29 de fev de 2012

EMENDA 29: POLICIAIS FARÃO ASSEMBLEIAS ESTÁ SEMANA

A Secretaria Estadual de Administração e Previdência (Sead) deve entregar hoje, a representantes das Polícias Civil, Militar e Científica, as tabelas com propostas de novos salários, com base nas negociações que vêm ocorrendo desde a semana passada. As três classes concordam que houve avanços razoáveis nos aumentos. Mas as tabelas que deveriam ter sido entregues ontem, conforme divulgado na agência de noticias do governo, não foram recebidas pelos representantes das três entidades até a noite.

Antes do Carnaval, o governo entregou aos representantes das entidades sua proposta de novos salários, que foi rejeitado por todas as categorias. A proposta ficou muito aquém do que já vinha sendo negociado no ano passado e os policiais, em geral, fizeram manifestações e ameaças de greve. Quem chegou mais perto da paralisação foi a Polícia Civil, que até fez as notificações necessárias conforme a lei. Uma liminar do Tribunal de Justiça, porém, impediu a greve. Passada a festividade, Sead e entidades represdentativas voltaram à negociar, discutindo percentuais de aumento e melhores formas de valorizar cada carreira, sem citar exatamente valores. As conversas se deram na quinta-feira passada, com representantes da Polícia Militar, na sexta-feira com a Civil e ontem com a Científica.

Com base nas negociações, o Sindicato dos Peritos Oficiais e Auxiliares do Paraná (Sinpoapar) reuniu a classe em assembleia ontem, para discutir a proposta. De acordo com o presidente do sindicato, Ciro Pimenta, os aumentos são razoáveis e o objetivo da reunião, ontem, foi a de discutir a nova metodologia de pagamento que está sendo proposta. Assim como na Polícia Civil e Militar, o pagamento deverá ser feito por subsídio, ou seja, todas as gratificações serão unificadas ao salário base, num só valor. Fora disto, será pago somente o adicional por tempo de serviço. Com isto, a tabela de pagamento ficou bem complexa e foi esta nova metodologia que a classe debateu ontem.

"O reajuste é razoável. Mas ainda ficaram alguns detalhes que necessitam ser esclarecido. Vamos esperar que o governo divulgue a tabela com valores para que possamos convocar nova assembléia", explicou Pimenta.

Civil e Militar

Assim como o Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná (Sinclapol), o coronel Eliseu Furquim, representante da classe militar, afirma que também não recebeu a tabela com os valores finais até ontem à noite. Mesmo assim, das negociações ficou o sentimento de que o diálogo para negociação está aberto e que há algum avanço na valorização da hierarquia e carreira na PM. É provável que, no sábado, a classe se reúna em assembleia para discutir a tabela do governo. Para o coronel, o que deve ser melhorado é o salário inicial da carreira. O Sinclapol ainda não definiu quando será sua próxima assembleia.

fonte: paraná on-line

PE: JACK NICHOLSON É "PRESO" EM RECIFE POR ESTELIONATO


Calma!!! O ator norte-americano Jack Nicholson, conhecido pela atuação como o Coringa, do filme Batman, foi vítima de falsificação de um homem que tentava abrir uma conta bancária em uma agência no bairro de Boa Viagem, em Recife (PE).

O suspeito de usar documentação falsa portava, entre várias carteiras de identidade em nome de outras pessoas, uma com a foto do artista estadunidense.

O homem detido no banco por agentes da Polícia Civil foi levado à delegacia para prestar depoimento. “Ele negou tudo. Disse que só vai falar em juízo”, afirmou o delegado Erivaldo Guerra, responsável pelo caso.

O suspeito deverá responder pelos crimes de uso de documento falso e falsificação de documento público. Ainda nesta terça (28), ele segue para o Centro de Triagem, em Abreu e Lima, na Grande Recife.

fonte: bahia notícias

EMENDA 29: POLICIAIS AINDA AGUARDAM TABELA DO SUBSÍDIO

O governo deveria ter apresentado ontem(28) a tabela oficial com os valores para o subsídio, conforme anunciado na última sexta-feira, mas, novamente, os sindicalistas não receberam nada oficial. O governo diz que não houve tempo técnico e hábil ainda para estabelecer os valores finais, de acordo com os cálculos previstos na folha.

O Sinclapol, entidade de maior representatividade da Polícia Civil, no Paraná, anunciou, em seu site oficial, que ainda aguarda a apresentação oficial da tabela com a proposta do governo do estado. Por isso, não divulgará informações extraoficiais aos filiados, enquanto não forem divulgados definitivamente os valores. Somente depois disso, convocará, em Assembleia Geral, os policiais para debater a proposta do governo.

“Os valores até então apresentados não são oficiais e vem gerando muita especulação e boataria, portanto assim que tivermos a tabela oficial em mãos postaremos no site para conhecimento da classe”, disse o presidente do Sinclapol, André Gutierrez, em nota oficial no site.

fonte: fábio campana

28 de fev de 2012

EMENDA 29: NOTA DO COMANDO-GERAL SOBRE A NOVA TABELA DO SUBSÍDIO

O Comando-Geral da PM emitiu uma nota sobre a tabela apresentada ao Fórum e pela SEAP e aqui tem uma coisa interessante.

1º - A idéia do subsídio não era reduzir a diferença do Capitão ao 1º Tenente e com isso puxar para cima as demais classes ABAIXO destes postos?

Com a atual tabela continua uma diferença gritante entre o Capitão e o 1º Tenente. O Governador e seus Técnicos, Secretários ou sei lá quem, não viu essa diferença.

2º - O CG solicitar as Associações que não divulgassem a tabela até o final das negociações isso é compreensível. Mas pedir para aguardamos as negociações que ele, Comando-Geral, está efetivando se findar, aí ficou estranho. Peraí???

Por qual motivo, foi montado uma comissão, para que essa, elaborasse uma proposta condizente com a realidade e dentro do orçamento, se para agora fosse tudo jogado fora e o Comando assumisse a negociação? Será que era para o Governo ganhar tempo e os Praças ficar com cara de bobos?

3º - Se pegarmos o aumento de Soldado R$ 3225,00 - R$ 2459,00 = R$ 766,00(esse foi o reajuste Bruto), menos a Gratificação Técnica R$ 300,00, vamos ficar com os míseros R$ 466,00 de REPOSIÇÃO.

Infelizmente o olho gordo de alguns dentro da Corporação prejudica todos, por causa de alguns que querem demais, à base que realmente precisa melhorar, um pouco se quer, vai ficar de fora mais uma vez.

Enquanto o Praça consegue comprar um carro popular com muito suor e alguns com o auxilio de bico, vamos ter que ficar olhando os Capitães disputar quem compra o Honda Civic com mais acessórios.

Os bicos vão ter que continuar e não interessa ser ilegal ou ameaçar, qual é o pai que vai ficar olhando o filho desejar uma bicicleta nova no aniversário e não vai correr atrás, seja bico legal ou não é uma fonte de renda honesta.

É uma vergonha! Espero que no leito de morte destes que sufocam os Praças dentro dos Batalhões e se empunham como Deuses, conversem com sua consciência e pensem em quantos eles tiveram que pisar, em quantas famílias tiveram que prejudicar, para poderem gozar de uma vida de luxo e egoísmo.

Desculpem aqui meu desabafo!

O Comando-Geral da PMPR se reuniu com o Fórum das entidades representativas das classes para discutir a proposta de subsídios apresentada pela SEAP (Secretaria de Estado da Administração e da Previdência), sendo que os valores seriam de uma tabela dinâmica, respeitando o tempo de serviço, e com um aumento substancial de Soldado a 1º Tenente.

Embora os valores discutidos estejam muito próximos ao que o Governo pode pagar, foi solicitado às associações que não divulgassem a tabela, justamente em razão de ajustes que estão sendo realizados no momento, e que, infelizmente algumas associações não respeitaram esta solicitação.

Solicitamos aos companheiros milicianos que aguardem a manifestação do Comando-Geral, pois a tabela a ser divulgada prevê um enquadramento próprio considerando o tempo de serviço, e considerando as negociações que estão sendo efetivadas pelo Comando da PM.


Maj. QOPM Antonio Zanatta Neto,
Chefe da Comunicação Social da PMPR.

fonte: blog da pmpr

27 de fev de 2012

EMENDA 29: TABELA EXTRA OFICIAL DO SUBSÍDIO

TABELA EXTRA OFICIAL,  recebi essa tabela via e-mail, a principio a informação é do CREPOM de Umuarama(não confirmado).

Clique na imagem para ampliar

fonte: internauta valdir souza

EMENDA 29: GOVERNO DEVE ANUNCIAR NA QUARTA-FEIRA OS VALORES DA TABELA DO SUBSÍDIO

Hoje foi mais um dia de expectativa em torno da Emenda 29, o famoso subsídio,  estamos quase fazendo aniversário da data limite para uma pronúncia do oficial do Governo e até agora nada. Ou melhor nada de bom, porquê brincadeira com a cara do trabalhador isso teve bastante.

Tentamos várias fontes para sanar as dúvidas dos milicianos e dos nossos leitores, passamos o dia buscando informação sobre a tabela apresenta pelo Comando Geral da PMPR as Associações, mas os valores da nova tabela apresentados está mantido em sigilo absoluto a pedido do Governo, que deve anunciar os valores à PM e a PC somente na quarta-feira.

O que podemos adiantar é que o reajuste varia entre 30% a 50% na categoria dos Praças e os quinquênios estão mantidos.

Aliás os quinquênios eram a principal dúvida entre os milicianos, enfim aí está a resposta.

Ouço muito sobre a tal equiparação salarial entre a PC e a PM, fomos atras de informação, descobrimos que a Associação de Praças de Santa Catarina em 2007 entrou com uma ação da justiça pedindo a tal equiparação.

O processo chegou ao STF e de lá veio o veredicto a Constituição Federal proíbe a isonomia entre as polícias, não consegui contato com a Associação de Santa Catarina para pegar uma cópia ou o artigo que o Supremo usou para deferir essa resposta.

