30 de ago de 2011

DESESTRUTURA, INSALUBRIDADE E CARÊNCIAS POLICIAIS

fonte: danillo ferreira


Não existe dúvida quanto à variação do comportamento humano de acordo com o ambiente em que ele se encontra. Ou seja, em contextos considerados inóspitos, insalubres e pouco higiênicos, o homem se comportará muito diferente do que se estivesse num local limpo e bem cuidado. É neste pressuposto que se baseia a chamada teoria das “janelas quebradas“, que vê como fator influenciador do comportamento delituoso até mesmo a limpeza das ruas, pintura de estabelecimentos públicos etc. Esta relação também deve ser feita observando o interior das polícias, que geralmente carecem de condições mínimas adequadas para que seus profissionais trabalhem com dignidade.

São vários os problemas logísticos e estruturais enfrentados pelas organizações de segurança pública – viaturas em circulação sem a mínima condição mecânica de atuar, sendo até reprovadas em testes do DETRAN; fardamento insuficiente para a demanda; instalação física de unidades policiais insalubres, com banheiros interditados e iluminação inadequada; armamentos e equipamentos de proteção individual não confiáveis (vencidos ou muito ultrapassados); insuficiência de computadores, materiais de limpeza etc. Todos os policiais brasileiros, de algum modo, já enfrentaram situações do tipo.


É inevitável que, neste contexto, o sentimento de desordem alcance os policiais, influenciando negativamente em sua atuação. Tentando minimizar os problemas, o discurso dos governos – ou daqueles comprometidos politicamente com os governos – é sempre de propor a superação das dificuldades, o esquecimento daquilo que compromete diretamente a eficiência do trabalho policial, gerando até riscos a quem se propõe ignorar tais pendências. Às vezes, as dificuldades a se superar são razoáveis, mas há ocasiões em que apenas num passe de mágica seria possível cumprir a missão sem os meios necessários.

Não que se deva pregar a desídia com o trabalho, mesmo porque que faz isto é justamente aquele que não dota as corporações policiais da estrutura adequada para sua atuação, porém, vale questionar qual o limite de tolerância profissional à insalubridade e miséria institucional – gerada principalmente pela falta de prioridade dos governos a áreas centrais como educação, saúde e segurança. Este contexto leva à velha noção de que alguém finge que manda e alguém finge que obedece, sendo a missão cumprida de modo inadequado, insuficiente, mas sempre apresentada colorida e bela. Ao final da equação, o cidadão é sempre o prejudicado – com a perda da vida, no caso da segurança pública.

RS: MAIS DUAS BARREIRAS DE PNEUS QUEIMADOS SÃO ENCONTRADOS

fonte: correio do povo

Protestos por melhores salários para PMs ocorreram em Santiago e Lajeado.

A série de protesto por melhores salários para policiais militares (PMs) segue no Rio Grande do Sul. Mais duas barreiras com pneus queimados foram encontradas na madrugada desta segunda-feira em duas rodovias do Estado. A primeira foi localizada em Santiago, no Centro, no km 402 da BR 287. A Polícia Rodoviária Federal (PRF) encontrou a segunda às 3h, em Lajeado, no Vale do Taquari, no km 337 da BR 386.

De acordo com o presidente da Associação Beneficente “Antonio Mendes Filho” dos Cabos e Soldados da Brigada Militar (BM), Leonel Lucas, também foram encontrados cartazes e faixas pedindo melhores salários aos policiais militares. O dirigente informou que já conversou com as lideranças da Brigada Militar (BM) e havia pedido uma trégua até esta quarta-feira. “Desconheço a autoria desses protestos. Acredito que a queima de pneus não tenha sido feita por policiais da ativa nem por aqueles que estão aposentados”, afirmou. “Penso que estão tentando desarticular o diálogo que estava estabelecido com o Governo do Estado“, acrescentou.

O Comandante Geral da Brigada Militar, Coronel Sérgio Roberto Abreu, também não sabe a autoria dos novos protestos e afirmou que a investigação sobre as barricadas deve ser atribuída à Polícia Federal porque ocorrem em rodovias federais. “O Comando vem negociando com o Governo do Estado. Não entendo a razão dessas medidas tão radicais e duvido que tenham sido feitas por policiais militares. Talvez esse protesto seja de um grupo que quer se aproveitar da situação”, explicou.

MAIS DE DEZ PROTESTOS

Já passa de dez o número de protestos por melhores salários para a BM, no Estado, neste mês. Somente na última sexta-feira, foram quatro registros. Um deles ocorreu em Gravataí, no km 18 da ERS 118, próximo à entrada para o Campus da Universidade Luterana do Brasil (Ulbra). Em seguida, pneus foram queimados na avenida Getúlio Vargas, em frente à prefeitura de Alvorada.

A terceira barricada ocorreu no km 26 da BR 392, em Rio Grande, na zona Sul do Estado. A Polícia Rodoviária Federal informou que houve bloqueio total da pista por uma hora. Por volta das 5h, manifestantes atearam fogo a pneus no km 107 da BR 158, em Palmeira das Missões.

RS: NOVOS PROTESTOS DE POLICIAIS POR MELHORES SALÁRIOS ACONTECEM EM TODO O ESTADO

fonte: zero hora

Associação perde o controle de protestos. Entidade que representa PMs se diz surpresa com novas barreiras de fogo.

Uma nova onda de bloqueios de rodovias com pneus em chamas surpreendeu o Palácio Piratini e a Brigada Militar (BM) e aumentou a tensão em torno da negociação salarial entre governo e a entidade que representa os soldados da corporação. Depois de apoiar sete protestos e acertar uma trégua, a Associação Beneficente Antônio Mendes Filho (Abamf), entidade que representa servidores de nível médio da BM, perdeu o controle sobre os incendiários que voltaram a trancar estradas na madrugada de ontem em Lajeado e em Santiago.

Na sexta-feira, em reunião no Piratini, o presidente da Abamf, Leonel Lucas, empenhou a palavra,garantindo o fim das manifestações, pelo menos, até o próximo encontro com o governo, agendado para amanhã à tarde. Durante o final de semana, Lucas percorreu 22 cidades do Interior, tentando sensibilizar colegas e representantes da Abamf a evitarem novos protestos.

– Não sabemos de onde partiram essas coisas. Pedimos uma trégua – garantiu Lucas, se dizendo surpreso.

Por se tratar de parte de um movimento nacional por melhores salários a PMs, os protestos podem estar sendo articulados de forma independente à Abamf. Nos quartéis, há temor de que as manifestações tenham efeito contrário do esperado pelos servidores.

– Pode ser uma pressão para definir logo um percentual de reajuste salarial, mas também pode ser um tiro no pé se o governo resolver endurecer nas negociações. O certo é que a Abamf tende a perder credibilidade – avalia um oficial, que pediu para ter o nome preservado.

A cúpula da Brigada Militar está apreensiva, mas garante estar perto de identificar os autores.

– Estamos avaliando. Não se sabe de onde partiu a ordem – disse o comandante-geral da BM, coronel Sérgio Roberto de Abreu.

Oficialmente, o governo prefere manter o discurso de que confia no bom andamento das negociações com a Abamf. A assessoria de comunicação da Casa Civil do Piratini informou que a reunião de amanhã à tarde está confirmada. O secretário-adjunto de Segurança Pública, Juarez Pinheiro, classificou os novos protestos como “um imenso equívoco”, mas frisou que eles não comprometem as tratativas salariais “porque não se sabe quem são os autores”.

– Quando se está em uma mesa de negociação, não se pode meter o pé na porta. Não vamos fugir da negociação democrática – afirmou.

Pinheiro assegurou que todos os protestos estão sob investigação, e os responsáveis serão punidos.

– Já tomamos providências – garantiu.

ES: TEN-CEL DIZ SER CONTRA PROMOÇÃO DE PRAÇAS POR TEMPO DE SERVIÇO

fonte: pec300.com

Recebi um email com uma carta do Ten Cel. Walace endereçada ao Deputado Josias da Vitória, criticando de forma veemente, a proposta do deputado na criação de lei de promoção por tempo de serviço (15 anos) que beneficiará de imediato mais de 1500 soldados na PM do Espírito Santo. Vale lembrar que muitos estados esta promoção é automática aos 10 ou 8 anos de serviço para cabo e 15 ou 20 anos para sargento e, em alguns casos, não precisa nem de vagas disponíveis.

Detalhes da lei apresentada pelo Dep. Josias da Vitória pode ser conferido aqui.

Você ficará estarrecido com os argumentos do Ten. Cel. Walace que passo a transcrever abaixo. Ao final comento minha opinião e espero a opinião de militares de todo o Brasil logo abaixo:

O dito email tem o título interessante de "Mel para abelhas"
Obs. aqui foi transcrito na íntegra, inclusive com erros. Apenas grifamos os pontos mais polêmicos:

Amigos (as) e nem tanto,

Em face da leitura de um projeto de lei que incorre em risco de ser aprovado na Casa-de-dizer-sim, me vi compelido a escrever ao Dep. Da Vitória (proponente), emitindo minha breve opinião sobre o assunto, pois "só ovelha morre em silêncio".

Um abraço a todos pela paciência em ler.

Ten Walace

*********************************************

Deputado Josias,

Louvo suas iniciativas. Elas se espraiam no vazio de idéias que permeiam a nossa Casa-de-dizer-sim, mormente no que tange a benefícios abrangentes para a PMES.

Pelo tempo em que vc por aqui lutou, sabedor de que há muito mais coisas que sua força política poderia fazer, vc subestima sua competência com projetos de lei ( a até leis já aprovadas) que não engrandecem sua história.

