30 de nov de 2010

RONE PRENDE TRAFICANTE NO TATUQUARA

postagem original: bo de stive


Ao realizar patrulhamento pelo bairro Tatuquara à viatura 8110 da RONE, comandada pelo Cabo Rodrigues, foi informada por transeuntes, que na rua Maria Eudoxia Cortiano, estaria havendo tráfico de drogas e vários elementos armados encontravam-se no local.

Ao deslocar-se pela rua do endereço informado, vários indivíduos estavam em frente a residência e ao visualizarem a viatura os indivíduos, evadiram-se para o interior da residência.

Um dos indivíduos foi abordado e identificado com Waldemar e foi liberado, outro individuo foi abordado no interior da residência, mas não identificado, com o individuo foi encontrado um revólver calibre 38 e no sofá foi localizado 23 pedras de crack e uma muda de maconha, que crescia em um vaso.

O indivíduo e todos os objetos apreendidos foram encaminhados ao CIAC Sul.

VÍDEO: POLICIAL ENTRA NO TAPA COM BÊBADO

fonte: danillo ferreira

Ao ser solicitado para ajudar a retirar um homem embriagado da via pública, o policial em questão (sozinho) acaba gerando insatisfação no cidadão, que acaba agredindo-o pra valer.

O policial se estapeia com o drogado, de maneira totalmente aleatória, e só consegue contê-lo após um tropeço do bêbado, e com a ajuda de um civil.

Complicado…

VÍDEO: A REAL POLÍCIA MONTADA DO CANADÁ

fonte: danillo ferreira


“Maintiens le droit” (Manter o Direito) é o lema de uma das mais conhecidas e celebradas polícias do mundo, a Real Polícia Montada do Canadá (RPMC), ou Royal Canadian Mounted Police, em inglês. O uniforme vermelho e os chapéus de abas extensas são as características mais marcantes da RPMC, muitas vezes exibidas em filmes célebres.

A Real Polícia Montada surgiu em 1920, quando então ocorrera a fusão entre duas forças ploliciais existentes à época, a Real Polícia Montada do Noroeste e a Dominion Police. A medida foi tomada pelo poder público federal, tornando-a uma força policial pública nacional, atuando em funções semelhantes à da Polícia Federal brasileira.

Mas a missão da RPMC não se encerra nos crimes federais, já que a força, mediante contrato, atua também no podemos relacionar com os níveis estaduais e municipais canadenses. A preservação da ordem pública, missão das polícias militares brasileiras, é competência dos munícipios (províncias) lá no Canadá, mas a Real Montada também oferece o “serviço”, mediante contrato com as “prefeituras”.

Trata-se de uma polícia civil, mas com características estéticas militares, tendo inclusive já atuado em confrontos armados internacionais. A RPMC é uma polícia muito ligada a suas tradições, se valendo de certa simbologia e procedimentos de identidade. O “Musical Ride”, apresentação realizada por policiais em seus cavalos (ordem unida montada) ao som de música, é uma das atrações da tradição da Real Polícia Montada:


Como a massa das polícias de todo o mundo, com a exceção esdrúxula do Brasil e menos de dez outros, a Real Polícia Montada é de Ciclo Completo. Ou seja, além de realizar a atividade de campo, efetuando prisões e apreensões, a RPMC autua os infratores, investiga os crimes e produz provas de maneira autônoma. Com um efetivo de cerca de 30.000 funcionários, incluindo cerca de 10.000 civis que não atuam na atividade policial, exercendo cargos administrativos e auxiliares, a “Polícia Federal” canadense possui perícia criminal, grupos de policiamento tático e serviço de inteligência criminal.


Vejam a escala hierárquica da RPMC, com seu respectivo efetivo atualmente:
 
- Comissário – 01
- Comissários Adjuntos – 07
- Comissários Auxiliares – 26
- Superintendentes Chefes – 60
- Superintendentes – 185
- Inspetores – 446
- Sargento Major Chefe – 01
- Sargentos Majores – 07
- Sargentos Funcionários Majores – 17
- Sargentos Funcionários – 950
- Sargentos – 2153
- Cabos – 3653
- Soldados – 11834
- Soldados Especiais – 74
- Funcionários administrativos civis – 3733
- Auxiliares Civis – 6145

Total: 29.292

O salário inicial dum policial em início de carreira na Real Polícia Montada do Canadá é de cerca de R$ 6.500 reais mensais. As mulheres começaram a ser admitidas em 1974. Veja no vídeo abaixo a atuação dos policiais canandenses, e não deixe de acessar o site da RPMC (em inglês) para conhecer melhor a corporação:

MG: PC X PM

fonte: desconhecida

Os textos abaixo mostram muito bem como a mesma história pode ser contada de várias maneiras, são boletins de ocorrência do estado de Minas Gerais, mais serve para o Paraná.