Vou estar tentando contato nos próximos dias e posta algo aqui. Por hoje é só e vamos aguardar.

fonte: BO de Stive

EMENDA 29: GOVERNO APRESENTA HOJE NOVA PROPOSTA PARA A POLÍCIA

A secretaria de Estado da Administração apresenta hoje aos policiais militares uma nova proposta para reajuste salarial da categoria. Segundo o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Moraes, a expectativa é de que o governo apresente números mais satisfatórios que os propostos inicialmente.

Moraes, que sempre defendeu o pagamento de salário inicial de R$4 mil para a classe, alega que, diante das dificuldades orçamentárias que pautam as justificativas do governo, é possível chegar ao valor de R$3.600 para quem está no inicio da carreira.

“Se a intenção do Paraná é reduzir os índices de criminalidade, não há outra saída além dos investimentos no policiamento preventivo, ou seja, nos profissionais que arriscam suas vidas diariamente”, comenta Moraes.

fonte: mauro moraes

PR: OPOSIÇÃO REAGE ÀS ACUSAÇÕES DE BETO RICHA

Governador disse ver uma ação “insuflada” e com “motivações políticas” na greve dos policiais

O deputado Elton Welter (PT), líder da oposição na Assembleia Legislativa, considerou as declarações do governador Beto Richa infundadas. Richa havia dito ver na greve dos policiais civis e militares do Paraná uma ação “insuflada” e com “motivações políticas”.

, “Este é um velho discurso, que já supúnhamos enterrado, de quem não chama para si as responsabilidades, preferindo antes atribuir suas dificuldades aos adversários”, disse Welter.

Segundo o petista, a greve é consequência das promessas dúbias do governador. “A PEC que garantia reajuste aos policiais foi aprovada, o governador disse que iria cumpri-la e, na sequência, baseou-se em supostos problemas financeiros do Estado para subtrair-se ao compromisso”, afirmou o líder da oposição.

O deputado disse ainda que esses problemas são irreais: “A oposição já demonstrou que o Estado do Paraná não enfrenta uma crise financeira e tem todas as condições de atender as reivindicações dos policiais”, confirma.

Para o líder da oposição, é ainda estranho que as declarações de Richa tenham sido feitas na Bahia, ao lado do governador baiano Jaques Wagner, que é petista. “Será que também lá, onde o PT está no governo, a greve dos policiais foi provocada pela oposição, ou seja, pelos correligionários do governador Beto Richa?”, finalizou o deputado.

fonte: bem paraná

EMENDA 29: POLICIAIS SE MANIFESTAM POR MELHORES SALÁRIOS NO NORTE E OESTE DO PARANÁ

Protestos foram em Campo Mourão, Umuarama, Foz e Cascavel, na sexta (24).
Eles fizeram vigílias e reclamaram da postura do governo nas negociações.

Policiais rezaram em Campo Mourão

Policiais do norte e do oeste do Paraná fizeram manifestações na noite de sexta-feira (25) por melhores salários. Eles fizeram vigílias e reclamaram da postura do Governo Estadual nas negociações pelo aumento dos vencimentos, bem como a estruturação do plano de carreira das categorias.

Em Campo Mourão, cerca de 50 policiais se reuniram na Praça da São José. Eles discursaram, acenderam velas e rezaram do lado de fora da Catedral do município. Depois saíram em carreata pelas ruas da cidade.
Em Umuarama, o protesto envolveu outros 50 policiais civis, militares e bombeiros e familiares. Na Catedral da cidade, eles acenderam velas, colocaram faixas e cartazes e pediram melhores propostas por parte do Governo do Estado. Mesma ação foi realizada na Catedral Nossa Senhora Aparecida, em Cascavel, onde policiais e bombeiros fizeram vigília.


Caixão foi usado em protesto em Foz

Em Foz, acompanhados das famílias, eles colocaram um caixão em meio a uma praça da cidade com os dizeres “Segurança Pública”, além de "Respeito", "Dignidade", entre outros.

O grupo também acendeu velas e realizou um apitaço. Enquanto os policiais civis reclamavam do posicionamento do governo e dos líderes sindicais nas negociações, o militares e bombeiros alegam que as decisões governamentais tomadas até o momento não beneficiam agentes antigos.

fonte: g1

EMENDA 29: QUESTÕES TÉCNICAS DO SUBSÍDIO SÃO DISCUTIDAS ENTRE COMANDO GERAL DA PM E GOVERNO DO ESTADO

O Comando da Polícia Militar participou de uma reunião, no final da tarde desta quinta-feira (23), com a Secretaria de Estado da Administração e Previdência (Seap), na qual uma nova proposta para pagamento do subsídio (emenda 29) aos policiais militares foi apresentada, e alguns pontos técnicos foram discutidos, por se tratar de uma carreira complexa. “Esta proposta é um misto da primeira (do início do ano) e da segunda (mais recente), apresentadas pelo governo e, apesar de ter mesmo impacto financeiro, apresenta um avanço melhor que as anteriores”, garante o Subcomandante-Geral da PM, Coronel Cesar Alberto Souza.

Segundo ele, o comando foi chamado apenas para esclarecer questões técnicas, auxiliando, assim, na formulação de uma proposta final de modo que haja resgate da carreira, valorização do policial e não tenha redução salarial para nenhum integrante da PM. “Neste sentido, tanto o comando da corporação, quanto o governo do estado e as associações representativas de classes andam juntas, ou seja, almejam estes mesmos objetivos”, enfatiza o Coronel Cesar.

Na carreira militar, cada gratificação acrescentada ou tirada pode influenciar no salário final, por isso alguns ajustes precisam ser feitos antes da tabela oficial ser apresentada, o que deve ocorrer provavelmente na semana que vem, segundo o Subcomandante-Geral. “Há uma sinalização de que nesta proposta haverá uma melhora de vencimentos e ninguém terá perdas; a categoria que vai de soldado a subtenente terá avanços mais substanciais que as demais categorias, mas nenhum policial, de soldado a coronel, deverá ter reduções salariais”, avalia. Nesta nova proposta, o tempo de serviço, por exemplo, será revertido em tempo de carreira.

“Haverá promoção e progressão em todos os níveis, e o salário da Polícia Militar do Paraná estará entre os maiores do Brasil”, destaca o Subcomandante-Geral. Desta reunião participaram apenas representantes do Comando Geral. “Fomos chamados para tratar de assuntos técnicos, discutir pontos importantes e ajustes, mas as associações foram ouvidas em todo o processo de negociação com o Governo do Estado, e todas as reivindicações propostas por elas estão sendo levadas em consideração para a finalização desta nova proposta”, garante o Coronel Cesar.

fonte: pmpr

25 de fev de 2012

EMENDA 29: GOVERNO DEVE MELHORAR A PROPOSTA PARA PM?

Após uma sexta-feira movimentada e cheia de reuniões entre representantes do governo e a classe policial, entenda-se policial civil, já que a policia militar participa somente na segunda-feira da reunião com o Secretário Luiz Sebastiani, as notícias são animadoras.

Como era de se esperar os valores propostos pelo Fórum das Entidades Representativas dos Policiais Militares, ficou um pouco distante de serem alcançados e aceitos pelo Governo, porém a atual proposta do Governo  “Não é o que queremos, mas chega muito mais perto.” - palavras estas ditas por Ademilson Alves Batista do Sindi­pol.

Assim como eles a PM também queria um valor maior, mas após a reunião do Secretário com os representas da PC, esses sim são casca grossa e não se curvam por qualquer coisa, o discurso mudou um pouco e as notícias devem ser boas para PM também.

Tentei vários contatos em buscas de informação sobre valores da tabela apresentada, mas isso é informação guardada a sete chaves a pedido do Governo até que a proposta fosse apresentada a PM e chegado a um concesso.

Conseguimos uma pequena e importante informação, que a classe mais beneficiada pela proposta seria de Soldado a 3º Sargento, de 2º Sargento a 1º Tenente uma reposição e as classes superiores ficariam somente com a reposição da inflação. Lembrando que isso é bizu, nada de oficial!

Esses moldes foram propostos a PC e diante da informação que o salário inicial da mesma seria algo entorno de R$ 4.000,00 é fácil de calcular que a proposta para a PM gire em torno dos R$ 3.600,00 já que o governo vem mantendo essas proporções em todas as propostas e valores apresentados até aqui.

Vamos aguarda confiantes que dessa vez o Governo venha com algo racional e concreto e sem brincadeira com a tropa.

Policiais civis recebem nova proposta salarial

Após impasse na semana passada, o governo do Paraná apresentou ontem uma nova proposta salarial à Polícia Civil. Os valores não foram divulgados oficialmente nem pelo governo, nem pelas entidades envolvidas, já que a proposta de subsídio ainda depende de uma avaliação de impacto orçamentário e do aval do governador Beto Richa. Entretanto, fontes da polícia afirmam de forma extra-oficial que o valor inicial para investigadores de 5.ª classe seria de R$ 4 mil, o que equivale a um aumento de 48%. Hoje essa categoria ganha R$ 2,7 mil.


Leia mais...

fonte: gazeta do povo

EMENDA 29: ATENÇÃO SOLDADOS DE 1º CLASSE ATÉ TENENTES!

 Companheiros a Vitória está próxima!   Para todas as Praças em especial nosso Soldado!

 A nossa lealdade com a base esta mais forte do que nunca, pois temos o compromisso de honrar o poder de que somos investidos,   a  União! ou seja, “a vitória esta próxima”!

Estamos lutando ainda mais para evitar o distanciamento entre as classes.

A Praça é a base que sustenta toda a corporação!

A sementinha da representatividade está nascendo mais forte do nunca, e a união das entidades é fundamental.

Juntos somos fortes e imbatíveis!


Presidência APRA, Orelio Fontana Neto.

fonte: apra

24 de fev de 2012

EMENDA 29: DIÁLOGO COM CLASSES POLICIAIS AVANÇA E ACORDO ESTÁ PRÓXIMO

O Governo do Paraná deve concluir na próxima semana um acordo com as entidades de representação de policiais civis, militares e da polícia científica, para implantar um novo modelo de remuneração dessas categorias.

