas têm toda a razão de estarem inconformados, mas essa é a lei para municípios com menos de 500 mil habitantes. E por isso chamamos o deputado federal Fernando Francischini (PSDB) para debater o assunto”, afirma o secretário.

A reunião com Francischini acontece nesta sexta-feira à tarde, junto com secretários de segurança de outros municípios que também têm o serviço da guarda armada, como Pinhais, Arapongas, Campo Largo, Umuarama e Ponta Grossa. O deputado considera que o trabalho da guarda pode ser um aliado importante no combate ao crime, inclusive com a falta de efetivo nas polícias. “Tem que ser uma medida bem estudada. Em alguns casos, o guarda tem que ter direito ao uso da arma se tiver poder de polícia, até porque aumenta o efetivo. Vou propor a realização de audiências públicas para estudar a medida mais eficaz para a sociedade, não apenas o que for bom para os guardas”, opina Francischini, que é vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados.

PEC 64: POLICIAIS CIVIS E MILITARES REUNIRAM-SE EM TOLEDO PELA IMPLANTAÇÃO DA EC 29

fonte: radar bo

Na tarde da última quarta feira (06), policiais militares, bombeiros militares e policiais civis promoveram em diversas cidades do Paraná, um ato pela implantação da Emenda Constitucional 29, que define a remuneração salarial da classe sob forma de subsídio. Em Toledo (PR) a audiência foi realizada no Sindicato dos Servidores do Município de Toledo e foi bastante prestigiada com a presença de mais de 200 pessoas entre policiais e seus familiares que se fizeram presentes, além de lideranças políticas locais que também compareceram para prestigiar o movimento.

Com o intuito de sensibilizar o governo a cumprir o prazo que foi instituído pela referida emenda constitucional do Estado, e que se esgotará no próximo dia 28. As associações reuniram em torno de um fórum de discussões e esperam que o chefe do executivo abra espaço em sua agenda, para que haja conversação sobre a melhor forma de se implantar a remuneração das polícias na forma de subsídio.

PEC 64: POLICIAIS CIVIS E MILITARES, REALIZARAM ATO PÚBLICO EM CASCAVEL PELA IMPLEMENTAÇÃO DA EMENDA 29

fonte: amai

RJ: OS HERÓIS DE REALENGO

fonte: danillo ferreira


Na pior chacina ocorrida na história recente do Brasil, o papel de policiais militares do Rio de Janeiro foi imprescindível para estancar o já trágico banho de sangue. O sargento Márcio Alexandre Alves, 38 anos, o cabo Ednei da Silva, 33 anos, e o cabo Denilson Francisco de Paula, 32 anos, compunham a guarnição que adentrou ao colégio em que crianças estavam sendo mortas a tiros, no Realengo, Rio de Janeiro.

Segundo relato do sargento Márcio, que tem 18 anos de PMERJ, Wellington, autor do massacre, disparou duas vezes contra o policial, que reagiu, atingindo-o no abdômen. Posteriormente, o criminoso se matou.

São várias as possibilidades de desdobramento para uma ação como esta: os policiais poderiam ter sido atingidos, possibilitando a continuidade do massacre; o disparo do sargento poderia ter atingido algum inocente etc. Segundo a polícia técnica, o atirador ainda possuía 66 cartuchos não deflagrados, o que nos dá a dimensão do que poderia acontecer caso os policiais militares não atuassem.

O Governador Sérgio Cabral chamou os PM’s de “heróis”. O próprio sargento comandante da guarnição disse que “estava apenas cumprindo seu dever”. Ambos estão certos. Quem poderá explicar para os pais das crianças que sobreviveram que esses policiais não são heróis? Arriscar a vida, atuar no tênue limite da ação exitosa e trágica não é um ato de heroísmo? Julgo que sim.