A questão é o seguinte se fosse ao contrário sera que teríamos o mesmo textos produzido pela PC?

Clique na imagem para ampliar:


O CANTO DA CIDADE DE JAIME LERNER

fonte: ted.com

Esta palestra de Jaime Lerner circula no mundo pela internet.

Resume de forma precisa e bem-humorada os conceitos fundamentais de Lerner sobre a vida urbana.

29 de nov de 2010

DROGAS E CARABINA 38 SÃO APREENDIDOS PELA RONE EM COLOMBO

postagem original: bo de stive


Policiais militares da RONE, realizavam patrulhamento na cidade de Colombo no bairro Olaria.

Quando por volta da 01h da manhã os policiais avistaram um individuo, em frente a uma residência.

Sendo o individuo abordado e identificado como Adriano.

Próximo ao individuo, no muro da residência, que é de propriedade de Adriano, foi localizado um tubo com 54(cinquenta e quatro) pedras de crack e no interior da residência foi localizado uma carabina 38.

O individuo, a droga e o armamento foram encaminhados a DP de Colombo.

28 de nov de 2010

BOPE PRENDE MULHER COM ARMA E DROGA NO BOQUEIRÃO

fonte: pmpr

Policiais militares do BOPE(RONE) realizavam patrulhamento pelo bairro Boqueirão, em Curitiba, na noite desta sexta-feira (26).
 
Quando abordaram uma mulher suspeita, que estava em local ermo.
 
Ela portava aproximadamente 300g de maconha e uma espingarda calibre 28.
 
A jovem, de 20 anos, foi detida e encaminhada à Delegacia de Polícia.

VÍDEO: MILITARES RETOMAM NÁVIO SEQUESTRADO NA HOLANDA

fonte: youtube
usuário: ministerie van defensie

Enfim, vídeos operacionais fazem sucesso entre nós, policiais ou não policiais (ainda), que vivem com gosto essa profissão.

Daí, vale a indicação do vídeo, do qual tomei conhecimento no texto Call of Duty - Pirata de verdade!

Não se tem cenas fortes, intensos confrontos ou resistência do inimigo, mas mostra em alta definição imagens oficiais de uma equipe tática subordinada ao Ministério da Defesa da Holanda.

Não é um vídeo policial, mas mostra o momento em que militares retomam um navio que havia sido “sequestrado” por piratas da Somália.

Esse vídeo é um ótimo material didática para os profissionais que realizam patrulhamento de alto risco e se utilizam das técnicas de progressão em favelas.

Técnicas de "Progressão em Favelas" ou "Progressão em Áreas de Risco", são rotineiramente realizadas pelos policiais da RONE, para o adentramento noturno nas áreas de risco em Curitiba, região e em outras cidades do estado do Paraná.

BR: PRÓXIMO GOVERNO TERÁ 8 BILHÕES PARA INVESTIR EM SEGURANÇA EM TODO O BRASIL

fonte: agência brasil

As cenas de violência registradas nos últimos dias, no Rio de Janeiro, com o combate direto entre traficantes e a tropa de elite da Polícia Militar, apoiada por soldados e equipamentos das Forças Armadas, retoma o tema da situação da segurança pública amplamente debatido durante a campanha eleitoral. Em 2011, a presidenta eleita Dilma Rousseff terá aproximadamente R$ 8 bilhões disponíveis para o setor em recursos orçamentários a serem aplicados em todo o país.

Esse volume de recursos poderá será ainda maior. A Comissão Mista de Orçamento ainda analisa os recursos relativos às emendas do projeto orçamentário, ao todo 10.040, que definirão as prioridades do Poder Legislativo. O levantamento feito pela liderança do PT, a pedido da Agência Brasil.