A Secretaria de Estado da Administração e Previdência apresentou aos dirigentes das entidades novas tabelas de vencimentos para regulamentar a Emenda Constitucional 29, com a implantação da remuneração por subsídio. "Nossa proposta é um desdobramento da posição apresentada na semana passada e traz avanços significativos, além de valorizar o desenvolvimento da carreira”, afirma o secretário Luiz Eduardo Sebastiani.

De acordo com ele, o governo trabalhou nos últimos dias em diversas simulações de tabelas, aproveitando as sugestões de remuneração propostas pelas entidades de classe. “Formatamos uma tabela dinâmica, por meio da qual todos os policiais conseguem enxergar sua posição neste momento e suas perspectivas de desenvolvimento na carreira ao longo do tempo”, afirma o secretário Sebastiani.

As novas propostas de tabela salarial trazem um novo conceito, que fixa o valor do subsídio para cada categoria e preserva a expectativa de ganhos salariais ao longo do tempo na carreira. “Estamos chegando a um acordo que respeita as condições e os limites orçamentários e de responsabilidade fiscal do Estado e, ao mesmo tempo, atende as reivindicações dos policiais”, disse Sebastiani.

As novas tabelas foram bem recebidas pelos representantes dos policiais militares na quinta (23) e civis, nesta sexta-feira (24). Na próxima terça-feira (28), a proposta será apresentada para a polícia científica. Os cálculos definitivos para todos os policiais devem ser apresentados ainda na próxima semana.

O projeto deve ser enviado para apreciação da Assembleia Legislativa no início de março e a expectativa é que o novo modelo de remuneração esteja implantado a partir de 1º de maio. “Tivemos encontros muito produtivos com os dirigentes sindicais, em um processo de diálogo de muita maturidade, com avanços importantes em um tema complexo no qual a sociedade está muito atenta”, afirmou Sebastiani.

DIÁLOGO - O presidente da Associação dos Delegados de Polícia, Kiyoshi Hattanda, saiu do encontro entusiasmado. “Posso assegurar com tranqüilidade que o governo apresentou uma proposta salarial que é legal. Traz uma tabela dinâmica, que obedece a lei maior e que na forma resgata o pagamento da categoria por subsídio”, disse o delegado.

O presidente do Sindicado dos Policiais Civis de Londrina, Ademilson Batista, também mostrou-se satisfeito com a nova proposta. “A proposta do governo é boa e traz avanços importantes, com respeito ao tempo de carreira”, disse ele. “O mais importante é que continuamos conversando e o diálogo com o governo está aberto”, concluiu.

Segundo o coronel César Roberto de Souza, sub-comandante da Polícia Militar do Paraná, que recebeu a proposta do Estado, a nova tabela de remuneração resgata o sentido de carreira da corporação. “Há respeito ao histórico da PM e assegura avanços importantes nos vencimentos”, disse.

fonte: aen

EMENDA 29: GOVERNO FAZ NOVA PROPOSTA PARA POLICIAIS

Terminou agora a pouco reunião entre os dirigentes sindicais da polícia civil e dos delegados de polícia do Paraná com o secretário de administração e previdência do estado, Luiz Eduardo Sebastiani.

Ainda não foi o fim do impasse, mas o secretário disse à imprensa que saiu da reunião satisfeito com os avanços na negociação com os policiais, já que foi analisada a tabela em conjunto, que deve contemplar o tempo de carreira e o mérito da categoria em cada classe, além da incorporação do salário base e adicionais nesse novo reajuste. Ademilson Batista – representante do sindicato dos policiais contou que a nova tabela está mais perto da expectativa da categoria.

Os sindicatos vão se reunir em assembleias para aprovar o que foi proposto nessa reunião. E os sindicalistas já sinalizaram que deve-se chegar a um acordo nos próximos dias.

Com os policiais militares também foi realizada uma reunião em separado, o subcomandante da Policia Militar, Coronel César Alberto de Souza, contou à Bandnews que prestou esclarecimentos à secretária de administração sobre os dados da folha de pagamento para a composição de nova tabela à classe. Na terça-feira, o secretário vai se reunir com os representantes do peritos da criminalística.

De acordo com o Secretário Sebastiani, se as negociações foram finalizadas até o final do mês, o projeto da emenda 29 será encaminhado à Assembléia Legislativa do Paraná na primeira semana de março, para que entre em vigência no mês de maio.

fonte: blog da joice

EMENDA 29: MORAES SE REÚNE COM POLICIAIS NA SEGUNDA PARA DISCUTIR NOVA PROPOSTA DO GOVERNO

O presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Moraes, se reúne nesta segunda-feira (27) com membros dos sindicatos que representam a Polícia Civil para discutir a contraproposta apresentada pelo governo de reajuste de 25% para toda a corporação.

A nova proposta foi entregue pelo governo nesta sexta-feira. A principal alteração foi a elevação dos percentuais de reajuste para toda a categoria, ao contrário do projeto apresentado inicialmente, em que apenas parte da Civil era contemplada com aumento de 23%.


Os sindicatos devem tratar com Moraes a substituição dos valores propostos através da implantação do subsidio por um projeto de lei especifico. O governo pretende enviar ao Legislativo o projeto com o aumento salarial da Civil na primeira semana de maio.

fonte: mauro moraes

VÍDEO: SARGENTO PM DENUNCIA FALTA DE CONDIÇÕES DE TRABALHO

Após a notícia de que seria transferida da unidade em que trabalha, uma sargento da PM do estado de São Paulo resolveu denunciar o estado insalubre e depredado do seu local de trabalho. Rachaduras, infiltrações, sujeira.

Uma demonstração de que não são apenas demandas salariais que afligem os profissionais de segurança pública brasileiros.


fonte: policialbr

EMENDA 29: PMS FAZEM CARREATA EM PARANAGUÁ POR MELHORES SALÁRIOS

Na manhã desta quinta feira (23), uma carreata composta por cerca de 150 veículos saiu do Aeroparque rumo à Praça 29 de Julho, em Paranaguá, no Litoral do Paraná. A manifestação é uma reivindicação dos policiais militares que defendem a valorização profissional da categoria e a recomposição das perdas salariais sofridas nos últimos anos. A carreata contou com a adesão dos PMs que estavam de folga, de suas esposas e filhos, além de integrantes da sociedade civil, como advogados e empresários.

A manifestação da Polícia Militar em Paranaguá foi um ato de apoio aos policiais militares de todo o estado do Paraná. De acordo com o sargento, a manifestação reuniu em torno de 200 pessoas, entre militares, familiares e simpatizantes ao movimento.

Os policiais protestam contra a não implementação da Emenda 29 à Constituição do Paraná, que, entre outras coisas, prevê a incorporação de subsídios ao soldo dos PMs. “A Emenda 29 foi decretada, mas só
falada”, desabafa João Carlos, 2º Sargento da Polícia Militar e que tem 29 anos de carreira na instituição.

A atual proposta de reajuste salarial feita pelo governo do estado foi rejeitada pelos policiais. Uma nova tabela deve ser apresentada ainda nesta semana.

Segundo o sargento, a carreata também tem o objetivo de conscientizar a sociedade e a possibilidade de greve está descartada. “Nós queremos a valorização profissional. Nossos salários estão defasados. Em
momento algum cogitamos entrar em greve, pelo contrário, queremos dar um trabalho de qualidade para a sociedade, ela não pode pagar por isso”, afirma. O sargento ainda disse que se houver necessidade, outra
carreata será feita.

fonte: gazeta do povo

PR: SINCLAPOL SEGUE COM RECURSO NO TRIBUNAL DE JUSTIÇA DO PARANÁ

Neste momento, enquanto ocorre a portas fechadas, a reunião com o governo do estadual sobre a nova proposta dos valores da tabela do subsídio da Polícia Civil, o advogado do Sinclapol (Sindicato das Classes Policiais Civis do Paraná), Milton Miró Vernalha Filho, segue para o Tribunal de Justiça do Paraná para apresentar, ao meio dia, um pedido de contestação e recurso contra a decisão do próprio TJ-PR, que proíbe os policiais civis do estado de entrar em greve, sob a pena de multa diária de R$ 100 mil.

“A nossa contestação independe do resultado da reunião com o governo e da proposta apresentada, pois consideramos constitucional o direito de manifestação, em qualquer circunstância”, ressaltou Vernalha.

Caso o recurso não seja favorável, o Departamento Jurídico do sindicato pretende apresentar o pedido de contestação ao STF (Supremo Tribunal Federal) na próxima segunda-feira, 27. Vale ressaltar que a intimação oficial do Tribunal de Justiça, proibindo a greve dos policiais civis foi recebi apenas ontem, 23, na sede do Sinclapol. Vernalha informou ainda que seguem normalmente os trabalhos da Operação Padrão. Nela, os policiais desempenham estritamente as funções determinadas pela lei. Portanto, as ações são totalmente legais e condizentes com o próprio Estatuto da Polícia Civil do Paraná.

fonte: fábio campana

EMENDA 29: VIGÍLIA PELO SUBSÍDIO NESTA SEXTA-FEIRA


fonte: amai

PR: BETO RICHA MENTE QUANDO AFIRMA NÃO CONHECER UM PROFISSIONAL QUE TENHA 23% DE AUMENTO NO MESMO ANO

Em entrevista no programa Paraná TV o Governador Beto Richa disse : "Eu não sei de profissionais que tenham recebido esse percentual de aumento em um único ano”, referindo-se ao supostos 23% de aumento.


Devemos lembrar ao Governador que não é "aumento" e sim, uma reposição salarial. Porém já que o senhor Governador não lembra das coisas, vamos refrescar a memória. O funcionalismo público nunca recebeu um reajuste nesses patamares ou recebeu, mas os apadrinhados do governo sabém muito bem o que é ter 128% de aumento.



Cargos de indicação política do PR ganham aumento de até 128%


Na véspera do feriado, governo do estado concedeu reajuste de pelo menos 63% aos comissionados. Impacto será de R$ 7 milhões mensais.