A sua permissão (ou omissão) na aprovação da LC 420 me entristece. Vc poderia utilizar sua competência para modificar alguns artigos ali existentes que só nos massacram e que muito lhe seria últil politicamente se vc os modificasse, pois afetam diretamente toda a tropa, principalmente os Soldados que estão ingressando. Não estou falando dos 35 anos de serviço, nem da tabela, nem do impedimento de averbação de férias. Se quiser uma amostra, poderei lhe enviar para avaliação.

E o que poderemos falar sobre a LC 467? Vc já percebeu o tiro dado no pé e agora quer criar um novo dispositivo para incentivar os Soldados a não se preocuparem em estudar, se aperfeiçoar e, assim, se manterem incompetentes em um debate com algum meliante de colarinho que tenham de prender.

Isso é muito ruim. Vc não pode compactuar com a preguiça, com o desinteresse pela cultura, pelo aperfeiçoamento, pelo labor em busca do afastamento das rédeas que nos dominam desde o puxadinho que a Força Pública ocupava no porão do Anchieta, em 1835.

Premiar a ignorância e o comodismo pode lhe ser interessante politicamente, mas não é interessante para a Corporação, pois ela só perde com isto. Perde em qualidade, perde em credibilidade, perde em respeito.


Até entendo o seu viés político da proposta. A PM já foi o seu fim, sua fonte de sustento. Hoje, ela é o seu meio, instrumento através do qual vc se consolida como parlamentar. Também entendo que vc deve ter trabalhado com policiais tão medíocres (de Sd a Cel), que, pela experiência, qualidade e credibilidade não são virtudes que muito lhe interessam para a PMES.

Respeito sua postura, da mesma forma que respeito todos aqueles que depositaram um voto de confiança na sua ação parlamentar. Contudo, a PMES é maior que o interesse de alguns militares que, nos momentos de folga, preferiram trocar os bancos escolares pela cerveja, pelo buteco, pelo churrasco, pelo "ishkema", certos de que a desídia e o descompromisso consigo mesmo, com seu futuro, seria premiado em algum momento, por leis oportunistas, independentemente das suas qualidades e habilidades.

E não falo isso sem conhecimento profundo de causa, pois fui soldado com muito orgulho de uma turma de 110 alunos, sem pai para me dar estudo de qualidade ou sustento sem produzir alguma coisa. Só que, ao terminar o CFSd, não me empolguei com um .38, com um Rayban e com a ilusão de autoridade que invade a cabeça de um adolescente quando ingressa na Corporação.

Tratei de estudar, pois ainda que na época não houvesse esta premiação pela preguiça, e exatamente por isto, desde o início percebi que só quem se qualificasse poderia se habilitar a ser um graduado ou um Oficial.

Certo estou de que, se por aquela época já houvessem estas leis que premiam e louvam a desídia, a preguiça e o relaxo cultural, bem me seria possível que eu me desleixasse e me entregasse à esbornia, com a garantia de que, em algum momento, as lagartinhas cairiam do céu, digo, da mão de algum santo integrante da Casa-de-dizer-sim, e eu não precisaria me esforçar para distinguir se assembleia se escreve com um "S", com dois ou com "Ç".

O projeto atual, da mesma forma que foi a LC 467 é mais um desserviço à PM. Enquanto outras corporações lutam para que todos os seus membros tenham ou já ingressem com um curso superior, exatamente para podermos pleitear junto ao governo melhores salários e condições de trabalho, estes dispositivos legais nos colocam na margem do processo evolutivo-cultural da sociedade.

Melhor seria que vc propusesse um dispositivo legal que voltasse a ter o CFS e o CFC, devendo serem feitos anualmente, não extinguindo o CHC ou CHS, mas reservando um percentual de até 20% do efetivo previsto para ambas as graduações, ficando o restante para aqueles que não se entregassem à esbornia e à certeza de que a moleza será premiada.

Vc poderia estar, com isto, dignificando ainda mais sua função, agora em nível institucional, pois saberia que daqueles Sargentos e Cabos que vc encontrasse pelas ruas, um número pequeno haveria "ganhado" as divisas. E não venha me dizer que aquilo que fazem no CFA os qualifica para coisa nenhuma, que isso não cola, pois para ser da forma que é, preferível seria que recebesem as divisas nos Batalhões e recebessem os salários de acordo com as novas graduações.


Muito me preocupa como serão os Sargentos de amanhã. A última turma que realmente fez um Curso de Sargentos foi em 1995, e, ainda assim, com um curso de formação, temos uma meia resma por aí que não deveria ser nem Soldado, pois só se garantem pelo Salário que recebem e vivem disseminando a discórdia e a desunião dentro da própria graduação e da Corporação.


E elo de ligação entre o Comando e a Tropa já deixou de ser o Sargento há muito tempo. E o escrivão de IPM? e o encarregado de Sindicância, quem será? e o chefe de Guarnição? Muitos, saem do CFA ostentando divisas de Cabos e Sargentos apenas pelo salário. Ao voltarem para suas Unidades continuam com o mesmo comportamento anterior, onde o subordinado tomava as decisões e decidia o roteiro do preventivo.

Dep. Josias, se vc quer realmente fortalecer a Corporação que outrora lhe recebeu e da qual até hoje vc se beneficia, alimente-a com sementes de esperança. Não lhe dê mesas fartas de guloseimas de fácil digestão e que lhe cause fome em curto prazo.

Utilizar-se dela para seus objetivos eleitorais, é aceitável, é o seu papel. Mas não se esqueça que a perpetuação dela só será possóvel com a melhoria da qualidade de seus membros, com a exigência de qualificação dos seus integrantes, com a criação de leis que a deem credibilidade perante a sua clientela externa, pois é em função desta que a PM existe.

Criar leis que apenas transformem todos os Soldados em Cabos não os qualifica, não os dignifica. Isto só aumenta o salário e só aumento de salário não os torna mais dignos, mais compromissados com o serviço ou mais preocupados com os rumos da corporação, pois se assim o fosse, os membros do Poder Judiciário e do Legislativo seriam as pessoas mais preocupadas com o funcionamento da sociedade que qualquer outra. E a coisa não é assim!

Caso vc keira alguma idéia de modificação de normas que regem a PM e que lhe poderia ser interessante analisar e apresentar em plenário, estou ao seu dispor.


Mas, premiar o preguiçoso, o desinteressado...não!

Um fraternal abraço.

Ten Cel Walace
walace.brandao@hotmail.com

29 de ago de 2011

VÍDEO: CENAS FORTES, DOIS POLICIAIS TOMBAM EM PATRULHAMENTO DE ROTINA

fonte: youtube

Dois policiais estavam patrulhando um bairro bastante violento. Um deles usava um óculos espião com o objetivo de registrar qualquer anormalidade principalmente porque naquele local, por várias vezes, viaturas foram apedrejadas.

Infelizmente o que foi registrado no tal dia não foram inofensivas pedras mas, perfurações de tiro de fuzil passando pelo parabrisa e acertando os companheiros que não resistiram e acabaram tombando em serviço.



Até quando policiais vão ter que viver com essa miséria de salário, arriscando suas vidas e não sabendo se voltam pra casa?

Essa é a valorização que os policiais querem Governador Beto Richa!

Justiça salarial, Já. Os policiais pedem SOCORROOOOOOOOOOO!!!

26 de ago de 2011

PARA DESCONTRAIR: POLICIADA ORANDO!!!

fonte: desconhecido
dica do internauta: valdir souza
Senhor todo poderoso:

Há 2 anos o Senhor tem levado as pessoas que eu mais gosto:

1 - Levou meu cantor favorito, Michael Jackson!
2 - Levou meu locutor favorito, Lombardi!
3 - Levou meu ator preferido, Patrick Swayze!
4 - Levou minha dançarina preferida, Lacraia!
5 - E esse ano levou minha cantora favorita, Amy Winehouse!

Quero lembrar ao Senhor que meus políticos preferidos são: Beto Richa, Rossoni, Derosso, Romaneli, Greca, Caito, Pugliesi...

PARA DESCONTRAIR: TRABALHO POLICIAL

fonte: desconhecido
dica do internauta: fogaça

Três amigos se encontram, durante um almoço...
- O que você está fazendo na vida, João (ex-executivo da Pirelli)?
- Bem... eu montei uma recauchutadora de pneus. Não tem aquela estrutura e organização que havia quando eu trabalhava na Pirelli, mas vai indo muito bem...
- E você, José (ex-gerente de vendas da Shell)?
- Eu montei um posto de gasolina. Evidentemente também não tenho a Estrutura e a organização do tempo que eu trabalhava na Shell, mas estou progredindo...
- E você Orlando (ex-Policial )?
- Eu montei um puteiro.
- Um puteiro???
- É, um puteiro! É claro que não é aquela zona toda da Polícia , mas já tá dando algum lucro...

Seguem os motivos:

1 - Você trabalha em horários estranhos (que nem as putas).
2 - Seu trabalho vai sempre além do expediente (que nem as putas).
3 - As vezes, você é mais produtivo à noite (que nem as putas).
4 - Você é recompensado por realizar as coisas mais absurdas (que nem as putas).
5 - Seus amigos se distanciam de você, e você só anda com outros iguais a você (que nem as putas).
6 - Quando você vai ao encontro do cliente você precisa estar apresentável (que nem as putas), mas quando você volta parece que saiu do inferno (que nem as putas).
7 - O cliente sempre quer pagar menos (impostos) e quer que você faça maravilhas (que nem as putas).
8 - Quando te perguntam em que você trabalha você tem dificuldade para explicar (que nem as putas).
9 - Se as coisas dão errado é sempre culpa sua (que nem as putas).
10 - Todo dia você acorda e diz: NÃO VOU PASSAR O RESTO DOS MEUS DIAS FAZENDO ISSO (que nem as putas).
11 - Na realidade, você gosta do que faz (que nem as putas).
12 - Tem um cara (teu chefe) que diz que você é o máximo (que nem as putas)... mas nunca tá satisfeito com seu desempenho e te fode o tempo todo (que nem as putas) !!!