Dos R$ 8 bilhões propostos pelo Executivo no projeto orçamentário, apenas R$ 1,2 bilhão estão classificados como investimentos. Os técnicos ressaltam, entretanto, que R$ 2,8 bilhões separados para custeio e R$ 3,9 bilhões para pessoal dão suporte aos investimentos.

Além disso, do total de recursos destinado para segurança pública, 99% estão carimbados na rubrica “nacional”, ou seja, ficará a cargo do Executivo definir para que estado ou áreas serão destinados os recursos. Isso, destacam os técnicos, inviabiliza qualquer análise regional, ou seja, não é possível avaliar ainda para onde irão os recursos.

26 de nov de 2010

VICIADOS ENTREGAM TRAFICANTE NO BOQUEIRÃO

fonte: banda b

Polícia pressionou e usuários tiveram que "dedar". Também houve apreensão em outros dois bairros.

Três pessoas foram presas acusadas de traficar drogas no bairro Boqueirão, em Curitiba, no final da noite desta quarta-feira (24). Os agentes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) chegaram até os criminosos depois de abordar viciados que “caguetaram” os traficantes.

Segundo informações do BOPE, uma equipe patrulhava as imediações da praça Menoditas quando avistou quatro usuários de drogas. Ao serem questionados sobre a origem do material, os viciados delataram os traficantes. Em posse das informações, os policiais se deslocaram até a Vila São Pedro, no Xaxim, onde encontraram uma “boca de fumo”.

No local, os agentes efetuaram a prisão de Josemar Alves da Silva (36), que estava em posse de um revólver calibre 38 e seria o responsável pela segurança do local. Também foram detidos Bruno dos Santos (21) e Jeferson Ferreira (23). Com os homens foram localizados vários aparelhos celulares, R$ 700, além de cinco quilos de maconha.

Todos os acusados foram encaminhados até a delegacia da região, onde foram autuados em flagrante por tráfico de drogas. Os policiais não souberam informar se os criminosos já tinham passagem pela polícia.

RJ: BANDIDAGEM PEDE UNIÃO EM PANFLETO NO RIO

fonte: sgt wellington

COMISSÃO DA CÂMARA APROVA APOSENTADORIA ESPECIAL PARA POLICIAIS

fonte: g1
A Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado da Câmara dos Deputados aprovou nesta terça-feira (23), por unanimidade, projeto de lei complementar que estabelece aposentadoria especial para servidores públicos da União, dos estados e dos municípios que exerçam atividades de risco.

O projeto, um substitutivo do deputado Marcelo Itagiba (PSDB-RJ), agora seguirá para o plenário da Casa.

A medida aprovada esclarece que os servidores atingidos pelas novas regras são aqueles que exercem atividades de risco na polícia, em guardas municipais, no controle prisional, carcerário ou penitenciário e na escolta de presos.

O servidor que tiver ao menos 20 anos de exercício de atividade de risco poderá se aposentar voluntariamente ao completar 30 anos de contribuição com proventos integrais e equivalentes ao da remuneração ou subsídio do cargo em que se der a aposentadoria. Para as mulheres, a regra vale para quem completar 25 anos de contribuição.

Férias, faltas justificadas, licenças e afastamentos remunerados, licenças para exercício de mandato classista e eletivo e o tempo de atividade militar serão considerados tempo de efetivo serviço em atividade de risco.

Em casos de acidente em serviço, doença profissional ou doença contagiosa, incurável e outras especificadas em lei, o servidor poderá se aposentar por invalidez permanente com proventos integrais e equivalentes ao da remuneração ou subsídio do cargo em que se der a aposentadoria.

O servidor que for acometido de doenças não especificadas em lei ou em função de acidentes não relacionados ao serviço poderá se aposentar por invalidez permanente, com proventos proporcionais ao tempo de contribuição em atividade de risco. A base será a última remuneração ou subsídio do cargo em que se der a aposentadoria.

O projeto também estabelece que o valor mensal da pensão por morte será equivalente ao valor da aposentadoria que o servidor recebia ou daquela a que teria direito se estivesse aposentado por invalidez na data do falecimento.

As pensões já concedidas na data da publicação da lei terão os cálculos revisados para serem adequadas à proposta.