Pela segunda vez em quatro meses, os salários dos servidores com cargos em comissão do governo do Paraná vão ser reajustados. Em julho, os comissionados receberam o mesmo porcentual concedido ao funcionalismo: 6,5%. Na terça-feira passada, véspera de feriado, foi publicado no Diário Oficial o Decreto n.º 2.970/11 com um novo aumento, desta vez bem mais expressivo. Os reajustes variam de 63% a 128% e beneficiam cerca de 4 mil pessoas que têm cargo de comissão, de indicação política, na gestão de Beto Richa (PSDB). O impacto na folha de pagamento será cerca de R$ 7 milhões a mais na folha de pagamento referente a outubro.


Servidores públicos concursados que tomaram conhecimento do decreto escreveram à Gazeta do Povo e disseram estar indignados. O governo estadual tem reiterado que não pode conceder aumento expressivo a determinadas categorias, como os policiais militares, por causa do inchaço da folha de pagamento. O dado mais recente, referente a agosto, mostra que o pagamento de pessoal consumiu R$ 8,5 bilhões nos 12 meses anteriores. O limite prudencial, estipulado pela Lei de Responsa­­­bilidade Fiscal (LRF), é de R$ 8,6 bilhões.


Leia mais...




Agentes penitenciários terão reajuste de 31% nas gratificações


O Governo do Estado anunciou nesta terça-feira (13) um reajuste de 31,33% nas gratificações pagas aos 3.273 agentes penitenciários do Paraná. O índice será aplicado em três parcelas, de 10,44% cada, nos meses de fevereiro, março e abril de 2012. A medida beneficia 3.218 servidores da ativa e 55 aposentados. O índice foi acordado em reunião entre os secretários de Estado da Administração e Previdência, Luiz Eduardo Sebastiani, e da Justiça, Cidadania e Direitos Humanos, Maria Tereza Uille Gomes, e o diretor do Departamento Penitenciário, Maurício Keuhne, com dirigentes do Sindicato dos Agentes Penitenciários do Paraná, no Palácio das Araucárias, em Curitiba.


O reajuste foi calculado pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) de fevereiro de 2004 a abril de 2011, período em que a categoria não teve reajustes. O valor da gratificação passa de R$ 1.733,29 para R$ 2.276, 32. Com isso, a remuneração mensal de um agente penitenciário, que é uma função de nível médio, passa de R$ 3 mil.


“O valor corrige grande parte da defasagem salarial da categoria. Reconhecemos o trabalho fundamental dos agentes penitenciários e estamos fazendo todo o possível para reparar problemas salariais antigos”, disse a secretária Maria Tereza.


De acordo com Sebastiani, o índice foi definido de acordo com as possibilidades financeiras do Estado e demonstra a disposição do governo de valorizar os profissionais. “O governo age com muita responsabilidade com relação aos limites legais para gastos com o funcionalismo, mas ao mesmo tempo num diálogo franco e direto com os servidores”, disse o secretário.


Leia mais...


fonte: gazeta do povo, diário de colombo


EMENDA 29: APOSENTADORIA ESPECIAL AOS 25 ANOS COM A NOVA REMUNERAÇÃO

Recentemente, o Fórum das Entidades Representativas emitiu uma nota recomendando aos policiais e bombeiros militares, com mais de 25 anos de serviço, que solicitem sua reserva remunerada, pois a nova tabela de vencimentos elimina vantagens por tempo de serviço e poderá eliminar também o direito à aposentadoria especial.

Em resposta, a PMPR informou, via intranet, que a proposta do governo não prejudicará o direito adquirido, podendo os policiais com mais de 25 anos requerer a reserva remunerada proporcional.

Portanto, o Fórum esclarece:

O Comando Geral não pode afirmar que o Governo do Estado não prejudicará direito. A tabela de valores apresentada, corta a Gratificação Técnica e reduz pela metade a Gratificação de Tempo de Serviço, de 50 para 25%. Já tivemos exemplos de leis com efeito retroativo (nos obrigando a entrar na justiça) e, ainda, para que se configure o direito adquirido é necessário postulá-lo antes da mudança da lei.

Considerando que o Governador vem reiteradamente divulgando que está dando 23% de aumento, o que sabemos não ser verdade (“De tanto se repetir uma mentira, ela acaba se transformando em verdade” - Autor: Joseph Goebbels); que ainda não apresentou o projeto de lei; que o projeto anterior previa a redução das férias; destarte podemos esperar qualquer coisa, inclusive uma mudança nas normas ou regras de passagem para a reserva remunerada.

Por fim, mesmo que concedido abono permanência, isto em nada acrescenta ou agrega ao vencimento final do policial militar, quando da aposentadoria.

Desta forma, o Fórum de Entidades, mantém o entendimento de que os Policiais Militares com 25 anos ou mais de serviço, poderão sim, sofrer irreparável prejuízo com o projeto de lei que será apresentado, provavelmente no dia 01 de março de 2012.

Assim, juntamos a este manifesto, um modelo de Pedido de Reserva Remunerada, que poderá ser preenchido, assinado e encaminhado para a AMAI, possibilitando que o requerimento seja protocolado em tempo hábil, na eventualidade de alteração na lei que regula este processo.

Pedido de Reserva Remunerada

fonte: amai

EMENDA 29: REUNIÃO ENTRE ASSOCIAÇÕES E O GOVERNO NÃO OCORRERÁ HOJE

Comunicado



Comunicamos que a reunião agendada para hoje (24/02) entre as Associações, o Comando e a Seap, não ocorrerá.

Hoje dia 24/02 haverá reunião fechada somente entre os técnicos da Seap o Comando e Sub Comando Geral. Possivelmente, na

 segunda- feira (27/02) haverá reunião com as Associações, a Seap, o Comando e o próprio Governador.



Presidência APRA

fonte: apra

EMENDA 29: "AUMENTO CONSISTENTE", RICHA NÃO DISSE TUDO QUE SABE

Enquanto a multidão seguia o trio elétrico em Salvador, o governador Beto Richa dava um intervalo na sua (própria) animação para, em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, informar que a polícia paranaense só não entrou em greve porque ele concedeu aumento salarial “consistente” para civis e militares.

Ao lado dele, no camarote oficial, estava o constrangido governador Jaques Wagner, seu anfitrião, que teve de chamar as Forças Armadas para conter os grevistas que por uma semana deixaram a capital baiana em polvorosa.Disse mais o governador: as greves dos policiais civis e militares que se armavam no Paraná estavam sendo insufladas por opositores interessados em desgastar sua gestão.

Literalmente, a Folha de S.Paulo registrou as palavras de Richa: “Nesta hora de tensão, vários interesses difusos acabam se infiltrando nesses movimentos para causar desgaste. Daí já vêm motivação política e partidária”.

E completou: “Pessoas insuflaram os policiais para causar desgaste. Isso ficou claro no Rio e na Bahia. No Paraná conseguimos evitar graças ao aumento consistente que concedemos”.

Cabem observações:

• O “aumento consistente”, de 23% a 26%, não foi aceito nem pelos policiais militares nem pelos civis; logo, não foi por causa disso que a greve não saiu.

• A Polícia Civil já havia decretado o início do movimento para o domingo de carnaval, decisão que foi suspensa quando o presidente do Tribunal de Justiça cassou a liminar que lhes garantia o direito à paralisação.

• Mais uma vez, portanto, não foi o “aumento consistente”, mas uma decisão judicial que fez a categoria desistir da greve, sob pena da multa que o presidente do TJ, desembargador Miguel Kfouri (aliás, ex-policial militar bombeiro), estipulou em R$ 100 mil por dia aos sindicatos da categoria.

• “Pessoas insuflaram os policiais” o que denotou a “motivação política e partidária” das greves – disse o governador. Com certeza, Richa não fez uma afirmação leviana, sem base real e sem provas cabais. Neste caso, ainda se espera do governador as complementações necessárias: que pessoas são estas? Que partidos representam?

Claro, ninguém torce pela greve. Muito pelo contrário, a presença policial é essencial e indispensável para manter a segurança da população e evitar a violência, o mal que mais aflige a sociedade nos dias de hoje. É importante, pois, que se tomem todas as providências legais ao alcance para prevenir a certa repetição do caos que assolou a Bahia e o Ceará nos primeiros dias. Portanto, caberia ao governador avisar a população que “pessoas”, que “motivações” e que “partidos” estão ameaçando a sua segurança.
Militares e civis não acreditam em “aumento consistente”

Quanto ao “aumento consistente” subsistem também muitas controvérsias, exemplificadas por estra frase do coronel Elizeu Furquim, presidente da Amai, associação que congrega os policiais militares: “O governador não está dizendo a verdade”, diz ele peremptoriamente. E explica: o aumento de 23% anunciado pelo governo representará apenas cerca de R$ 300,00 no soldo atualmente recebido pelos PMs em início de carreira – isto é, somente recrutas e soldados, que correspondem a apenas de um terço da tropa. Os dois terços restantes do contingente, o que inclui os oficiais superiores, ou não terão aumento algum ou, até, em muitos casos, terão seus proventos reduzidos.

“Para nós, este aumento não é nada consistente”, diz Furquim, que confirmou para a manhã de hoje uma reunião de emergência de oficiais superiores para debater o assunto. “O clima está tenso. Somos todos contra a greve e estamos fazendo tudo para evitá-la, mas ainda não podemos descartá-la”, afirma. É por este motivo, acrescenta, que o movimento tem se resumido a pacíficas manifestações e vigílias, que em nada prejudicam a segurança policial.

Na Polícia Civil, o descontentamento também permanece. Ontem, decidiram recorrer ao Tribunal de Justiça e ao Supremo Tribunal Federal (STF) para manter o direito à greve que deveria ter se iniciado no domingo. Da “operação padrão” – que consideraram estranho ter sido proibida pelo presidente do TJ – os policiais civis dizem que não abrirão mão enquanto esperam pela reforma da decisão judicial.

“Para quem não sabe – diz um dos líderes sindicais – operação-padrão significa cumprir estritamente o que a lei determina. Isto é, vamos cumprir nossos expedientes normais e em tarefas que legalmente nos competem. Ninguém pode nos proibir de cumprir a lei.”

fonte: gazeta do povo

23 de fev de 2012

EMENDA 29: SEXTA FEIRA(24/02) - 24 HORAS DE "OPERAÇÃO LEGALIDADE" ENTRE AS POLICIAS MILITAR E CIVIL, COMPARTILHE E PARTICIPE DA ENQUETE


O Policial Militar constitucionalmente não pode e não deve fazer greve, porem a mesma lei que lhe reprime o direito de greve lhe diz como trabalhar.