Por outro lado, não há que se negar que este é o papel do policial militar. Não se pode exigir menos dele. Esta é a gênese da profissão. Por isso, falamos e cobramos aqui e em outros espaços a valorização do profissional policial, pois esta é a única, dentre todas as profissões, que vive permanentemente neste conflito, nesta vulnerabilidade – entre a vida e a morte, entre o êxito salvador e o fracasso trágico.

O sargento Márcio e os cabos Ednei e Denilson, são, sim, heróis. Heróis do cotidiano, que apareceram no pior morticínio que o Brasil já assistiu. Outros deles há, desvalorizados e ocultos, esperando não precisar de dores, sangue nem choro para que sejam lembrados e entendidos em seu heroísmo.

7 de abr de 2011

VÍDEO, ENTRETENIMENTO: PENSA EM UM MILITAR SORTUDO

fonte: youtube

BR: O STF DECIDIU: PISO SALARIAL NACIONAL É CONSTITUCIONAL!

fonte: g1


“A criação de um piso salarial nacional para os policiais e bombeiros brasileiros fere a constituição e a autonomia dos estados”: acaba de cair por terra este argumento sustentado por aqueles que menosprezam a importância da dignidade salarial para os policiais brasileiros. É que o Supremo Tribunal Federal (STF), por 8 votos a 1 (maioria esmagadora), considerou constitucional a lei que cria o Piso Salarial Nacional dos professores, outra categoria que pena com baixíssimos salários no Brasil.

Com a decisão, o Supremo abriu um precedente ímpar para a criação do Piso Salarial dos profissionais de Segurança Pública brasileiros, opinião compartilhada por juristas de todo o país, como mostra a matéria do G1:

O Supremo Tribunal Federal (STF) manteve nesta quarta-feira (6), por 8 votos a 1, a lei que criou o piso nacional de salário do professor, fixado em R$ 1.187,97 para este ano. A decisão considerou como piso a remuneração básica, sem acréscimos pagos de forma diversa pelos estados.
Promulgada em 17 de julho de 2008, a norma estabelece que nenhum professor da rede pública pode receber menos que o piso nacional para uma carga horária de até 40 horas semanais.
A lei do piso foi questionada por governadores de cinco estados – Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Mato Grosso do Sul e Ceará. Entre os argumentos da ação estão os custos com a folha de pagamento, que podem ultrapassar o que é estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal, e fim da autonomia dos estados e municípios.
O valor do piso foi calculado em função do reajuste do custo-aluno do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação (Fundeb) deste ano.
O relator do caso, ministro Joaquim Barbosa, defendeu que o piso se refere ao salário básico, sem vantagens ou benefícios e disse que a lei não oferece risco à autonomia dos estados. Barbosa afirmou que os estados tiveram tempo para se adaptar à regra.
“Não me comove, não me sensibiliza nem um pouco argumentos de ordens orçamentárias. O que me sensibiliza é a questão da desigualdade intrínseca que está envolvida. Duvido que não haja um grande número de categorias de servidores, que não esta, que tenha rendimentos de pelo menos 10, 12, até 15 vezes mais que esse piso”, disse o ministro.
Também votaram a favor da manutenção do salário mínimo os ministros Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Luiz Fux, Ellen Gracie, Celso de Mello e Ayres Britto e Gilmar Mendes. Apenas o ministro Marco Aurélio Mello votou contra a manutenção do piso.
Para o procurador do Estado de Santa Catarina, Ezequiel Pires, a lei abre precedente para que policiais militares, bombeiros e servidores de saúde tenham piso salarial nacional também.
Segundo advogado-geral da União, Luís Adams, a existência de regras nacionais não significa uma violação dos princípios federativos. O ministro disse ainda que a lei prevê complementação da União dos valores para o pagamento do piso para estados e municípios que necessitarem. Em 2009, 20 municípios pediram a complementação e, em 2010, foram 40 cidades, de acordo com Adams.
Leia tudo no G1

A vitória dos professores mostra que é, sim, possível que se crie um padrão salarial nacional para os policiais, dentro da constitucionalidade vigente, preferencialmente nos termos da Proposta de Emenda Constitucional nº 300, a PEC 300.