24 de nov de 2010

BANDIDOS TENTAM ASSALTAR POLICIAL DO BOPE(RONE) E LEVAM A PIOR NO BOQUEIRÃO

fonte: banda b

Policial chegava em casa quando foi abordado por ladrões que descarregaram o revólver. Nenhum tiro o acertou e um dos ladrões foi baleado no braço.

Ouça o áudio



Um jovem de 22 anos foi baleado e outro de 16 acabou preso, após tentarem assaltar um policial do Batalhão de Operações Especiais da Polícia Militar (BOPE/RONE), na noite de ontem, no bairro Boqueirão, em Curitiba. Um dos marginais descarregou o revólver contra o policial, mas não acertou nenhum disparo.

Segundo informações do sargento Moreira do BOPE(RONE), em entrevista à rádio Banda B, o policial, que teve a identidade mantida em sigilo, estava de folga e chegava em casa quando recebeu voz de assalto de dois homens armados. O PM reagiu e na troca de tiros acabou baleando Ronaldo Alves da Silva, que foi atingido no ombro e levado ao Hospital do Trabalhador. O outro criminoso, de 16 anos, foi preso e encaminhado até a Delegacia do adolescente.

Com Silva, os policiais encontraram um revólver calibre 38 com todos os cartuchos usados. “Eles descarregaram o revólver contra nosso colega, graças a Deus que o criminoso não acertou nenhum tiro nele”, comenta Moreira. Após ser medicado, o assaltante foi levado ao Centro Integrado de Atendimento ao Cidadão (CIAC-SUL), onde foi autuado em flagrante.





GOVERNADORES E UNIÃO DIZEM NÃO A PEC 300

fonte: globo.com

Governadores de cinco estados e ministros da administração Luiz Inácio Lula da Silva pediram nesta terça-feira (23), em reunião com líderes da Câmara, que não seja votado o projeto que cria um piso nacional para policiais e bombeiros. A estimativa é que a proposta possa gerar um gasto extra de até R$ 43 bilhões.

Outro pedido foi para a votação da prorrogação do fundo de combate à pobreza e da regulamentação da Lei Kandir, projetos que levam recursos aos estados. Não há, porém, acordo total para atender as demandas entre todos os partidos.

O pedido de não votação do piso nacional para policiais e bombeiros, a PEC 300, acontece devido ao impacto que o projeto poderia vir a ter nas contas públicas. A proposta original prevê a equiparação do salário dos policiais ao dos trabalhadores da mesma área no Distrito Federal, que é o mais alto do país. Com isso, o impacto seria de R$ 43 bilhões segundo as contas do Ministério do Planejamento.

O projeto já foi alterado e não faz mais a definição de valor, mas mesmo assim a resistência continua.“Se for criar piso para uma, duas, dez categorias daqui a pouco os governadores ficam impedidos de fazer gestão de pessoal”, afirmou Jaques Wagner (PT-BA), que foi o porta-voz dos governadores presentes ao encontro.

Wagner afirmou que seu estado teria um gasto adicional de R$ 700 milhões por ano com a equiparação e que em São Paulo, por exemplo, o impacto pode chegar a até R$ 9 bilhões. Ele destacou que há realidade diferentes entre os estados e isso deve ser levado em conta.

O ministro de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, destacou que a orientação do governo federal para a base aliada é de não aprovar projetos que gerem gastos para os próximos governos. “É importante não aprovar nenhum projeto de lei que gere impactos não previstos no Orçamento. Nós queremos entregar o Brasil ajustado e a mesma questão vale para os estados”.

A outra reivindicação dos governadores, que também ganhou aval do Palácio do Planalto, é a votação de projetos que beneficiam os estados com mais recursos. O pedido é para a votação da prorrogação do fundo de combate à pobreza e da regulamentação da Lei Kandir, que é a compensação paga pela União aos estados por incentivos à exportação.

Estas duas propostas até têm apoio no Congresso, mas o problema é que para votá-las é preciso abrir sessão extraordinária e nessa ocasião é possível que parlamentares apresentem requerimentos pedindo a inclusão da PEC 300 na pauta. O líder do PDT, Paulinho da Força (SP), aliás, já adiantou que fará isso. “Já avisei que não tem como, se abrir extraordinária meu partido vai fazer um requerimento para votar a PEC 300”.