O Policial Militar é um operador da LEI, logo deve trabalhar dentro da LEI.

Nós não podemos parar, mas podemos seguir algumas regrinhas:

  1. Viatura também é carro, tem que respeitar o limite de velocidade e não andar em canaletas de ônibus;
  2. Qualquer situação é situação para ser atendida, do menor usando drogas as crianças gaseando aula;
  3. Bafômetro pode ser usado em saída de baladas e bares numa sexta-feira a noite;
  4. Todo e qualquer motoqueiro pode estar fazendo alguma coisa erra, por que não aborda-lo;
  5. E por aí vai... Sejamos criativos, mas tudo dentro da legalidade.

Não é uma operação padrão, não é greve, é atender a sociedade de forma ampla e correta, sempre dentro da regularidade que a LEI nos imprime.

Anuncie, compartilhe, divulgue: Sexta-feira dia 24 de fevereiro de 2012 é o dia da OPERAÇÃO LEGALIDADE das Policias Militar e Civil (se assim os nossos coirmãos quiserem aderir).

Dia 24/02, 24 horas trabalhando como manda a cartilha. Sem vista grossa, sem amizade, trabalhando dentro da LEGALIDADE.

Assim a sociedade vai entender que não existem Policiais suficientes para todas as ocorrências e que mesmo os que lá estão merecem uma atenção melhor do nosso querido e pomposo governador.

Faça sua parte, COMPARTILHE, não use meios do Estado para divulgar (nem radio, nem e-mail, nem nada!), não de motivos para o Estado incitar a sociedade contra os Policiais. O que queremos é o que é justo, salários dignos para honrar nossas famílias e nossa farda todos os dias.

Queremos saber quantos estarão aderindo ao movimento, compartilhe a ideia e ajude a divulgar a enquete!

22 de fev de 2012

EMENDA 29: GOVERNO FARÁ NOVA PROPOSTA NESTA SEXTA-FEIRA(24/02)

O Governo do Paraná vai trabalhar numa nova proposta de vencimentos para os policiais paranaenses, que será apresentada à categoria na próxima sexta-feira (24/2). As novas tabelas – tanto para policiais civis e militares quanto para integrantes da Polícia Científica – serão elaboradas levando em consideração os limites orçamentários e financeiros globais previstos na proposta anterior, de forma a atender à Lei de Responsabilidade Fiscal.

A decisão foi acordada nesta sexta-feira (17), em encontros entre o secretário de Estado da Administração e Previdência, Luiz Eduardo Sebastiani, e lideranças das classes policiais civis, militares e da Polícia Científica. Ainda não estão definidos valores nem índices de reajuste. As lideranças apresentaram tabelas alternativas para reajustes e se propuseram a acompanhar a elaboração da nova tabela de vencimentos, em conjunto com a área técnica do governo.

“Tivemos encontros produtivos, que demonstram a maturidade das lideranças policiais e a capacidade de diálogo do governo neste importante momento de construção de uma estrutura nova, que é a Emenda 29”, afirmou Sebastiani. “O importante é o entendimento de todos sobre o impacto dos reajustes na folha de pagamento e de que não podemos ultrapassar os limites legais”, disse.

De acordo com o secretário, o objetivo agora é construir um novo quadro, de forma harmônica e consensual, para que sejam atendidos os anseios dos policiais paranaenses, dentro das possibilidades financeiras do Estado. Nos próximos dias, serão feitas simulações no sistema da Companhia de Processamento de Dados (Celepar) para verificar a dimensão dos impactos financeiros do novo desenho na carreira dos policiais.

O delegado Jairo Estorílio, presidente do Sindicato dos Delegados de Polícia do Paraná (Sindepol), disse que está otimista com a possibilidade de se chegar a um consenso. Ele afastou a possibilidade de uma greve de delegados. “Neste momento não há interesse da categoria em iniciar uma greve. Os delegados irão cumprir seu papel constitucional, o Código de Processo Penal e o seu estatuto”, afirmou Estorilio.

O presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Londrina e Região (Sindipol), Admilson Alves Batista, também avaliou a reunião como muito produtiva. “O secretário prometeu retirar a proposta inicial e fazer uma simulação com os valores que apresentamos, para avaliar o impacto financeiro. Esperamos que venha uma nova tabela, à altura do trabalho dos policiais do Paraná”, disse Batista. “Vamos transmitir essa proposta à categoria e recomendar a reflexão, para que os policiais decidam, e assim tentar evitar uma greve que prejudique a população”, afirmou.

Sebastiani recebeu também, ao longo do dia, integrantes do comando da Polícia Militar e das entidades que representam os policiais militares, e ainda representantes da Polícia Científica. De cada grupo ele recebeu propostas de reestruturação do quadro de carreira relacionadas às respectivas categorias. Essas propostas também serão objeto de simulações nos próximos dias.

fonte: aen

ACABOU O CARNAVAL, HORA DE RETOMAR A BATALHA



Pois é, ninguém é de ferro e a nossa equipe tirou uns dias. Afinal precisamos descansar e recuperar as energias para este final de mês que me parece, vai ser bem movimentado.

A policiada está aflita com as últimas notícias e o Governo corre para evitar uma paralisação geral da segurança.

Então vamos em frente que atrás vem gente!!!

17 de fev de 2012

EMENDA 29: VEJA COMO FICARIA O SALÁRIO DA PM EM 2014, REAJUSTADO PELA INFLAÇÃO

Recebi via e-mail do internauta Fernando Gapski alguns números interessantes.

Foi colocado os valores atuais de remuneração dos policiais com 30 anos de serviço mais a gratificação de nível técnico e a uma simulação da projeção para os próximos anos, fazendo o reajuste pela inflação de 2011.

Obs.: Não tive tempo de conferir os números, somente arrumei de forma mais clara, caso estejam errados informar os devidos reparos.




fonte: dica do internauta Fernado Gapski

EMENDA 29: GOVERNO DEVE APRESENTAR NOVA PROPOSTA À PM NA PRÓXIMA SEMANA

Uma reunião entre representantes da Polícia Militar (PM) e do governo do Paraná na tarde desta quinta-feira (16) definiu que a proposta de reajuste salarial apresentada na quarta-feira (15) será revista. O secretário da Administração do governo, Luiz Eduardo Sebastiani, confirmou que uma nova tabela será apresentada à classe na próxima semana.

No encontro, o secretário e outros representantes do Executivo, além do comandante da PM, Roberson Bondaruk, demonstraram a intenção em continuar as negociações. O diálogo ocorreu com representantes do Fórum das Entidades da PM. “Esse é o espírito. Se não houvesse essa perspectiva, o diálogo não estaria aberto”, afirma Sebastiani.


Para Elizeu Furquim, presidente da Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares (Amai), os representantes do governo entenderam que a proposta apresentada era insuficiente. “O governo viu que a coisa não era como estavam propondo. A proposta não trazia aumento nenhum”, diz.

Com a promessa de avanço nas negociações, a expectativa da PM é de que não seja necessário iniciar uma greve. “Estamos fugindo da greve como o diabo da cruz. A greve penaliza a sociedade, a instituição e o governo”, argumenta Furquim.

Segundo o coordenador do Fórum Permanente das Entidades Representativas dos Policiais e Bombeiros Militares, soldado Laudenir Dotta, a proposta apresentada pelo governo nesta semana “chega a ser uma ofensa”. Dotta diz que a greve não é cogitada porque os próprios PMs estão preocupados com a falta de efetivo já em situação normal. A paralisação não seria adotada por respeito à população, mas ele admite que, se não houver avanços, poderá ser difícil “segurar” os policiais e evitar uma greve.

O soldado ainda criticou a forma como o governo administra as questões ligadas à segurança pública. “O que o governador está fazendo vai dificultar para os próximos governadores e para as futuras gerações. São compradas novas viaturas, mas faltam policiais”, reclama Dotta.

fonte: apra

EMENDA 29, VÍDEO: POLICIAIS CIVIS REJEITAM PROPOSTA E DECIDEM POR INDICATIVO DE GREVE

Eles se reuniram na noite de ontem, e devem parar a partir de amanhã. Também decidiram realizar operações-padrão.


fonte: programa 190

EMENDA 29: POLICIAIS MILITARES E CIVIS SE UNIRAM PARA CARREATA





Policiais civis e militares se uniram, na tarde de ontem, para uma carreata para forçar a implantação da Emenda 29, que equipara e melhora as condições salariais das corporações.

O grupo, composto por cerca de 50 carros e 20 motos, saiu do Parque Municipal de São José dos Pinhais, e terminou no estacionamento do Tribunal de Contas, no Centro Cívico.

fonte: paraná on-line

EMENDA 29: POLICIAIS MILITARES NÃO TERÃO "AUMENTO" DE 23%

Ao contrário do que afirma o governador Beto Richa, os policiais e bombeiros militares não receberão um reajuste salarial de 23% com a implementação desta proposta de subsídio!

APENAS SOLDADOS, CABOS, E SARGENTOS - COM MENOS DE 05 ANOS DE SERVIÇO - TERÃO REAJUSTE SALARIAL!

Entenda porque:

- Atualmente PMs já ganham os valores propostos por causa das gratificações
Com os valores apresentados, quase todas as classes não terão nenhum ganho real, uma vez que o subsídio ficou abaixo da remuneração atual da categoria. Somente não terão os seus salários reduzidos porque receberão a diferença como “vantagem pessoal”. Talvez o governador tenha esquecido que a categoria não recebe apenas o soldo. Recebe também as gratificações.

- Valores não tem explicação técnica
Os valores apresentados na proposta do governo para cada posto ou graduação, não tem uma explicação técnica e nem se quer respeitam o escalonamento vertical.