Às associações, parlamentares e demais lideranças representantes dos policiais brasileiros cabe a mobilização da tropa, pressionando o Congresso Nacional no sentido da aprovação da medida. Individualmente, cada policial também é responsável por reivindicar a PEC 300. Só depende de nós.

PEC 300: REVISTA VEJA E ESTRATÉGIAS DE REPERCUSSÃO

fonte: danillo ferreira


Para uma categoria que sempre reclamou, muitas vezes com razão, da desídia da opinião pública em relação a suas carências e reivindicações, a atenção que grandes meios de comunicação vêm dando à Proposta de Emenda Constitucional nº 300, a PEC 300, é algo louvável.

Quem mais uma vez citou a PEC 300, e publicou na página principal de seu blog, no portal da Revista Veja, comentários de leitores policiais descrevendo a situação de suas corporações, foi o jornalista Ricardo Setti, numa matéria intitulada “PMs de todo o Brasil relatam vidas dramáticas”:

“Amigos desta coluna, desde que começamos a acompanhar no blog, por dever profissional, a tramitação da proposta de emenda constitucional que fixa um piso salarial para policiais militares e bombeiros em todo o país, recebemos mais de 2.000 comentários de interessados de praticamente todos os Estados brasileiros.
Boa parte dos comentários, além conter apoio à chamada PEC-300 (que oficialmente já nem mais leva este nome), descreve as agruras da vida dos leitores PMs e bombeiros de todo o país. Entre as muitas experiências relatadas, a repórter Domitila Becker, meu braço direito, selecionou algumas para compartilhar com vocês.
Como jornalista, sei perfeitamente que os problemas das corporações não se limitam aos baixos salários. Há falta de treinamento e de critérios mais modernos de avaliação, regulamentos superados, equipamento sucateado ou insuficiente, poucas viaturas — e corrupção, abusos e violações dos direitos humanos, que muitos comandantes combatem, e outros não. Nos relatos abaixo, nos limitamos a reproduzir trechos de comentários em que policiais e bombeiros contam as durezas da vida de quem exerce um papel social importante, arrisca muito e ganha pouco.”
Clique para ler os relatos de policiais de todo o Brasil

A provocação a jornalistas e blogueiros com alguma notoriedade no país, formadores de opinião conhecidos, pode ser uma boa estratégia de repercussão para a PEC 300, em contraposição à “operação abafa” que os governos realizam com alguns meios de comunicação. Se você lê/conhece/acompanha algum blogueiro que possa ajudar na repercussão do Piso Salarial Nacional para os policiais e bombeiros brasileiros, recomende e sugira a PEC 300 como pauta.

E não esqueça de deixar seu comentário no post do jornalista da Veja, um importante aliado no acompanhamento da PEC 300.

6 de abr de 2011

VÍDEO, ENTRETENIMENTO: BEBÊS GÊMEOS TEM UMA CONVERSA PRA LÁ DE ESTRANHA

fonte: youtube

Uma conversa entre dois bebês gêmeos muito engraçada, a conversa é quente.

Pena que só eles entendem, há quem diga que são bisnetos do professor girafales.

Eu acho que deve ser porque um está com a meia do outro.

5 de abr de 2011

PR: RAMBO, UM POLICIAL MILITAR DA PESADA E POLÊMICO

fonte: odiario.com

Rambo exibe armamentos pesados na foto do Orkut:
"Tenho a preocupação em realizar um trabalho honesto"
Na internet, o soldado da Polícia Militar diz que tem
vários cursos de operações especias

Amado pelos conhecidos e odiado por pessoas que ele não sabe quais são, que tem como ídolo o Cão de Gerra, um dos mais famosos mercenários do mundo, o policial militar Marcelo Frank, 38 anos, é apontado nas ruas de Sarandi, na região metropolitana de Maringá, como o homem que pode ajudar a conter o avanço da criminalidade.