PARA DESCONTRAIR: PROPAGANDA DA RENAULT(PARÓDIA)

fonte: youtube

25 de ago de 2011

A ORIGEM DO SÍMBOLO DAS POLÍCIAS MILITARES DO BRASIL

fonte: danillo ferreira


Todo policial militar, ou todo observador atento às peculiaridades dos uniformes e símbolos das PM’s do Brasil já deve ter se perguntado qual a origem das duas pistolas cruzadas presentes em todos os brasões policiais militares brasileiros. Dando uma volta pela internet, conseguimos a fundamentação para este símbolo, que data de 1944, especificamente no Aviso 1.840, publicado no Boletim do Exército de nº 30:


Perceba-se que a designação do símbolo, “idêntico ao adotado no Exército Americano”, ocorre cerca de um mês após a vitória dos aliados na 2ª Guerra Mundial, dentre os quais estavam os Estados Unidos da América. Segundo o Major PMESP Galdino, estudioso do tema e colecionador de medalhas militares históricas, o modelo das pistolas são Harpers Ferry Modelo 1806, calibre .54, de pederneira, fabricadas no Arsenal do Exército dos EUA:


Como visto, salvo melhor juízo e investigação, o símbolo das polícias militares brasileiras surgiu em homenagem à vitória norte-americana na 2ª Guerra Mundial. O que isto quer dizer em termos históricos, só os especialistas podem afirmar.

A IMPORTÂNCIA DO EMPREGO DA TÉCNICA POLICIAL

fonte: marcilio reis


Nos Cursos de Formação de Policiais Militares, sejam para a formação do futuro soldado, sargento ou oficial, instrutores ensinam certas técnicas de abordagem a pé, a veículos, a ônibus e a edificação a fim de serem empregadas, quando houver necessidade, no cotidiano de sua atuação. Instruções marcadas pelas orientações minuciosamente detalhadas, categoricamente enfatizadas pelos instrutores através do estudo de ocorrências a nível local, nacional ou até mesmo internacional. Geralmente, analisamos os erros dos outros e correlacionamos com a técnica ensinada para nos servir como lição. Instrutores nos advertem: não façam isso, não façam aquilo, foi precipitação, foi imprudência e uma série de explicações a fim de identificar erros sob a ótica do emprego das técnicas policiais militares. Diante disso, deveríamos observar, ao menos, os princípios básicos de uma abordagem policial no desempenho das atividades de Policiamento Ostensivo. Mas, essa preocupação é demonstrada por parte de algumas guarnições e em casos raros.

Em uma certa Operação Policial, uma tal guarnição com quatro homens, embarcada em uma viatura, estava realizando ronda em certo local, quando resolveu abordar um veículo suspeito e como foi ensinado no Curso de Formação, o Comandante da guarnição seguindo metodicamente o que lhe foi ensinado e o que é previsto nos Manuais de Técnicas e Táticas Policiais Militares ordenou ao motorista do veículo suspeito: “Motorista desligue o veículo, retire a chave do mesmo e a coloque sobre o teto, saia lentamente de costas com as mãos na cabeça…!”. Assim a guarnição realizou todos aqueles procedimentos que chamamos “procedimentos padrão”, observando os princípios da abordagem até a sua conclusão. Ao final agradeceu e explicou ao cidadão o motivo do seu veículo ter sido abordado, já que não foi encontrado nenhum objeto ilícito e o cidadão, além de sentir-se constrangido com todo aquele procedimento, não estava praticando nenhum tipo de crime.


Em outro local, na mesma Operação Policial, outra guarnição com quatro homens, embarcada em viatura, ao abordar um veículo demonstra total descompromisso com as questões técnicas e táticas Policiais Militares. Não se preocupa com a aplicação dos procedimentos e princípios de abordagem, contudo, apesar das carências e deixando de lado princípios indispensáveis, a exemplo da segurança, que é extremamente importante não somente para a guarnição, mas também para o abordado e os transeuntes que passam no local, consideração feita em qualquer polícia no mundo, a abordagem ao veículo é finalizada sem transtornos, sem alterações. Quanto ao cidadão abordado, nada teve a reclamar, já que a guarnição o deixou bastante à vontade para movimentar-se, não colocou as mãos na cabeça e apenas levantou a camisa mostrando que não portava nenhuma arma “na cintura”.

Diante desses dois exemplos hipotéticos, fica a pergunta: qual foi a guarnição que atuou corretamente? Logicamente a resposta da maioria será a guarnição do primeiro exemplo. Isso em virtude desta ter aplicado os conhecimentos técnico-policiais adquiridos na época do curso de formação. No entanto, apesar da resposta da maioria, sabemos que, em virtude da tendência natural do ser humano em relaxar naquilo que faz de maneira constante, e por geralmente o abordado não esbanjar nenhuma reação, a guarnição acaba negligenciando princípios indispensáveis na abordagem. É nesse momento que se abre a porta para que a mídia sensacionalista entre em ação diante de algum erro policial que possa ocorrer. Se não existir um instrumento ou mecanismo para admoestar e orientar constantemente as guarnições antes de saírem para o serviço de policiamento, certamente ele se desenvolverá de maneira semelhante ao segundo exemplo.

Sob a ótica do cidadão desprovido de conhecimentos técnicos policiais, responderá que o correto seria o segundo exemplo. É obvio. Ninguém gosta de ser incomodado. Porém, quando ocorre um erro policial durante uma abordagem na qual a guarnição não encontra uma arma ilegal que estava na posse do abordado, e o mesmo pratica um roubo ou homicídio depois de alguns minutos com a arma que a guarnição não encontrou, em virtude de não proceder de acordo com os procedimentos técnicos de abordagem, esse mesmo cidadão contribuirá com as críticas à ação policial, taxando-nos de amadores e irresponsáveis.

Além disso, o proceder nas abordagens inobservando os procedimentos técnicos, expõe a guarnição a uma série de riscos, tornando-a mais vulnerável a uma reação por parte de um possível criminoso e a desgastes psicológicos na comprovação da legitimidade da ação no que diz respeito a questões judiciais.

Relembro-me de uma conversa com um colega, bastante ligado às questões técnicas policiais, que dizia o quanto é inconveniente fazer parte de uma guarnição descompromissada com as técnicas de abordagem, ao ponto de, aos poucos, sentir-se pressionado a se adequar à maneira de abordar da guarnição para evitar uma indisposição com a mesma. Dizia que fazia parte de uma guarnição do Pelotão Especial que de “especial” somente ostentava o nome. Ficava evidente a carência técnica policial no momento das abordagens.

Assim, diante do exposto, fica a indagação: aonde devem ser feitos os ajustes? O que precisa ser ajustado? Formação Ou interligar as técnicas de abordagem ao interesse e conveniência da sociedade, causando-lhe o mínimo de desconforto, sem a necessidade de colocar as mãos na cabeça, sem a necessidade de sair de dentro do carro e tampouco revistar o seu veículo, seu corpo e suas vestes?

Seja qual for a resposta, seja qual for a saída diante dos diversos caminhos estabelecidos dentro desse labirinto que chamamos Segurança Pública, devemos nos conscientizar que é extremamente necessário demonstrar perícia, qualificação e profissionalismo no desempenho das atividades policiais. É isso que irá nos diferenciar do senso comum, nos imunizará dos problemas judiciais e consubstanciará a nossa condição especial de Policial Militar.

24 de ago de 2011

AO INTERNAUTA: jucimaferreira31@hotmail.com

postagem original: bo de stive


Companheiro tentei contato várias vezes pelo seu e-mail, mas sempre aparece o retorno de que o e-mail não existe.


Favor confirma o endereço de e-mail e entrar em contato, para solucionarmos seu problema!


Abraços, equipe BO de Stive

BLOGGER RACIOCÍNIO LÓGICO

postagem original: bo de stive

Companheiros um amigo e leitor do nosso trabalho, está inaugurando um blogger denominado "Raciocínio Lógico".

Acessem e postem idéias e melhorias ao nosso companheiro.

Para acessar clique aqui.

PR: EC 41/2003

dica do internauta: luiz heleno marcos

Alguns companheiros do site estão em dúvida quanto ao pagamento dos RR, acredito que o artigo 7° por si só, já esclarece está dúvida.

Art. 7º Observado o disposto no art. 37, XI, da Constituição Federal, os proventos de aposentadoria dos servidores públicos titulares de cargo efetivo e as pensões dos seus dependentes pagos pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios, incluídas suas autarquias e fundações, em fruição na data de publicação desta Emenda, bem como os proventos de aposentadoria dos servidores e as pensões dos dependentes abrangidos pelo art. 3º desta Emenda, serão revistos na mesma proporção e na mesma data, sempre que se modificar a remuneração dos servidores em atividade, sendo também estendidos aos aposentados e pensionistas quaisquer benefícios ou vantagens posteriormente concedidos aos servidores em atividade, inclusive quando decorrentes da transformação ou reclassificação do cargo ou função em que se deu a aposentadoria ou que serviu de referência para a concessão da pensão, na forma da lei.

PR: ROTAM DO 14° BPM PRENDE HOMEM COM PISTOLA BERSA 9MM

fonte: gelsomar prestes

Por volta das 19h00min, policiais militares da ROTAM, em patrulhamento pela Rua Boto, Bairro Porto Meira, visualizaram um indivíduo em atitude suspeita, sendo que este quando percebeu a presença da equipe policial, entrou rapidamente para dentro da residência tentando evadir-se da abordagem, contudo a equipe acompanhou-o e realizou a abordagem, vindo a localizar na cintura do mesmo uma pistola de marca Bersa, cal. 9mm, com 22 cartuchos intactos.