- Reajuste anual (data base) dos militares estaduais foi incluído na proposta de subsídio
Na verdade, o “aumento” proposto é de 17,5%, porém, o Governo somou a esta percentagem o reajuste anual (data base), transformado em uma percentagem única para a Polícia Militar, que totalizou os 23%. Ressalta-se, novamente, apenas para soldados, cabos e sargentos com menos de cinco anos de serviço.

- Militares da ativa com mais de cinco anos de serviço, inativos e pensionistas não terão o subsídio e nem mesmo o reajuste anual (data base)
A proposta apresentada pelo governador Beto Richa, não contempla os militares estaduais da ativa com mais de 10% de adicionais por tempo de serviço, nem os inativos e pensionistas, na sua totalidade. Portanto, eles não serão beneficiados por esta forma de “subsídio” e nem mesmo com o reajuste da data base, por estar “incluído” ao subsídio.

NÃO TERÃO SUBSÍDIO E AINDA PERDEM O RESJUSTE ANUAL!


fonte: amai

EMENDA 29: INSATISFEITA COM A PROPOSTA DO GOVERNO, PM ELEVA O TOM

Ouça a entrevista com o Coronel Elizeu Ferraz Furquim, presidente da Associação de Defesa dos Direitos dos Policias Militares.

Clique aqui para ouvir a notícia:

fonte: cbn curitiba

EMENDA 29: GREVE NA PM PASSOU DE PASSÍVEL PARA PROVÁVEL

Um comentário inteligente de Airton Cordeiro de quem está vendo o problema como os policiais e não a maquiagem do Governador.

Clique aqui para ouvir a notícia:

fonte: cbn curitiba

16 de fev de 2012

DF: PM'S E BM'S DO DF APROVAM EM ASSEMBLÉIA "OPERAÇÃO TARTARUGA"

Eles pedem reajuste de 52%; com benefícios, salário inicial é de R$ 3.850. Em janeiro, governo promoveu 2.850 PMs, com custo de R$ 7 mi por ano.

Os policiais militares e os bombeiros do Distrito Federal decidiram em assembleia na noite desta quarta-feira (15) iniciar uma “operação tartaruga”, reduzindo o atendimento nos batalhões e o efetivo de agentes nas ruas.
De acordo com o presidente da Associação dos Oficiais da PMDF, Sérgio Souza, na prática a PM só vai atender uma ocorrência após ela ter sido registrada pela Polícia Civil. “Para uma viatura da PM conduzir uma ocorrência terá primeiro que ir antes uma viatura da Polícia Civil”, disse.

Sousa disse que a definição de uma greve geral deve ocorrer em assembleia marcada para o dia 3 de março. A assembleia ocorreu na Praça do Relógio, em Taguatinga.

A categoria reivindica abertura de um canal de negociação permanente com o GDF; equiparação salarial com os outros órgãos da segurança pública do DF e reestruturação da carreira, com promoção sem dependência de vaga, entre outras alterações na legislação.

Na semana passada, os agentes da PM fizeram uma carreata que engarrafou o centro de Brasília. Os policiais querem 52% de reajuste do soldo, que atualmente é de R$ 609. Somadas as gratificações, o salário inicial é de R$ 3.850.

No final de janeiro, o governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, anunciou a promoção de 2.850 policiais militares. A medida é retroativa a dezembro e terá impacto de R$ 7 milhões ao ano. Segundo o GDF, o valor já está previsto no Orçamento de 2012.

De acordo com a assessoria do governo, as promoções tinham sido suspensas em dezembro do ano passado devido a uma imposição legal apontada pelo Tribunal de Contas. A solução do impasse foi resolvida com a inclusão dos militares agregados – aqueles que estão requisitados por outros órgãos do governo – como se estivessem na corporação.

fonte: g1

EMENDA 29: ANÚNCIO DO GOVERNADOR É "MÁGICA" DIZ, CEL FURQUIM

O coronel Eliseu Furquim, da Associação de Defesa dos Direitos dos Policiais Militares (Amai), explicou que reuniu representantes das duas polícias e foi ao encontro do Conselho Gestor do governo, composto por representantes das secretarias da Administração, da Fazenda e da Segurança Pública, da Casa Civil e da Procuradoria Geral do Estado, para entender a proposta. “A conta que o governador está fazendo não fecha e as regras que ele propõe para os pagamentos não são claras. Temos que aprofundar os estudos. O que ele anunciou é mágica”, disse o coronel.

Richa alegou, em entrevistas a redes de televisão, que pediu máximo esforço para que satisfazer as reivindicações. “Não posso “quebrar’ o Estado para atender a todas as reivindicações salariais” afirmou. “Minha proposta coloca os policiais militares do Paraná no segundo lugar dos melhores salários do País” disse.

Ironia

Enquanto o governador falava nos programas de televisão, os policiais o ironizavam nos radiocomunicadores, dando risadas e comentando as entrevistas. Hoje, um soldado em início de carreira recebe R$ 2.400. Pela proposta oficial, receberia R$ 3.007 neste ano, R$ 3.157 no ano que vem e R$ 3.500 em 2014.

fonte: paraná on-line

EMENDA 29: PC APROVA INDICATIVO DE GREVE E PODE PARAR EM 48 HORAS


Apesar da proposta de aumento divulgada ontem, policiais civis aprovaram indicativo de greve a partir do Carnaval e operação-padrão que começa hoje. Policiais militares também recusaram os subsídios. eles fizeram manifestações, ontem à tarde e à noite, mas não definiram nenhuma ação drástica, pelo menos por enquanto.

A assembleia dos policiais civis aconteceu na Sociedade Universal, com ânimos alterados. Diversos policiais protestaram, entre eles os investigadores que participaram das operações-padrão desencadeadas há 15 dias, em um shopping center no Centro, onde eram vendidos produtos falsificados, e na mansão do Parolin, onde foi flagrado jogo e prostituição.

Tempo

O presidente do sindicato dos Policiais Civis (Sinclapol), André Gutierrez, disse que a categoria foi desrespeitada pelo governador, quando ele disse que a negociação poderia esperar mais tempo. “Os policiais estão descontentes. Vamos fazer operações pontuais, dentro da legalidade. Nas delegacias, vamos fazer o que é determinação da Polícia Civil”, explicou. Com relação à greve, ele disse que existe determinação legal que deve ser apresentado indicativo 48 horas antes da paralisação.

A proposta dos policiais é que o subsídio seja implantado com a incorporação de benefícios. “O salário inicial pretendido pela categoria é de, no mínimo, R$ 5.750,00. Atualmente, este valor é de R$ 2.700,00”, informou Gutierrez. Pela proposta do governo, o salário de um investigador em começo de carreira iria para R$ 3.406 neste ano, R$ 4.020 no ano que vem, e R$ 4.502 em 2014.

fonte: paraná on-line

EMENDA 29: RICHA APRESENTA AS TABELAS COM A PROPOSTA DE SUBSÍDIO

O governador Beto Richa anunciou nesta quarta-feira (15/02) uma proposta de aumento salarial que chega a 23,5% para o salário de ingresso dos policiais militares e 26% na remuneração inicial para policiais civis. Para peritos da criminalística, a variação será de 8% a 15%, enquanto auxiliares de perícia terão aumento entre 28% e 31%.

Quem já recebe um valor maior que o subsídio terá a irredutibilidade salarial garantida por parcela diferenciada, que será corrigida normalmente pelos índices de reajuste na data-base do funcionalismo público estadual. Além disso, há vários escalonamentos previstos até 2014.

A proposta do governo, que regulamenta o regime de remuneração das forças de segurança por subsídio, conforme prevê a Emenda 29 da Constituição Estadual, será encaminhada para a Assembleia Legislativa no dia 1º de março para ser implantada na folha de pagamento do Estado de maio. Estão previstos também os escalonamentos de reajustes até 2014. As tabelas com as novas remunerações foram apresentadas para as entidades que representam os policiais civis e militares do Estado.

De acordo com o governador Beto Richa, a proposição a ser enviada ao legislativo é um avanço significativo na remuneração dos policiais. “O reajuste coloca o Paraná com um dos melhores salários do Brasil para as forças de segurança”, disse Richa. “Fomos no limite do que era possível para atender da melhor maneira os anseios dos nossos policiais. Não sei de outra categoria profissional que tenha conquistado aumento semelhante no país”, comparou.

Richa disse que assumiu o governo com o compromisso de valorizar todas categorias do serviço público do Paraná e que as negociações com os representantes das categorias policiais estão em andamento há algum tempo. “Determinei à nossa equipe que fosse feito todo tipo de esforço possível para atender às reivindicações da área de segurança, observando-se as possibilidades financeiras, orçamentárias e legais”, disse o governador.

De acordo com o governador, seria impossível ir além dos números que estão sendo apresentados para recompor o salário dos policiais. “Criou-se uma falsa expectativa sobre o assunto. É lamentável que haja interesse político de insuflar as categorias, para causar desgaste do governador. Falam em reposição de perdas de 13 anos. Não há como fazer milagre. Não tenho esse dom. Tem que haver compreensão”, afirmou. “Não faço demagogia. Assumi o compromisso de valorizar servidor, mas dentro das possibilidades. E estamos trabalhando nisso”

Ele disse que todas as demandas por aumento salarial estão sendo tratadas com austeridade e responsabilidade. “Não posso quebrar o Estado para atender todas as reivindicações por aumentos salariais”, destacou. “Temos que ser responsáveis e equilibrar a necessidade de ganhos com a necessidade de investimentos para termos serviços públicos de qualidade na educação, na saúde e na infraestrutura”, disse.

O governador disse esperar que o anúncio do aumento salarial seja bem recebido pelas corporações da Polícia Militar e Polícia Civil e que não vê motivo para uma greve. “A ordem deve ser mantida. Não admito baderna. Os princípios de hierarquia e disciplina têm que ser respeitados. O que ocorreu na Bahia não vai ocorrer no Paraná. E não há motivos para isso, diante do aumento que estamos concedendo e do esforço que estamos fazendo”, disse.