Em janeiro, ele justificou a fama ao estar envolvido em duas ações da PM que resultaram na morte de duas pessoas apontadas como integrantes do tráfico de drogas.

Rambo, como é conhecido, continua trabalhando normalmente nas ruas da cidade e a todo o momento é cumprimentado por adultos e crianças. Em sua página no Orkut, o perfil é apresentado por duas frases.

A primeira, escrita em inglês, é "Eu não vou fugir de nada! Eu faço o meu melhor, sem medo ou orações!". A outra é "Para cada homem que eu matei, era ele ou eu", escrita em francês.

O álbum de foto no Orkut é composto por cerca de 1.200 fotografias, geralmente em pose com metralhadoras, fuzis, pistolas e outras armas pesadas, chamam atenção as centenas de comentários do tipo "Rambo chegou, os bandidos que se cuidem", "bandido bom é bandido morto", "em frente, Rambo, vamos acabar com a bandidagem".

O curioso é que dá para perceber que os comentários no Orkut são oriundos de diversas cidades, o que mostra que a legião de fãs do policial não se restringe à região de Maringá. Mas nem tudo são elogios para o policial que ganhou fama de ter o dedo leve.

As críticas também são muitas, mas geralmente os críticos preferem não ser identificados, até porque Rambo tem fama de tirar satisfações com quem não gosta de seu estilo.

Há quem ache que a forma de agir de Rambo pode "vulgarizar ações violentas da polícia" e incentivar outros policiais a atirar para matar. Outros acham que o policial quer se aparecer, ser visto como herói e saciar sua vaidade às custas da vida de pessoas.

Os críticos de Rambo acham que ele "se faz de juiz", julgando quem deve e quem não deve morrer e geralmente decreta sentença de morte. É isso, por exemplo, que pensam os familiares de Ricardo Henrique da Silva, mais conhecido como Cói, 19 anos, morto com um tiro na cabeça desferido por Rambo há pouco mais de uma semana.

A polícia alega que o jovem, que esteve preso várias vezes e era envolvido com o tráfico, tentou contra a equipe com uma pistola automática, mas os familiares de Cói juram que ele não tinha arma. Citam até ‘testemunhas’ que dizem que o rapaz, que tinha se envolvido em uma briga em um bar momentos antes, obedeceu à ordem de parar e estava com as duas mãos na cabeça quando levou o tiro fatal.

A mãe de Cói, a doméstica Idalina Pedro da Silva, disse que o tiro que varou o crânio de seu filho atingiu também as duas mãos "o que prova que ele estava com as mãos na cabeça". As mesmas ‘testemunhas’ dizem ter visto o policial colocar uma pistola junto ao corpo da vítima.

"Não sou nenhum justiceiro"

O policial militar Frank Rambo não concedeu entrevista a O Diário e todas suas falas foram retiradas do Orkut, onde ele procura deixar claro que "não sou nenhum justiceiro e sim um policial diferenciado, com treinamento e experiência militar".

Alguns trechos retirados do Orkut:

"Muitos não acreditam, mas sou evangélico, frequento a Igreja Caminho Santo do Senhor, onde abro meu coração a Deus. O que quis dizer com isso é que sou uma pessoa normal, tenho poucos amigos, gosto de viajar com minha moto, esportes radicais..."

"Tem PM que faz da polícia um bico. Eu não. Polícia pra mim é polícia. Quando estou de folga e vejo uma situação, eu ajo como tem que se agir, quando me ligam, pois na maioria das vezes passo meu telefone particular para as pessoas de bem, quando elas têm um problema me ligam e dou atenção indo até elas..."

"Tenho a preocupação em realizar um trabalho honesto, com comprometimento com as pessoas de bem que pagam meu salário. A minoria de Sarandi, que são os marginais, os viciados, toda a estirpe do que não presta, é lógico que não vai falar bem de mim."

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...