Feito buscas na residência e no quarto que o mesmo ocupava foi localizado mais munições de outros calibres. Diante dos fatos, após dito seus direitos constitucionais, foi dado voz de prisão ao indivíduo e encaminhado à 6ª SDP para as providências de polícia judiciária.


PR: DESABAFO DE UM POLICIAL, NESSES 157 ANOS DA PMPR

fonte: internauta

Ser policial não é poesia, não é discurso hipócrita e vazio, ser policial é estar constantemente em estado de guerra contra o crime e uma guerra injusta, pois cidadãos de bem e policias não tem amparo jurídico para viver livre no estado brasileiro.

Foram dados todos os direitos a criminosos de todas as modalidades, e de nos policiais, fora tirado o pouco de autoridade que tínhamos diante do crime, policiais passam por necessidades básica como moradia, alimentação, vestuário, atendimento médico, odontológico, e vida social.

São alguns dos itens básicos que o policial não tem como ter acesso devido ao baixíssimo salário que recebe aqui no estado do Paraná, nem os profetas vivem só da palavra de Deus, então chega de esconder o problema, nós, policiais militares e bombeiros militares do estado do Paraná, precisamos é de salário digno.

Jurou proteger a sociedade com o sacrifício da própria vida, digo, nós os praças, uma vez que os oficiais da PMPR estão muito bem assistidos pelo governo do estado e nós os praças que somos quem realmente vais à luta aproximada contra o crime diuturnamente, estamos abandonados pelo governo.

O salário é de fome e extrema miséria. Eu também queria ter motivação para comemorar estes 157 anos da nossa gloriosa PMPR!

Chega de blá, blá, blá, nós Policiais Militares e Bombeiros Militares do Estado do Paraná estamos precisando é de SALÁRIO!

Sd QPM 1-0 Fronteira PMPR.

PR: TENENTE MÉDICO DA AERONÁUTICA É PRESO EM CASCAVEL COM 35 KG DE MACONHA

fonte: cgn

Médico e jovem são presos com 35Kg de maconha, em Cascavel.

A prisão foi efetuada pelo Pelotão de choque de Cascavel.


BR: KIT MENDIGO? VEJA COMO FALSOS MENDIGOS, GANHAM DINHEIRO EM TODO BRASIL

fonte: youtube, multishow

Veja como falsos mendigos ganham dinheiro fácil as custas da inocência das pessoas.

Você quer ajudar alguém? Então doe dinheiro para uma instituição de caridade, orfanatos, hospitais e etc.

Não fique jogando dinheiro fora, pois vai ficar sendo conhecido "Pato".


23 de ago de 2011

BR: A UTILIZAÇÃO DE TABLETS EM VIATURAS POLICIAIS

fonte: danillo ferreira, r7


Os Tablets são a nova sensação no mercado de digitais em todo o mundo - mais badalado dos modelos, o iPad, vende milhares de unidades antes mesmo de lançar um novo modelo. Para além do fetiche comercial em torno destes gadgets, que são dispositivos em formato de prancheta, que podem ser conectados à internet, reproduzindo imagem, texto e som, tendo suas funcionalidades acionadas com os dedos do usuário, existem inúmeras funcionalidades que podem ser aproveitadas para fins profissionais, úteis.

Imagine, por exemplo, que os policiais possam, em suas viaturas, registrar ocorrências através destes equipamentos, em substituição ao relatório de serviço escrito, geralmente confeccionado após jornadas cansativas de trabalho. Ao possuir um tablet conectado à rede da Central de Operações, o comandante da guarnição poderá registrar a ocorrência logo após o seu término, remetendo todos os detalhes em tempo real.

Além disso, os tablets podem servir para o controle e acionamento digital dos equipamentos da viatura (faróis, giroflex, sirene), georeferenciamento (GPS), bem como para a consulta virtual a informações sobre pessoas, veículos ou armas, ajundando a solucionar de modo eficiente e eficaz as demandas enfrentadas. O vídeo abaixo mostra a aplicação destas funcionalidades em uma viatura policial norte-americana:


A boa notícia é que já há polícias brasileiras pensando em tais avanços. A Polícia Militar do Estado de São Paulo (PMESP) colocou como meta equipar TODAS as suas viaturas com tablets até o final de 2011:

As 11 mil viaturas da Polícia Militar de São Paulo receberão tablets – computadores de mão em forma de prancheta – em seus veículos, segundo informou a SSP (Secretaria de Segurança Pública) até o fim do ano.

O equipamento irá facilita o trabalho dos agentes nas ruas. Atualmente, 3.000 viaturas já contam com a tecnologia.

De acordo com a secretaria, os equipamentos permitirão que os policiais cheguem mais rápido aos locais de ocorrências. Além disso, servirão de consulta de dados criminais e civis. Os agentes também poderão registrar boletins de ocorrências, anotações e relatórios, além de enviarem informações ao comando.

Pela evolução oferecida por estes equipamentos, tirando os policiais do isolamento da falta de informações durante as ocorrências, é provável que muito em breve sequer seja possível se falar em policiamento sem esta ferramenta – tal como atualmente não se admite que o policial atue sem um rádiocomunicador. Esperamos que no Brasil isto ocorra o quanto antes.

PR: ESTADO TERÁ O 1° HELICÓTERO ESPECÍFICO PARA AÇÕES POLICIAIS E DE RESGATE DO BRASIL

fonte: aen



O Paraná passa a ter mais uma aeronave para ajudar no combate à violência e no socorro a vítimas de desastres naturais. A máquina é a primeira no Brasil fabricada e montada especificamente para ações de resgate e missões policiais. De acordo com o secretário estadual da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida Cesar, o helicóptero será usado em uma das cinco bases operacionais para ações de socorro, resgate, polícia e fiscalização anunciadas pelo governador Beto Richa durante o lançamento do programa Paraná Seguro, que traça diretrizes para melhorar a segurança dos paranaenses.

Segundo Almeida Cesar – que esteve no Rio de Janeiro na segunda-feira (22) para conhecer o helicóptero –, a aeronave será utilizada pelo Grupamento Aeropolicial–Resgate Aéreo (Graer), subordinado à Secretaria de Estado da Segurança Pública. Está em estudo a localização das bases operacionais, que serão distribuídas no território paranaense.

Modelo EC130, o helicóptero foi fabricado pela empresa brasileira Helibras e está exposto na 11ª Feira Internacional de Tecnologia e Produtos para Segurança Pública, no Rio de Janeiro, e chegará ao Paraná nos próximos dias. “O ingresso deste novo equipamento na estrutura da nova viação operacional da Secretaria Pública será de grande valia para o trabalho que vamos fazer no Estado, considerando que será utilizado em missões de socorro, resgate, salvamento, fiscalização e policiamento”, diz Almeida Cesar.

PIONEIRISMO – O presidente da Helibras, Eduardo Marson Ferreira, destacou o pioneirismo do Estado ao adquirir uma aeronave específica para os trabalhos policiais e de resgate. Também estavam presentes na apresentação do helicóptero o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Teodoro Scheremeta; o subcomandante-geral da PM, coronel Júlio Ozga Nóbrega; e o comandante do Corpo de Bombeiros do Paraná, Hércules William Donadelo.

De acordo com o comandante do Grupamento Aeropolicial–Resgate Aéreo, Orlando Artur da Costa, o processo de compra começou em 2009 e a licitação foi concluída em maio do ano passado, com pregão presencial. O valor pago pela aeronave foi de R$ 6,935 milhões.

MINISTÉRIO – O secretário também participa, no Rio de Janeiro, da 40ª Reunião do Colégio de Secretários de Segurança Pública (Consesp), realizada pelo Ministério da Justiça e com a participação da ministra da Secretaria Nacional de Segurança Pública, Regina Mikki.

Segundo Almeida Cesar, estão sendo apresentadas propostas de lei para garantir mais segurança nos Estados que fazem fronteira com outros países. O próximo encontro será realizado em Foz do Iguaçu, daqui a dois meses.

SERES HUMANOS À PROVA DE BALA?

fonte: revista galileu

Pele feita de tecido humano com proteína da teia da aranha
retirada de leite de cabra resiste a tiro de calibre 0.22

Se a cientista Jalila Essaidi não está conduzindo a experiência mais exótica atualmente, ela está pelo menos perto. Seu experimento consiste em alterar geneticamente cabras para que produzam leite que contenha a proteína presente na teia da aranha. O próximo passo é retirar do leite essa proteína e tecer uma fibra que é dez vezes mais resistente que o aço. Essa fibra é atada por células humanas. E assim, temos um tecido humano que é capaz de resistir a tiros.

O objetivo final do projeto, que se chama 2.6g 329m/s (peso e velocidade de uma bala de uma arma calibre 0.22) é substituir a queratina da pele por essa proteína presente na teia da aranha e fazer com que o ser humano seja à prova de bala. Impressionante, não?

PR: MAURO MORAES DEFENDE REAJUSTE SALARIAL PARAOS PRAÇAS

fonte: mauro moraes

Com a ampliação dos investimentos em segurança e o lançamento de um importante programa estadual para recuperar o setor, o deputado Mauro Moraes agora está empenhado na luta pelo reajuste salarial para os Praças da Polícia Militar.

“O governo se mostrou muito solícito com os todos os pedidos feitos até o momento, como a ampliação dos quadros da PM, aquisição de viaturas, retomada dos módulos policiais, entre outras melhorias anunciadas através do Programa Paraná Seguro. Agora resta conceder aumento significativo para os policiais que atuam na linha de frente no combate à criminalidade”, defendeu.