INVESTIMENTOS — Richa relatou a situação em que encontrou o sistema de segurança ao assumir o governo, tendo o menor efetivo per capita de policiais do Brasil, por falta de reposição. Ele lembrou que a taxa de homicídios chegou a 32 por 100 mil habitantes (mais que o triplo do que em São Paulo, onde é 9,7) e o Paraná tinha a segunda pior situação do país em relação à custódia de presos em distritos e delegacias — mais de 15 mil presos estavam em situação irregular.

A situação começou a ser resolvida ainda em 2011, com a contratação de 2.000 policiais militares, 695 agentes para a polícia civil e 500 bombeiros militares, que estão em fase de formação e treinamento e devem estar nas ruas ainda neste ano. Até 2014, o programa Paraná Seguro prevê a contratação de 10 mil policiais.

O governador disse ainda que neste ano será implantado o sistema de módulos móveis e que serão adquiridas 3.000 viaturas, com tecnologia embarcada, além da construção de novas delegacias e penitenciárias, em parceria com o Ministério da Justiça.

Anexas as tabelas com os valores propostos:


Tabela Polícia Científica

Tabela Polícia Civil

Tabela Polícia Militar


fonte: aen

15 de fev de 2012

EMENDA 29: GOVERNADO BETO RICHA ANUNCIA REAJUSTE DE 23% PARA AS POLÍCIAS

Assista a entrevista do Governador Beto Richa realizada hoje(15/02) no Paraná TV 1º Edição.

Clique aqui para assistir.

fonte: rpctv

RJ: CONHEÇA A VERDADEIRA HISTÓRIA DE RODRIGO PIMENTAL



À beira da Lagoa onde vive confortavelmente, Pimentel, algoz dos colegas, parece estar pensando: "Ah se soubessem do meu passado".


O capitão Rodrigo Pimentel se diz especialista em segurança pública, vende a imagem de que foi um policial corajoso que enfrentava bandidos e que deixou a PM por não concordar com as coisas erradas que aconteciam. Mas tudo não passa de uma grande farsa. Para começar como poderão ver abaixo, ele entende muito é de segurança privada. Quanto ao destemido policial vocês vão descobrir que na verdade Pimentel é uma vergonha para a tropa.

Porta-voz do governador Sérgio Cabral na TV Globo, Rodrigo Pimentel adora posar de vestal e guardião da moralidade. Pimentel disse que o cabo Daciolo e seus colegas dos bombeiros e da Polícia Militar, inclusive o coronel Paúl, deveriam ficar presos em Bangu 1. Mas agora vocês vão saber quem é Rodrigo Pimentel. Um covarde, aproveitador e hipócrita.

Saiu da PM depois que ao comandar uma operação entrou em pânico e urinou nas calças. O ex-comandante do BOPE, coronel Venâncio Moura teve que substituí-lo no meio da operação por um sargento que tomou a frente e salvou a guarnição. Todos no BOPE conhecem essa história lembrada como um exemplo de covardia e desonra para a unidade de elite.

Isso ninguém sabe do comentarista da TV Globo. Mas se vocês pensam que Rodrigo Pimentel é somente um covarde vão agora conhecer outro lado dele.

Transferido para o 29º batalhão, em Itaperuna, desmoralizado porque sua história correu a corporação, decidiu que era hora de deixar a Polícia Militar. Além do mais não se conformava em deixar de morar na Zona Sul, onde sempre viveu, desde que seu pai general foi morar na Urca.

Correu atrás de uma reforma por invalidez alegando que ficou surdo trabalhando na PM. Prestem atenção no laudo abaixo. Perceberão que o laudo aponta o perfil áudio-métrico de normalidade. Mesmo assim, aos 29 anos, o capitão Pimentel foi reformado por invalidez definitiva para o trabalho, com proventos proporcionais ao tempo de serviço.


Mas o “corajoso” capitão Rodrigo Pimentel queria receber o salário integral de capitão sem trabalhar pelo resto da vida, repito, aos 29 anos. Para isso comprou um laudo de um médico particular e conseguiu ficar ganhando como se estivesse na ativa. Recebendo inclusive mais um adicional por invalidez.



Bem, os senhores já viram Rodrigo Pimentel na televisão, ele não parece nada surdo, aliás, ele já apareceu até entrando ao vivo, dentro de um helicóptero com motor ligado e respondeu imediatamente a pergunta do apresentador com todo aquele barulho. Rodrigo Pimentel quando lhe convém escuta muito bem.

O hipócrita Rodrigo Pimentel, comentarista da TV Globo pode se dar ao luxo de criticar os seus colegas que lutam por melhores salários, já que além de receber o salário integral de capitão da PM (com adicional por invalidez), mais o dinheiro da TV Globo, é sócio em uma empresa de segurança privada e tem participação nos negócios de outra, conforme poderão ver nos documentos abaixo. A R & R Pimentel Consultoria em Segurança Limitada, tem ele e sua mulher Rosele como sócios, além disso tem participação na empresa Sunset Vigilância e Segurança Limitada. Um detalhe muito importante para vocês entenderem por que o “bravo” comentarista da TV Globo elogia tanto Cabral. Em uma dessas empresas ele trabalha com o Major Filipe que vem a ser o chefe da segurança pessoal de Sérgio Cabral. Agora dá para entender porque prefere elogiar Cabral e ficar contra seus colegas.



Para quem acreditava na mentira que ele sempre contou de que largou a PM por discordar de coisas erradas que aconteciam, e que foi um brilhante policial do BOPE está aí para vocês o verdadeiro Rodrigo Pimentel.

Além de medroso e de ter saído da PM pela porta dos fundos, é aproveitador e hipócrita.

fonte: blog do garotinho

EMENDA 29: GREVE NA PC E OPERAÇÃO TARTARUGA NA PM

Greve na Polícia Civil



O deputado Mauro Moraes se reúne hoje pela manhã com os secretários da Casa Civil e da Administração para tentar convencê-los de que o adiamento da apresentação da tabela com os subsídios da Polícia Civil, prometida para final desta tarde, deverá desencadear a já anunciada greve da categoria.

Segundo Moraes, se a apresentação dos valores referentes ao pagamento do subsidio não forem apresentados até o final da tarde, conforme já havia sido acordado entre policiais e governo, o trabalho da Policia Civil será suspenso em todo o Estado. O mesmo deverá ocorrer com a Polícia Científica, que também aguarda uma resposta para hoje.

A Policia Civil fará uma Assembleia Geral no inicio desta noite. A reunião foi inicialmente marcada para a categoria avaliar os números propostos pelo governo. Se nada for apresentado, escrivães e investigadores iniciam imediatamente a paralisação das atividades em todo o Paraná, atingindo até mesmo a PM, que poderá iniciar a operação tartaruga.

“A greve será muito prejudicial ao Paraná. Creio que o governo irá apresentar as tabelas para evitar as conseqüências terríveis para um estado que vem reduzindo gradativamente os índices de criminalidade, principalmente dos crimes contra a vida. Entre janeiro de 2011 e 2012, houve uma redução de 20% nos números de homicídios. “A policia foi diretamente responsável por essa queda”, salienta Moraes.

Na avaliação do parlamentar, o governo deseja implantar a emenda 29. Em reunião com a categoria, os secretários da Administração e da Segurança Pública se mostraram dispostos a colocar e medida em prática. Na oportunidade, uma nova reunião para apresentar uma proposta foi marcada para o dia 14 de fevereiro, o que acabou não ocorrendo. Apesar do adiamento, Moraes acredita que após a conversa que terá com o secretário da Casa Civil e da Administração, para expor a gravidade da situação, o governo irá revelar os números referentes ao subsidio.


PM aguarda desfecho sobre subsidio

Segundo o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Moraes, os policiais militares aguardam com ansiedade o desfecho nas negociações entre o governo e a Polícia Civil, que deve paralisar as atividades ainda hoje em virtude do adiamento da entrega da proposta salarial com o subsidio.


Embora impedida constitucionalmente de realizar greve, a PM poderá dar inicio a uma operação tartaruga, o que, na avaliação de Moraes, seria um prejuízo enorme ao estado do Paraná, que luta para reduzir os índices de criminalidade. “Nossos policiais trabalham no limite e aguardam uma resposta do governo sobre a composição de novos salários”, salienta Moraes, acrescentando ainda que o descontentamento da frota pode levar a PM a fazer apenas vigílias.

Defensor ferrenho dos policiais, Moraes salienta que ficará ao lado da categoria “aconteça o que acontecer”. Segundo ele, a PM aguarda há pelo menos um ano pela implantação da emenda 29. “Essa espera é angustiante”, ressalta. Moraes diz ainda que o governo está sensível aos problemas da policia e que, justamente por isso, acredita que ainda hoje, até o final da tarde, as tabelas serão apresentadas.

fonte: mauro moraes

EMENDA 29: GOVERNO DARÁ REAJUSTE MAIOR AOS POLICIAIS QUE NÃO FORAM CONTEMPLADOS NA GESTÃO ANTERIOR

Policias Militares (Tenentes e Praças) e Civis (Investigadores e Escrivães) serão contemplados com os maiores aumentos nas tabelas que serão propostas pelo governo. De acordo com o presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Mauro Moraes, como durante a gestão anterior apenas parte da PM teve aumento significativo, o governo poderá conceder reajuste apenas aos policiais que não foram contemplados anteriormente. “Não haveria comprometimento do caixa com isso”, argumenta Moraes, acrescentando ainda que, entre hoje e amanhã, o governador Beto Richa deverá anunciar os valores que serão propostos para as tabelas das policias Civil e Militar, bem como para o projeto de reajuste da Polícia Científica.

Neste momento, destaca o parlamentar, o governador analisa as propostas entregues por associações e sindicatos (R$4.513 para a PM e R$5.700 para a Civil). Sobre a declaração feita pelo secretário da Fazenda, Moraes explicou que a informação diz respeito ao quadro geral do funcionalismo público, mas que, para a polícia, o próprio governador já anunciou que será concedido reajuste. 

fonte: mauro moraes

EMENDA 29: APÓS DECLARAÇÃO DE HAULY, GOVERNADOR ASSUME NEGOCIAÇÃO COM CLASSE POLICIAL

Para o presidente da Comissão de Segurança Pública da Assembleia Legislativa, deputado Mauro Moraes, as declarações feitas pelo secretário de Estado da Fazenda, Luiz Carlos Hauly, de que o estado não irá conceder aumento real aos policiais, não representa o desejo do governador Beto Richa. Durante esta manhã, o governador chamou para si a responsabilidade de compor as tabelas com os subsídios.