Diante do impasse, segundo Jaques Wagner, os líderes da Câmara vão continuar conversando e os governadores podem ser chamados para novas reuniões.

PEC 300: PM E BM PODEM FAZER GREVE

fonte: marcus orione gonçalves correia

Direito de greve deve sim ser garantido aos policiais
O fim da greve de policiais civis em São Paulo trouxe à tona a discussão sobre o direito de greve de servidores públicos em geral e, em particular, de policiais. O debate é oportuno. Alguns alegam que a greve de policiais militares dos estados conspira contra disposição constitucional que versa sobre a hierarquia e a disciplina.

No entanto, quando se irrompe o movimento grevista, não há que falar em quebra da hierarquia, que se refere à estrutura organizacional graduada da corporação e que se mantém preservada mesmo nesse instante. A inobservância de ordens provenientes dos que detêm patentes superiores, com a paralisação, caracteriza ato de indisciplina? Recorde-se que a determinação proveniente de superior hierárquico, para ser válida, deve ser legal. Jamais, com base na hierarquia e na obediência, por exemplo, há que exigir de um soldado que mate alguém apenas por ser esse o desejo caprichoso de seu superior.

Logo, se existem condições que afrontem a dignidade da pessoa humana no exercício da atividade policial, o ato de se colocar contra tal estado de coisas jamais poderia ser tido como de indisciplina. A busca por melhores salários e condições de trabalho não implica ato de insubordinação, mas de recomposição da dignidade que deve haver no exercício de qualquer atividade remunerada. Portanto, se situa dentro dos parâmetros constitucionais.

Quanto às polícias civis e federais, não há sequer norma semelhante à anterior, até mesmo porque possuem organização diversa. No entanto, para afastar alegações de inconstitucionalidade da greve de policiais, o mais importante é que não se deve confundir polícia com Forças Armadas.

Conforme previsão constitucional, a primeira tem como dever a preservação da ordem pública e da incolumidade das pessoas e do patrimônio. Já as segundas, constituídas por Exército, Marinha e Aeronáutica, destinam-se à defesa da pátria e à garantia dos Poderes, da lei e da ordem.

Às Forças Armadas, e somente a elas, é vedada expressamente a greve (artigo 142, parágrafo 3º, inciso IV, da Constituição). Ressalte-se que em nenhum instante foi feita igual referência à polícia, como se percebe dos artigos 42 e 144 do texto constitucional. A razão é simples: somente às Forças Armadas não seria dado realizar a greve, um direito fundamental social, uma vez que se encontram na defesa da soberania nacional. É de entender a limitação em um texto que lida diretamente com a soberania, como a Constituição Federal.

O uso de armas, por si só, não transforma em semelhantes hipóteses que são distintas quanto aos seus fins. As situações não são análogas. A particularidade de ser um serviço público em que os servidores estão armados sugere que a utilização de armas no movimento implica o abuso do direito de greve, com a imposição de sanções hoje já existentes.

Não existe diferença quanto à essencialidade em serviços públicos como saúde, educação ou segurança pública. Não se justifica o tratamento distinto a seus prestadores. Apenas há que submeter o direito de greve do policial ao saudável ato de ponderação, buscando seus limites ante outros valores constitucionais.

Não é de admitir interpretação constitucional que crie proibição a direito fundamental não concebida por legislador constituinte. Há apenas que possibilitar o uso, para os policiais, das regras aplicáveis aos servidores públicos civis.

No mais, deve-se buscar a imediata ratificação da convenção 151 da OIT (Organização Internacional do Trabalho), que versa sobre as relações de trabalho no setor público e que abre possibilidade à negociação coletiva, permitindo sua extensão à polícia.

Uma polícia bem equipada, com policiais devidamente remunerados e trabalhando em condições dignas não deve ser vista como exigência egoísta de grevistas. Trata-se da busca da eficiência na atuação administrativa (artigo 37 da Constituição) e da satisfação do interesse público no serviço prestado com qualidade.

*Artigo publicado originalmente na Folha de S.Paulo de sábado, 15 de novembro

GOVERNADOR AUTORIZA COMPRA DE MAIS UM HELICOPTERO

fonte: marcia santos

O Governador Orlando Pessuti assinou na manhã desta terça-feira (23), durante a reunião semanal Escola de Governo, a homologação da licitação para compra de um novo helicóptero destinado às ações de Segurança Pública no Estado. Uma réplica do equipamento, que deve ser entregue em meados de 2011 ao Grupamento Aeropolicial – Resgate Aéreo (GRAER), foi entregue ao governador durante a reunião por um representante da empresa vencedora.