Além da implantação da emenda 29, o deputado Mauro Moraes vai insistir na elaboração de um projeto de reajuste para Praças, que receberam aumento insignificante durante o governo anterior. “São homens e mulheres que trabalham no limite para proteger os paranaenses”, disse.

22 de ago de 2011

PR, VÍDEO: 6° BPM(CASCAVEL), REALIZA TREINAMENTO DE CHOQUE LIGEIRO

fonte: youtube

Demonstração de Choque Ligeiro pelo Pelotão de Polícia de Choque do 6º BPM de Cascavel-PR, em um dia de treinamento de Controle de Distúrbios Civis. 2011.

Ficou muito legal a demonstração, um detalhe que chamou  a atenção foi a participação do canil na formação.

Parabéns aos policiais do 6° BPM!
 

PR, VÍDEO: RODRIGO PIMENTEL, FALA SOBRE A FRAUDE QUE É O PROGRAMA "PARANÁ SEGURO"

fonte: rpc
dica do internauta: apra/pr


O consultor de segurança da Rede Globo, Rodrigo Pimentel, autor do livro Tropa de Elite, em hoje entrevista ao Paraná TV, desqualificou o plano de segurança lançado nesta semana pelo governador Beto Richa (PSDB). Ele disse que os salários dos policiais do estado estão entre os piores do país.

Sobre o boletim de ocorrência eletrônico, que o governo do Paraná está lançando como uma novidade, já existe em outros estados. Segundo ele, não resolve o problema da segurança. “O cidadão quer atendimento com dignidade”, disse Pimentel.


De acordo com Rodrigo Pimentel, que foi comandante do Bope do Rio de Janeiro, a simples contratação de policiais e compra de viaturas não resolve o problema da segurança. “Desconfie desses planos, o que resolve o problema da segurança é a solução dos crimes”, afirmou.

O consultor lembrou ainda que a violência em Curitiba, proporcionalmente, é bem maior que no Rio.

“Não vi nenhuma preocupação com o crack”, criticou Pimentel, ao analisar o plano de segurança do governo do Paraná.

PR: CONTRATAÇÃO DE PESSOAL PARA ÁREAS ADMINISTRATIVAS DA PM, OBRIGATÓRIO TER SERVIDO AS FORÇAS ARMADAS

fonte: aen

Baseada na Lei Fraga (n° 10.029/2000), a proposta que institui o Serviço Voluntário na Polícia Militar do Paraná prevê a contratação de 1.527 jovens egressos das Forças Armadas para trabalhar na área administrativa da PM. O objetivo é liberar mais soldados para o policiamento ostensivo e preventivo nas ruas, além de proporcionar qualificação profissional aos jovens. A intenção é que o pessoal assuma funções burocráticas, como de digitador, recepcionista, arquivista, telefonista e responsável por protocolo.

Pelo projeto, os jovens voluntários não terão permissão para utilizar uniforme da corporação, porte de arma de fogo e exercer poder de polícia. Eles serão contratados temporariamente por meio de processo de seleção simplificada e receberão auxílio mensal de R$ 1.090, com carga horária de aproximadamente 40 horas semanais. O investimento é de R$ 1.664.430 mensal, custeado pelo governo estadual.

Para conseguir ingressar na PM o candidato deve apresentar capacidade psicológica, estar classificado dentro do número de vagas oferecidas no edital, não possuir antecedente policial e ter entre 18 e 23 anos, sendo para homens obrigatório terem servido às Forças Armadas. Antes de atuar, eles receberão curso específico de treinamento, a ser ministrado pelas Organizações Policiais Militares do Paraná, com duração de até 90 dias.

20 de ago de 2011

PR, VÍDEO: REPORTAGEM DA REDE RECORD SOBRE A RONE E COE

fonte: youtube

Jornal da Record - 17/08/11: Na terceira reportagem da série Polícia de Elite.


A Rone, no Paraná, e o Coe, na Bahia, estão entre as polícias que mais colocam medo nos bandidos em todo o Brasil. 


E os policiais das tropas gostam da fama que ostentam e acreditam que isso seja sinal de respeito dos criminosos. 


Em ambas, há um rigoroso processo de seleção, treinos exaustivos e frequentes simulações que se aproximam da realidade, afinal, nada pode dar errado nas ações de combate.


Veja a terceira reportagem da série Polícia de Elite.


18 de ago de 2011

PR: DUAS MEDIDAS DO PLANO DE SEGURANÇA QUE PODEMOS DESTACAR: CRIAÇÃO DO FUNDO ESTADUAL DE SEGURANÇA PÚBLICA E POLICIAIS TEMPORÁRIOS

fonte: pmpr

O governo estadual vai encaminhar para a Assembleia Legislativa mensagens prevendo a criação do Fundo Estadual de Segurança Pública e a contratação de 1.527 jovens egressos do serviço militar nas Forças Armadas para trabalhar na área administrativa da Polícia Militar. As duas medidas fazem parte do programa Paraná Seguro e visam fortalecer a atividade policial e reforçar o orçamento da área de segurança.

Fundo Estadual de Segurança Pública

A criação do Fundo Estadual de Segurança Pública, que será formado com recursos do Detran e de outras fontes disponíveis é uma das ações que permitirá reforçar o orçamento da Secretaria da Segurança Pública, que gira em torno de R$ 1,5 bilhão ao ano. Para o exercício de 2011, já estão garantidos R$ 500 milhões. A intenção do governador Beto Richa é dobrar os recursos para a área até 2014. O secretário Reinaldo de Almeida César destaca que, uma vez instituído, o fundo vai permitir a ampliação dos recursos e investimentos.

Policiais Temporários

A contratação de jovens para funções burocráticas na PM permitirá liberar mais soldados para o policiamento ostensivo e preventivo nas ruas. Os jovens de 18 a 23 anos receberão salário de R$ 1.090 e serão contratados temporariamente por meio de processo de seleção simplificada. “O lugar dos policiais é nas ruas. Eles foram treinados para garantir a segurança dos cidadãos”, disse o governador.

A criação de Fundo Estadual para a Segurança é de bom grado, deverá ser definido em lei números e de onde virá o dinheiro, podendo assim aumentar os gastos com o setor da segurança, sem prejudicar a Lei de Responsabilidade Fiscal.

O Soldado PM Temporário já existe em outros estados brasileiros e vem sendo usada como uma alternativa para ampliar o efetivo de rua, vamos ver como vão ser empregados aqui. O dificil é vai ser tirar os Oficiais que estão moitando nas sessões dos Batalhões.

E olhe que não são poucos, tem gente que já foi promovida e não sabe de tão moita que é! Brincadeiras à parte, acho uma boa alternativa para a PMPR o soldado temporário.

PR: RONE ESTOURA PONTO DE TRÁFICO EM PINHAIS

fonte: fernanda deslandes


Um homem foi preso com 249 pedras de crack, enquanto arrumava mantimentos para levar ao irmão, detido na delegacia de Pinhais, na tarde de ontem. A descoberta ocorreu pela denúncia de um morador da Vila Perdizes, que denunciou tráfico e existência de armas na residência, a uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), que patrulhava o bairro.

Assim que chegaram ao endereço, os policiais encontraram Alan Guilherme Ribeiro, 18 anos. A droga foi encontrada nos entulhos de uma obra. Os policiais perguntaram sobre a arma denunciada pelo morador, e Alan apontou um lava-car onde ela estaria escondida.

Empresa

No local, um garoto, de 14 anos, confessou que guardava o revólver em casa. Os policiais apreenderam o adolescente e o revolver calibre 38, que está registrado em nome de uma empresa de segurança de Ponta Grossa e não é procurado por furto ou roubo. A arma estava com quatro munições.

De acordo com o Sargento Ferraz, Alan declarou que a arma e a droga são de um irmão dele, conhecido por “Deco”. No momento da prisão, ele preparava comida para levar a outro irmão, também detido por tráfico e com uma arma que supostamente também seria de “Deco”.

PR: RONE PRENDE DUAS MULHERES QUE TRANSPORTAVAM ESPINGARDA CALIBRE 12 E VÁRIAS MUNIÇÕES

fonte: janaina monteiro


Duas jovens foram presas, com uma espingarda e mais de cem munições de vários calibres, na noite de terça-feira, em Colombo. Para a polícia, Jeinissi dos Santos, 23 anos, e Suellen Taborda de Farias, 18, disseram que haviam pego a arma na casa de Patrick da Silva Brune, 20, que também foi preso com um revólver calibre 38.

De acordo com informações da delegacia, por volta das 20h, uma equipe da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) recebeu denúncia que as mulheres estariam armadas, no Palio ACH-4006, sem alerta de roubo ou furto. As duas haviam saído da casa de Patrick, na Rua Santiago, Jardim Osasco, e foram abordadas uma quadra depois.

Calibres

No porta-malas, foi localizada a espingarda calibre 12, além de 73 cartuchos do mesmo calibre - inclusive o “baletão”, que causa dano bem maior que munição comum -, 26 de calibre 9 milímetros de uso restrito das Forças Armadas, seis de pistola 380 e dois de calibre 38.

Em seguida, os policiais foram até a casa de Patrick. No forro da residência, foi encontrado um revólver calibre 38 com numeração lixada com seis munições. Conforme apurado pelos policiais militares, as garotas entregariam a espingarda e as munições - como fazem as chamadas “mulas” que transportam drogas para traficantes - em Santa Felicidade, mas não informaram para quem.

A Polícia Civil informou que os namorados das jovens estão presos. As mulheres foram autuadas por porte ilegal de arma de uso permitido e de munição de uso restrito. Patrick vai responder por posse ilegal de arma.