Ao assumir as reuniões em que as tabelas com os vencimentos reajustados da policia foram discutidos, o governador revela o quanto está consciente das necessidades enfrentadas pelas policias Civil, Militar e Cientifica. Na avaliação do parlamentar, os números poderão ser apresentados até o final desta tarde. “Com o governador no comando das reuniões tudo ficará mais fácil”, comenta Moraes. Na avaliação do parlamentar, a fala do secretário da Fazenda “é apenas uma opinião pessoal de quem está preocupado com os limites impostos pela Lei de Responsabilidade Fiscal, mas não representa a vontade do governador”, afirma.

fonte: mauro moraes

EMENDA 29: BETO RICHA DETERMINA AVANÇOS CONSISTENTES NA PROPOSTA DE REAJUSTE DAS POLÍCIAS CIVIL E MILITAR


O governador Beto Richa determinou hoje (14/02) a elaboração de novas propostas para a implantação do subsídio nas polícias Civil e Militar, com "avanços consistentes" para a remuneração dos profissionais de segurança pública. Ao mesmo tempo, determinou a antecipação do prazo de 15 de março para 1º de março, para o envio do projeto de regulamentação do subsídio à Assembleia Legislativa.

Richa participou na manhã desta terça-feira de uma reunião com o Grupo de Gestão do governo estadual que está formulando as propostas para instituir o regime de subsídios nas duas corporações. O grupo reúne representantes das secretarias da Administração, Fazenda, Planejamento, Casa Civil e Segurança Pública.

O governador cobrou agilidade na conclusão dos estudos e um novo relatório de impacto financeiro aos técnicos. "Vamos fazer todo o esforço possível para valorizar os nossos policiais, mas respeitando os limites legais, orçamentários e financeiros do Estado", afirmou Richa.

Foram apresentados ao governador diversos cenários e indicadores, com os impactos gerados sobre as despesas com pessoal na Segurança Pública em 2011. No ano, a folha desta área teve uma alta de cerca de 26%, o que representa um gasto de R$ 250 milhões. Somente nos vencimentos da Polícia Militar houve um acréscimo de 34,2% na folha em relação ao ano anterior.

Os técnicos das secretarias estaduais também apresentaram ao governador um quadro geral sobre o limite prudencial para gastos com pessoal, conforme determina a Lei de Responsabilidade Fiscal.

fonte: aen

14 de fev de 2012

EMENDA 29: PMS(TENENTES E PRAÇAS) E CIVIS(INVESTIGADORES E ESCRIVÃES) SERÃO CONTEMPLADOS COM OS MAIORES AUMENTOS

Hoje foi um dia bem complicado e corrido, graças a greve dos motoristas e cobradores de ônibus as ruas estão lotadas de carros e passei o dia todo atrás de informação, sobre a suposta apresentação da tabela pelo governo.

Ao final do dia, tenho 3 considerações a fazer:

Primeiro - O Secretário de Segurança não honra com sua palavra, assumiu publicamente apresentar uma proposta a tabela do subsídio na data de hoje e nada, simplesmente sumiu!

E o Secretário de Fazenda não sabe o que fala ou gosta de causar a discórdia entre o governo e o funcionalismo do estado, nesse caso é bom o Governador Beto Richa abrir o olho, tem alguém querendo "chutar a latinha" dele em ano eleitoral como ele bem frisa em seu discursos na tv e não é os Policiais.

E o nosso Governador usando de política da boa vizinhança, afirma que agora ele vai conduzir o desfecho da novela, reduz o prazo de envio da proposta a assembléia para 1º de março e compromete-se entre hoje(14) e amanhã(15) apresentar algo.

Governo dará reajuste maior aos policiais que não foram contemplados na gestão anterior

Policias Militares (Tenentes e Praças) e Civis (Investigadores e Escrivães) serão contemplados com os maiores aumentos nas tabelas que serão propostas pelo governo.

De acordo com o presidente da Comissão de Segurança Pública, deputado Mauro Moraes, como durante a gestão anterior apenas parte da PM teve aumento significativo, o governo poderá conceder reajuste apenas aos policiais que não foram contemplados anteriormente.

“Não haveria comprometimento do caixa com isso”, argumenta Moraes, acrescentando ainda que, entre hoje e amanhã, o governador Beto Richa deverá anunciar os valores que serão propostos para as tabelas das policias Civil e Militar, bem como para o projeto de reajuste da Polícia Científica.

Neste momento, destaca o parlamentar, o governador analisa as propostas entregues por associações e sindicatos (R$4.513 para a PM e R$5.700 para a Civil). Sobre a declaração feita pelo secretário da Fazenda, Moraes explicou que a informação diz respeito ao quadro geral do funcionalismo público, mas que, para a polícia, o próprio governador já anunciou que será concedido reajuste.

fonte: mauro moraes
Segundo -  Em Brasília os policiais mais bem pagos do país já estão se mobilizando por reajuste salarial, o engraçado é que não vi em momento algum nos sites, bloggers e etc daquela instituição, comentários do tipo os  Soldados que vão estudar.

Temo que lembrar primeiramente, antes do militarismo, somos funcionários públicos e como tal, temos que ser reconhecidos e valorizados pela função que desempenhamos, é um direito do Soldado se aposentar como Soldado e ele deve ser valorizado, sim!

Outro detalhe é que na Polícia Militar(frisa-se isso) mais bem paga do Brasil um Soldado ganha cerca de R$ 4.500 e com o aumento pleiteado, esse valor passaria para R$ 7.000 e a patente mais alta chegaria a R$ 20.000.

Notaram a palavra "CHEGARIA", o Estado que mais bem paga o Soldado passaria a pagar R$ 7.000 e o Coronel chegaria a R$ 20.000. Então porquê aqui, no Estado do Paraná o Coronel tem que ganhar R$ 22.000 e Soldado R$ 4.500?

Antes que me critiquem, peço aos mais afoitos pelo reajuste que reflitam, todo movimento em prol do reajuste é válido mas tomem cuidado com essas passeatas e vigílias, aonde os maiores beneficiados são os Coronéis!

Soldado tem que brigar pelos Praças e os Oficiais pelos Coronéis, não vamos entrar nessa onda de pressão  que só interessa as patentes mais altas da PMPR, aonde já foram beneficiadas com um aumento em 2010.

Devemos manter o estado de alerta com o Governo, sim! Mas sem ser testa de ferro do Coronéis!

"Eu ganho 5.800 reais de salário bruto. Depois de mais de 30 anos de serviço!", reclama o sargento reformado Manuel Sansão Alves Barbosa, vice-presidente da Associação dos Praças da Polícia Militar do Distrito Federal (Aspra). Os vencimentos de Manuel são o quádruplo de um sargento da Polícia Militar fluminense em situação semelhante. Ele diz qual é a proposta dos manifestantes da capital do país: "Nós estamos pedindo 52% de aumento para todo mundo". Com o reajuste, um soldado raso passaria a receber mais de 7.000 reais. Patentes mais altas podem chegar a ganhar 20.000 reais.
...

Operação-padrão - Em mensagens trocadas pela internet, policiais militares de Brasília ameaçaram fazer operações-tartaruga nos últimos dias. Um dos integrantes do grupo aconselha aos colegas que reduzam a velocidade das viaturas.
Em outro trecho da mensagem, o policial sugere que os colegas tomem o caminho mais longo para ir até o local das ocorrências (QTH, no jargão policial): "Para chegar no QTH tem várias opções (GPS): a mais distante não é crime! É só alegar desconhecimento! Um problema pneumático pode acontececer pelo menos duas ou três viaturas de cada unidade. São apenas algumas situações". Na sexta-feira, outro policial militar ironizou:  "O governo finge que me paga o que mereço e eu finjo que trabalho". 

Clique aqui e leia todo o texto.



fonte: revista veja

Terceiro - Parece que nossa pressão e quando digo nossa é de todos aqueles que acessam este blogger e votaram na enquete sobre a insatisfação com a tabela apresentada.

Enviamos para várias fontes o resultada da enquete, inclusive ao próprio Governador, se ele leu ou não nunca saberemos, mas o resultado apareceu.

E vemos isso nas notícias postadas pelo Deputado Mauro Moraes, que é um parceiro do nosso blogger e sempre nos atende com muita educação.

Estamos no rumo certo! Por último quero frisar aqui que não somos contra um reajuste aos Oficiais Superiores, todos devem ser valorizados, porém de maneira justa e não como foi apresentado.

Bom é isso aí, tentei fazer um resumo do que mais interessava e os questionamentos pendentes do dia.

PR: RONE PRENDE VIGIA COM FARDA DO EXÉRCITO, COLETE BALÍSTICO E ARMAMENTO


Um vigia noturno, que trabalha fazendo rondas de motocicleta, foi preso por volta das 4h30 desta segunda-feira (13) por policiais do BOPE, na Avenida das Torres, esquina com a rua Augusto Zibarth, o bairro Uberaba, em Curitiba. Tiago Ferreira Kunupp, de 22 anos, vestia um macacão do exército e um colete balístico com a inscrição “Polícia” nas costas e portava uma pistola 380.

Com o vigia, que voltava para casa após o turno de trabalho, a polícia ainda encontrou spray com gás lacrimogêneo e algemas.  O BOPE encaminhou o motociclista ao CIAC-SUL, onde chegou perto das 6h. Devido o adiantado da hora o delegado de plantão não aceitou receber o preso, que foi então transportado até o 6º Distrito de Polícia, onde foi autuado em flagrante.

Tiago foi um dos aprovados no concurso da Polícia Militar, realizado em 2009, e aguardava ser chamado.

Atualizado em 16/02/2012 ás 08h08m


Conforme os comentários postados abaixo e a e-mails que recebi o homem citado acima, não faz parte da relação de aprovados em 2009. Houve um equívoco por parte da rádio Banda B.

fonte: banda b

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...