O QUÊ A PMPI GANHOU COM O MOVIMENTO "POLÍCIA LEGAL"?

fonte: danillo ferreira


Se algum historiador descocupado está lendo este texto, sugiro-lhe uma linha de pesquisa: o sucesso ou fracasso dos movimentos reivindicatórios policiais brasileiros nos últimos cinco anos, de acordo com a pauta inicial de reivindicação das lideranças. Quais movimentos chegaram ao objetivo? Quais apenas trouxeram danos à segurança da sociedade? É necessário trazer o desconforto da falta de policiamento para que as causas sejam observadas? As polícias com menor efetivo são melhores sucedidas? As polícias responsáveis por maior área territorial têm vantagem?

As respostas a estas especulações seriam bons elementos para que mobilizações novas não cometessem erros, nem despendessem esforços desnecessariamente. No caso específico da última reivindicação, na Polícia Militar do Piauí, praticamente todos pleitos foram atendidos, demonstrando que é, sim, possível movimentar-se coletivamente de modo eficiente em busca de melhorias profissionais:


Fica a lição para os próximos que tentarem convecer seus governos a fazerem justiça com a categoria, uma vez que ficar de braços cruzados, sem reivindicar, é o mesmo que se condenar à defasagem.

PI: PMPI DO ACABA COM O MOVIMENTO: SOLDADOS TERÃO MAIS DE 100% DE AUMENTO

fonte: cidadeverde.com


Os policiais militares do Piauí (PMPI), que deflagraram o Movimento Polícia Legal desde o dia 12 de agosto, onde se recusaram a atuar em qualquer circunstância em que não houvesse plena legalidade, acabam de declarar encerrado o Movimento. Após uma reunião com as autoridades do estado, as lideranças chegaram a um acordo aparentemente satisfatório, conforme divulgou a imprensa:

Após quatro horas de reuniões nesta quarta-feira (17) no Tribunal de Justiça do Piauí – TJ/PI -, policiais e governo chegaram a um acordo e decidiram encerrar os protestos e paralisações. A categoria deflagrou na semana passada a operação “Polícia Legal – Tolerância Zero”, na qual PMs e bombeiros se recusaram a trabalhar alegando condições precárias de trabalho. Todos voltam ao trabalho após assembleia geral na noite de hoje.

O reajuste será escalonado de 2012 a 2015, com aumento maior para quem ganha menos. O soldado, por exemplo, terá de 115 a 177% de aumento no período. Já o cabo terá 104% ao todo. Além disso, foi acordada a anistia administrativa dos policiais que tiveram prisões decretadas no movimento, ou terão depois, e a carga horária de trabalho.

Representantes de várias associações que representam policiais militares e bombeiros participaram do encontro, que tem do lado do governo os secretários Wilson Brandão, de Governo, e Paulo Ivan da Silva Santos, da Administração, além do comandante geral da PM, coronel Rubens Pereira, e do coordenador estadual de comunicação, Fenelon Rocha. Ainda acompanharam a reunião os deputados estaduais Themístocles Filho (PMDB), Firmino Filho (PSDB), Rejane Dias (PT), Kléber Eulálio (PMDB) e Cícero Magalhães (PT) e o vereador de Teresina sargento R. Silva (PP).

***

Houve uma pausa de meia hora às 17h40min na reunião. Cada uma das partes apresentou sua proposta para o fim do impasse. Por conta disso, a reunião foi interrompida para que os líderes de cada um dos lados estudasse o que foi oferecido. Por volta de 18h30min, as conversas foram retomadas. Meia hora depois, nova suspensão. Às 19h30min, a reunião recomeçou.

Fenelon Rocha contou que a proposta do governo seria levada antes dos protestos serem inciados. O reajuste sugerido tem percentuais diferenciados de 2012 a 2015 acima da expectativa de inflação, o que chegaria a 100% de aumento em quatro anos.

Paulo Ivan explicou que os índices foram definidos após comparação com os salários da PM do Piauí com os demais estados e o Distrito Federal, com maior reajuste para quem ganha menos. Além disso, o secretrário frisou que os equipamentos de segurança exigidos já estão sendo adquiridos. “Espero que o bom senso reine”, comentou.

Com o aumento concedido, em 2015 os soldados da PMPI estarão recebendo cerca de R$3.500,00, valor que provavelmente não é o ideal, porém, garante aos policiais algo além da simples correção da inflação. Além disso, o estado se comprometeu a realizar a aquisição de equipamentos, sem os quais o policiamento se inviabilizaria.

Certamente, sem a demonstração de união e companherismo entre os policiais militares, a situação salarial e estrutural precária da PMPI seria mantida. Parabéns a todas as lideraças que se empenharam nas reivindicações, e a todos os PM’s do Piauí que não titubearam frente ao ataque a suas dignidades, sem em momento algum ferir a legalidade. Que sirvam de exemplo.

16 de ago de 2011

PR: LANÇAMENTO DO "PARANÁ SEGURO"

fonte: aen

Programa Paraná Seguro, lançado nesta terça-feira, vai permitir a contratação de 10 mil policiais, sendo 8.000 soldados para a Polícia Militar e 2.200 agentes para a Polícia Civil, reequipamento das polícias Civil e Militar e dos institutos de Criminalística e Médico-Legal e a implantação da delegacia eletrônica. Orçamento para a área de segurança pública ganha mais R$ 500 milhões neste ano.

Programa Paraná Seguro vai permitir a contratação de 10 mil policiais, sendo 8.000 soldados para a Polícia Militar e 2.200 agentes para a Polícia Civil.

O governador Beto Richa e o secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida César, lançaram nesta terça-feira (16/08) o Programa Paraná Seguro. Com o plano, o governo estadual vai ampliar os recursos para a segurança pública, aumentar o policiamento nas ruas e melhorar o atendimento à população, que passará a ter meios de colaborar com a segurança.

As primeiras providências são a contratação de 10 mil policiais, sendo 8.000 soldados para a Polícia Militar e 2.200 agentes para a Polícia Civil, reequipamento das polícias Civil e Militar e dos institutos de Criminalística e Médico-Legal e a implantação da delegacia eletrônica, que passará a funcionar já no próximo mês.

De acordo com Richa, o Paraná ostenta hoje índices de criminalidade que envergonham o Estado e por isso é necessária uma ação firme do governo na área de segurança. “Os paranaenses podem estar certos que vamos lutar sem tréguas contra a criminalidade”, afirmou. “Vamos fixar metas a serem atingidas pelas forças de segurança, de tal forma que possamos reduzir substancialmente os indicadores da criminalidade em todo o Estado”.

Para dar suporte às medidas anunciadas pelo governador, o orçamento da Secretaria da Segurança Pública, que gira em torno de R$ 1,5 bilhão ao ano, será reforçado em R$ 500 milhões no atual exercício, e poderá dobrar até 2014, quando todas as fases do programa Paraná Seguro devem estar implementadas. O governo também vai propor a criação do Fundo Estadual de Segurança Pública para financiar as ações.

De imediato, serão admitidos 2.000 aprovados no concurso da Polícia Militar realizado em 2009. Deste total, 500 irão formar a unidade responsável por fiscalizar a região de fronteira, o chamado Batalhão de Fronteira.

O governo também vai contratar com urgência 670 aprovados para o cargo de investigador no último concurso da Polícia Civil, realizado no ano passado, e abrir concurso para preenchimento de 40 vagas de delegados. Com o reforço, todas as comarcas do Paraná passarão a contar com delegado de polícia.

Até 2014, serão contratados por concurso mais 6.000 PMs, outros 360 delegados, 600 escrivães e 530 investigadores para a Polícia Civil, além de 300 papiloscopistas para o Instituto de Identificação. Também haverá o preenchimento dos cargos vagos no IML e no Instituto de Criminalística.

Beto Richa destacou que as novas contratações não são para fazer a reposição de efetivo, em virtude de aposentadorias, por exemplo. “Estamos falando aqui de efetivo novo. O governo garantirá a reposição automática dos quadros policiais que se afastarem por conta de aposentadorias e outras causas”, ressaltou o governador.

Para o secretário Reinaldo de Almeida César, as medidas que o governo está tomando vão resgatar a necessidade de investimento no aparato de segurança pública. Segundo ele, o Paraná é o último estado brasileiro em investimento no setor, na comparação com o PIB estadual. “Ainda temos cidades sem nenhum policial e isso vai deixar de existir com o Paraná Seguro”, afirmou.

Almeida César disse ainda que as forças estaduais de segurança vão trabalhar com metas para a redução da criminalidade, que serão negociadas de acordo com a área de atuação dos comandos. Ele ressaltou que para que haja efetivo resultado é preciso assegurar boas condições de trabalho para os policiais. “Quem dá a missão também tem que dar os meios. No nosso programa os meios estão previstos para que haja eficiência e resultado”.

MÓDULOS, DELEGACIAS e VIATURAS – O programa Paraná Seguro estabelece a criação de 400 módulos policiais móveis, que serão formados por um trailer, duas motos e uma viatura da Polícia Militar.

O plano contempla ainda a construção de 95 novas delegacias em todo o Estado, além da instalação de cinco bases de helicóptero para ações de socorro, resgate, polícia e fiscalização.

O governo também fará a compra de 3.200 viaturas para equipar as policias e o IML.

IML – Serão construídas novas sedes do IML em todo o Paraná, começando por Curitiba, Maringá e Londrina. Na capital, já está sendo feita a licitação para a construção do prédio, na Vila Isabel. Em Maringá, a licitação também está em estágio avançado. Em Londrina, as obras começarão no início de 2012.

EMENDA 29 - O governador Beto Richa determinou a realização, pelas secretarias da Administração, do Planejamento, da Fazenda e da Segurança Pública, além da Casa Civil, de um estudo para apontar a forma de implantação dos subsídios indicados na Emenda 29. Também será discutida a elaboração do Estatuto da Polícia Civil e do plano de cargos para os funcionários dos institutos de Criminalística e Médico-Legal.

CADEIAS - Com a implantação do programa Paraná Seguro, a Secretaria da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos assumirá as unidades que atualmente estão sob administração da Secretaria da Segurança Pública e tomará medidas para aumentar o número de vagas nas celas.

As primeiras cadeias públicas a mudarem de coordenação serão a Laudemir Neves, em Foz do Iguaçu, e a Hildebrando de Souza, em Ponta Grossa. Com a alteração,

os policiais civis que tomam conta das unidades poderão ser direcionados para sua atividade de investigação.

Serão contratados ainda 150 advogados pela Defensoria Pública, em caráter provisório. Eles terão a missão de revisar todos os 30 mil processos de presos condenados e provisórios que estão em delegacias e penitenciárias do Estado.

ASSEMBLEIA – O governo encaminhará à Assembleia Legislativa mensagens para a criação do Fundo Estadual de Segurança Pública, para aumentar o número de vagas na Polícia Civil e para permitir que jovens egressos do serviço militar nas Forças Armadas sejam admitidos para o serviço administrativo da PM, conforme estabelece a Lei 10.029/2000, conhecida como Lei Fraga, que prevê a contratação de jovens de 18 a 23 anos para trabalhos administrativos, e assim liberar mais policiais para as ruas.

CONSEG – O governo vai desburocratizar a criação dos Conselhos Comunitários de Segurança, que serão fortalecidos para que seja ampliada a participação da população nas decisões de segurança, respeitando as características de cada região.

Os Consegs reúnem líderes comunitários do mesmo bairro ou município, para discutir e analisar, planejar e acompanhar a solução de seus problemas comunitários de segurança e desenvolver campanhas educativas.

Cada conselho se vincula às diretrizes da Secretaria de Segurança Pública, por intermédio do coordenador estadual para Assuntos dos Conselhos Comunitários de Segurança. A Secretaria de Segurança Pública tem como representantes, em cada CONSEG, o comandante da Polícia Militar e o delegado de polícia da área.

O artigo 144 da Constituição Federal de 1988 rege que a “segurança pública, dever do Estado, direito e responsabilidade de todos, é exercida para a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio”.

VÍDEO: "LE PARKOUR" APLICADO À TÁTICA POLICIAL

fonte: youtube

Para quem não sabe, “Parkour” é uma atividade de origem francesa, cujo princípio é mover-se de um ponto a outro o mais rápido e eficientemente possível, usando principalmente as habilidades do corpo humano.

A arte foi adaptada por um soldado da PMERJ à atividade policial – que muitas vezes carece de transposição de obstáculos de modo rápido e seguro.

Muito interessante a iniciativa: deveria ser aproveitada como nos cursos de formação das polícias brasileiras.


QUANTA INSENSATEZ!

fonte: rosuilson cardoso (1º tenente da polícia militar da bahia (pmba), lotado na 57ª cipm/santo estevão.)


Não fiquei surpreso ao ler, numa decisão que certamente será repetida em esfera nacional, que o Poder Judiciário do Estado de São Paulo, através de sentenças prolatadas nos Juízos das Comarcas de Itapeva e São Carlos, interior do Estado, extinguiu, sem julgamento do mérito, ações através das quais policiais militares daquela Unidade da Federação que se sentiram ofendidos em razão da cena transmitida no folhetim “insensato coração”, produzida e transmitida pela Rede Globo de Televisão, pleiteavam indenização por danos morais que lhe teriam sido causados.

A famigerada cena retratava um ator, dizendo-se interpretar um delegado da Polícia Federal, que, ao ser indagado por outro personagem sobre o motivo pelo qual, ao invés de estar nas ruas recolhendo mendigos ou extorquindo motoristas embriagados, estava adentrando a casa de uma “pessoa de bem” e revistando as suas coisas, responde que deveria ser respeitado, pois não era guarda municipal ou tão pouco policial militar e sim, policial federal, e que, por esta razão, iria “lhe dar um refresco” e não o iria prender pelo cometimento do crime de desacato!


Para todos os efeitos, a fala do personagem, diga-se, as palavras que o autor da trama lhe atribuiu, no mínimo simplificou o trabalho executado pelos guardas municipais, tidos no seu entendimento como meros recolhedores de indivíduos integrantes da população de rua, enquanto que para TODOS os policiais militares apregoou a pecha de corruptos e achacadores de incautos motoristas embriagados. Cerca de oitocentos mil profissionais de segurança pública tiveram as suas hercúleas atribuições desmerecidas em razão do extremo zelo com o qual o autor da narrativa exerceu a sua criatividade, com base, claro, no sagrado direito à liberdade artística e de comunicação, dentre outras, que a Constituição Federal lhe garante.

Outras profissões, tão dignas quanto à de autor de telenovelas, não gozam de liberdade que lhes permita sequer reivindicar melhores salários!

Não vou discutir a respeito da questão da novela tratar-se de obra ficcional e que, por esta razão, os diálogos ali representados não possuem vínculo necessário com a realidade, argumento este utilizado pela Rede Globo de Televisão para responder o ofício que lhe foi encaminhado pela Associação dos Oficiais Militares Estaduais do Brasil (AMEBRASIL). No entanto, acho necessário perceber o ato de linchamento moral ao qual foi exposta toda uma classe de profissionais, neste caso, especificadamente, guardas municipais e policiais militares, e destacar o impacto de uma frase infeliz e arraigada de preconceitos sobre uma gama de espectadores estimada em pelo menos cinqüenta milhões de pessoas, fato que se constitui em mais uma ferramenta para a perpetuação do sentimento coletivo de que os membros integrantes de instituições de segurança pública, indistintamente, são desnecessários, ineficientes, incompetentes e corruptos, ainda que provem o contrário.

Não quero ser entendido como um pseudocensor que estabelece e fiscaliza os limites da criatividade artística, mas acredito que aquele que possui a liberdade de levar à casa de milhões de pessoas as suas idéias e percepções sobre o mundo, como verdadeiro formador de opinião, deve exercê-la com responsabilidade e cautela.

Como já disse em oportunidade anterior, não somos santos, mas daí a termos limitado o direito de nos sentirmos individualmente atingidos e ofendidos com uma afirmação absurda e irresponsável que, em busca da simpatia ou da alienação da opinião pública, nos rótula a TODOS apenas como recolhedores de mendigos ou corruptos inveterados, é nos tolher também o direito de expressarmos a indignação que nos aflige pelo fato de, em nossa imensa maioria, sermos profissionais dignos, honestos e que, embora sejamos expostos a toda sorte de críticas formuladas pelos mais diversos segmentos da sociedade, aliado ao fato de termos que arcar com toda a responsabilidade decorrente da nossa presença/ausência ou da nossa ação/omissão, continuamos a exercer o nosso ofício esperando, tão somente, que, ao término de uma difícil jornada de trabalho, cheguemos vivos e íntegros aos nossos lares e possamos dizer: obrigado por e apesar de tudo.

Por fim, àqueles inocentes úteis que dedicam preciosos momentos de suas vidas a assistir o lixo televisivo que lhes é empurrado goela abaixo sob os mais pomposos nomes e criativos enredos, boa dose de ópio; àqueles que se detém sobre atividade mais producente e válida, perseverança e equilíbrio; a ambos os casos, boa novela do mundo real e aguardemos as cenas dos próximos capítulos.

15 de ago de 2011

PR: RONE PRENDE LADRÃO DE CARROS EM CASA

fonte: o estado do paraná

Uma denúncia recebida durante patrulhamento de rotina, na manhã desta segunda (15), levou policiais das Rondas Ostensivas de Natureza Especial (Rone) a prender Marcos César Marchiori, 39 anos, no Boqueirão. Na casa onde ele morava com a mãe, foram apreendidos dois carros - um com alerta de roubo - e dois revólveres. Marcos, que já tinha passagem pela polícia por roubo, foi encaminhado à Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Segundo o sargento Peixoto, da Rone, populares disseram que na casa onde Marcos, na Rua Laurindo Abelardo de Brito, havia uma movimentação estranha. Quando a equipe se aproximou da garagem, deparou-se com o Gol placas HFR-0543 de São José dos Pinhais, roubado na semana passada, além do veículo Twingo placas CAT-9514 também de São José dos Pinhais. "Este veículo não tem alerta de furto ou roubo, mas suspeitamos que os chassis estejam adulterados", contou o sargento.

Em revista na casa, a polícia encontrou dois revólveres de calibre 32 e 38, além de diversos objetos prováveis frutos de roubo, como som para carro, DVDs portáteis, máquinas fotográficas e quatro pneus com rodas de liga leve, avaliadas em R$ 2 mil. Dentro do Twingo havia várias ferramentas, como máquinas de solda e serra elétrica. "Acredito que possam ter sido roubadas de uma oficina", disse Peixoto.

Vítima

Enquanto a equipe ainda entregava os carros e o preso na delegacia, a dona do veículo Gol chegou ao local. Ela disse que foi rendida por um casal no estacionamento de um supermercado em São José dos Pinhais e liberada na Curva do Tomate.

PA, VÍDEO: PROMOTOR DE JUSTIÇA REAGE A ASSALTO

fonte: youtube

Em Belém do Pará, um Promotor de Justiça foi assaltado e, assim que o roubo se consumou e os suspeitos fugiram, ele apanhou uma arma de fogo em seu carro e disparou contra os criminosos.

Aparentemente, os suspeitos estavam de costas no momento do disparo – apesar do que é dito na reportagem.

Legítima defesa?

A resposta deve ser a mesma para o caso de ter sido um policial…

RJ, VÍDEO: ADVOGADA É PRESA NO RIO E DÁ SHOW EM DELEGACIA

fonte: youtube

Advogada é presa no Rio e dá show na delegacia. Veja o vídeo!!


13 de ago de 2011

PI: PM DO PIAUÍ DEFLAGRA "MOVIMENTO POLÍCIA LEGAL"

fonte: g1


A Polícia Militar do Piauí está vivendo dias de reivindicação de sua tropa, que resolveu deflagrar o chamado “Movimento Polícia Legal”, onde os policiais não executam serviços que possuam qualquer ilegalidade. Cerca de 70% do efetivo deixou de realizar suas atividades, por falta de equipamento de proteção individual (colete a prova de bala, armamento inadequado), inabilitação para conduzir viaturas e situações similares. Para suprir o déficit de efetivo, a Força Nacional foi chamada para realizar o policiamento no estado.

Além da regularização das condições de trabalho, os PM’s do Piauí reivindicam reajuste salarial. Um soldado da PMPI recebe cerca de R$1.400,00 reais brutos, quase a metade do que recebe um agente da Polícia Civil em início de carreira:


Frise-se que o movimento possui a adesão tanto de oficiais quanto de praças. Em entrevista ao site G1, o presidente da Associação dos Oficiais da PMPI falou sobre a mobilização:

“Nosso movimento é legalista, não vamos invadir quartel nem fazer greve ou aquartelamento, mas podemos parar a polícia e os bombeiros de forma a impor que as nossas reivindicações sejam atendidas de forma ordeira.

Na semana passada, um sargento morreu baleado em um confronto com bandidos que roubavam um banco porque não usava colete. Nosso movimento só pede as condições mínimas para trabalhar para a sociedade: algemas, armas, equipamentos de proteção individual, sem o qual estamos expondo nossa vida.

Vamos parar a polícia porque vamos nos negar a dirigir viatura que não tiver emplacada. Cerca de 80% das viaturas nossas não têm emplacamento. Isso é absurdo. Os documentos também estão irregulares. Podemos prender as viaturas de outras secretarias que também estão sem placas e documentos”

Entre os episódios gerados pelo movimento piauiense, houve o caso de um Coronel que resolveu dar voz de prisão a todo um batalhão. A determinação não chegou a se concretizar, pois, dentre outros fatores, houve a recusa de um Capitão em lavrar o auto.

O Governo tem divulgado a disposição para o diálogo: “Nos preocupamos muito com o que ocorre porque afeta diretamente a sociedade, ela é a principal prejudicada. Já estamos trabalhando para atender as reivindicações e com várias reuniões”, declarou o porta-voz da PMPI ao G1.

Vamos acompanhar o movimento piauiense, desejando boa sorte na mobilização e êxito nas reivindicações.

BR: CRISE NA POLÍCIA FEDERAL

fonte: veja, danillo ferreira


Após o desencadeamento da Operação Vouche, onde foram presos ocupantes de cargos do alto escalão do Ministério do Turismo, a Polícia Federal se inseriu em uma crise que tem gerado constrangimentos entre seus superiores do Governo – o Ministro da Justiça e a Presidente da República – e a categoria. Na operação, o uso de algemas e exposição pública dos presos foi questionado pela própria presidenta e pelo Ministro da Justiça, o que aflorou a troca de farpas entre o Governo e lideranças da PF:

Primeira grande operação da Polícia Federal (PF) no governo Dilma Rousseff mostrou claramente que o relacionamento entre o governo Dilma e a corporação não anda nada bem. Integrantes da PF, que já vinham reagindo mal ao governo, ficaram revoltados com a postura da presidente e do ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, diante das prisões de envolvidos em um esquema de corrupção no Ministério do Turismo na terça-feira. Com a justificativa de que teria ocorrido “abuso de autoridade” durante a Operação Voucher, o ministro mandou a PF apurar se houve exageros no uso das algemas.

A entidade, no entanto, digeriu mal a ordem, que foi a gota d’água para que ameaçasse nesta quinta-feira uma paralisação já no mês de agosto. A Associação Nacional dos Delegados da Polícia Federal (ADPF), a Federação Nacional dos Delegados de Polícia Federal (Fenadepol) e a Associação Nacional dos Peritos Criminais Federais (APCF) realizarão assembleias nos próximos dias para organizar a mobilização em todo o país.

Os policiais federais reclamam do corte de 281 milhões de reais no orçamento da PF em 2011. Em março, a presidente Dilma Rousseff limitou as despesas com diárias e passagens em 25% do orçamento para as áreas de fiscalização e policiamento e em 50% para as demais áreas. Também há críticas sobre a suspensão dos concursos e os salários defasados. “Nenhum servidor público suporta três, quatro, cinco anos sem reposição salarial. Isso reflete negativamente no desempenho policial”, diz o presidente da Fenadepol, Antônio Góis.

Abandono - A essas questões se somam ao que os policiais consideram uma insensatez: para eles, Cardozo não defende a instituição. Pelo contrário, eles acusam o ministro de ter desmoralizado a Polícia Federal ao pedir que ela investigue o uso de algemas durante a Operação Voucher. “O ministro tem pouco conhecimento quanto ao uso de algemas. O governo está dando muita importância a esse fato. Acredito que 98% das pessoas presas estão algemadas porque é o policial que vai definir na hora. Não adianta ficar aborrecido com o policial da ponta que algemou, porque a súmula não proíbe algema”, afirmou o presidente da Federação Nacional dos Policiais Federais (Fenapef), Marcos Vinício de Souza Wink. Ele faz menção à súmula do Supremo Tribunal Federal (STF) que limita o uso de algemas.

Ele reclama ainda nunca ter sido ouvido pelo ministro para tratar de questões que envolvem a categoria. “Temos uma boa conversa com o governo na Casa Civil, no Ministério do Planejamento e na Secretaria-Geral da Presidência. Com Cardozo, que deveria ser a primeira pessoa a se relacionar conosco, temos dificuldade de falar. Ele nunca me recebeu até hoje”, observa.

Nos corredores das entidades que representam a Polícia Federal, a ausência do ministro virou motivo de piada. Frases como “o ministro não me segue no Twitter” ou “o ministro não está” já viraram bordão entre os policiais. “O que incomoda é que não temos um canal de diálogo aberto com o governo. O ministro nunca recebeu as categorias em seu gabinete e tem se portado de forma tímida. Os policias se sentem sem um porta-voz, estão órfãos, abandonados”, afirma o presidente em exercício da ADPF, Bolivar Steinmetz.

O presidente de uma outra entidade que representa a categoria, que não quis se identificar, diz que o ministro está sendo rejeitado até por aqueles que apoiaram sua indicação: “Cardozo não ouve ninguém, não atende ninguém. Até delegados que trabalharam para que ele ocupasse o cargo estão insatisfeitos. Os ministros anteriores sanavam os problemas políticos. O Cardozo não tem credibilidade, ninguém sabe quem ele é”.

Outro policial completou: “É uma atitude incompreensível. O governo inteiro tem dificuldade de articulação política. Ao invés de construir uma relação, vem com uma reprimenda quanto ao uso de algemas”.

A Federação Nacional dos Policiais Federais (FENAPEF), entretanto, admitiu a espetacularização das operações desencadeadas pela PF, onde, segundo nota da entidade, a midiatização é feita por “coordenadores das operações ou dirigentes do órgão, pela ânsia de holofotes da mídia, numa clara tentativa de se promoverem, por razões pessoais, corporativistas ou políticas, em detrimento do compromisso institucional da Polícia Federal”.

Certamente, o que vale para a Polícia Federal, que tem sido irresponsável na exposição de figuras públicas em situações de aplicação da lei, vale também para as polícias estaduais, que devem também se preocupar com a integridade e direito de imagem dos presos. O problema é que esta exposição, quando se trata de pessoas que têm como principal patrimônio a representação pública de sua conduta, gera efeitos às vezes irreversíveis. Cuidar destes equívocos é urgente.

11 de ago de 2011

PR: BANDIDOS ASSALTAM LOJA DE ROUPAS E TRÊS SÃO MORTOS APÓS TIROTEIO COM A POLÍCIA


fonte: paraná online

Três assaltantes morreram após roubarem a loja de roupas Suellem Modas, na rua Jovenils Américo de Oliveira, bairro Tatuquara, em Curitiba. Segundo a polícia, tudo começou quando, durante o início da tarde desta quinta-feira (11), cinco homens armados invadiram a loja e fugiram pelas ruas da capital. Após serem avistados pelos policiais do 13º Batalhão da Polícia Militar, houve troca de tiros, três morreram, um ficou ferido e o quinto elemento conseguiu fugir.

“Eles foram avistados por PMs da Patrulha Escolar e assim se iniciou uma perseguição, que só terminou na continuação da rua Roberto Osório de Almeida, próximo a linha de trem, no Tatuquara. Reforços foram chamados, já que os bandidos trocaram tiros com a polícia. Quando chegaram nesta rua sem saída, tentaram fugir, atirando contra a viatura, então, três deles morreram”, descreveu à Banda B, o capitão Murbach, do 13° Bpm.

Os assaltantes estavam sem documentos e foram reconhecidos pelos proprietários da loja que foi roubada. O carro usado por eles, um Gol com placas de Bocaiúva do Sul, era quente, de acordo com as primeiras investigações da polícia. “Não sabemos onde moravam, apenas temos a identificação da placa. Houve troca de tiros, nossa viatura ficou bastante danificada e nesse tipo de situação a Policia Militar teve que reagir à ação dos bandidos”, finalizou o capitão do 13º Bpm.

Vários curiosos acompanharam o recolhimento dos corpos dos assaltantes. Também foram apreendidos: dois revólveres e uma pistola 380. O quarto elemento ferido foi encaminhado ao Hospital do Trabalhador, já o quinto homem fugiu e a polícia intensifica as buscas.



Parabéns aos policiais envolvidos na ocorrência, 3 vagabundos a menos para incomodar!

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...