Os recursos são do Ministério da Justiça. “O grupamento aéreo policial é uma das coisas mais importantes que estamos instituindo. O mundo inteiro hoje se utiliza de aeronaves para combater o crime, auxiliar no resgate de pessoas e em operações de busca e salvamento. E aqui no Paraná estamos instituindo um grupamento aéreo de aviões e helicópteros para atender toda a segurança publica do Paraná”, disse Pessuti.

A aeronave a ser adquirida é uma EC 130 B4 com capacidade para o piloto e mais seis passageiros, autonomia para 640 km, velocidade de 235 km/h e munida com equipamentos para realização de patrulhamento ostensivo preventivo, acompanhamento tático, busca e salvamento.

O Grupamento Aeropolicial – Resgate Aéreo possui, até o momento, três helicópteros, sendo dois deles utilizados exclusivamente pela segurança pública (Falcão I e Falcão II, PP-EJH Bell Jet Hanger – adquiridos em 1992, e outro em 2009. Uma aeronave deste porte é capaz, em patrulhamento urbano, de cobrir uma área visual correspondente a 35 viaturas em terra.

“Estudos comprovam que um alvo em fuga, uma vez identificado pelos tripulantes da aeronave, dificilmente escapará. Entre as vantagens do helicóptero, em relação à viatura, estão a velocidade, o não enfrentamento de congestionamentos, a visão privilegiada e a capacidade de interagir com as equipes na terra, por meio de rádio comunicador”, enumera o secretário da Segurança Pública Coronel Aramis Linhares Serpa.

“O helicóptero é importante para que as viaturas em terra possam ter um melhor direcionamento de suas ações, ou seja, onde está o ponto principal a ser vistoriado, a ser identificado, principalmente de pessoas em fuga. Com ele não temos acompanhamentos táticos aleatórios ou perigosos, pois fazemos um cerco para apanhar o suspeito, já que o helicóptero passará as coordenadas”, revela Serpa.

A aeronave é tripulada por policiais militares que possuem larga experiência e treinamento específico para atuar em ações policiais de resgate, busca e salvamento ou transporte aeromédico de emergência. Um helicóptero é um equipamento de avançada tecnologia extremamente útil como plataforma de observação aérea, em apoio às operações policiais.

O Grupamento Aéreo é responsável pelo policiamento aéreo, ações de socorro, Defesa Civil e operações policiais e de bombeiros, além do apoio a órgãos federais, estaduais e municípios de todo o Estado. “Os órgãos governamentais ligados à Segurança Pública podem utilizar o apoio da aeronave em casos que haja necessidade”, afirma o comandante do Grupamento Aéreo, major Orlando Artur da Costa. O grupo conta hoje com 52 policiais militares capacitados para a atividade.

Os helicópteros existentes podem carregar até cinco pessoas cada um. A composição da tripulação depende da ação que estiver ocorrendo. Em operações, costumam estar a bordo uma tripulação composta por piloto e co-piloto e dois policiais, um deles armado. Em resgates, os policiais são substituídos por médico e uma maca para transporte de vítimas.

“Este equipamento pode, por exemplo, localizar um alvo em terra e indicar para as viaturas, que por algum motivo, não conseguiram visualizá-lo”, explica o comandante do Grupamento. Em operações de patrulhamento, o helicóptero Falcão voa a uma altura de 100 a 150 metros e passa todas as informações de localização por rádio, que está interligado com o Centro de Operações Policiais Militares (Copom) pela frequência 190 e 193, para a viatura. O helicóptero pode entrar em ação, mediante a gravidade da situação.

Também assinaram o documento, além do governador, o secretário-chefe da Casa Militar, coronel Aurélio Alves Chaves da Conceição, o secretário da Segurança Pública Coronel Aramis Linhares Serpa e o major Artur.


23 de nov de 2010

RONE RETIRA PISTOLA DAS RUAS DO TATUQUARA NA MADRUGADA

fonte: pmpr

Nesta madrugada de terça-feira (23), uma equipe policial militar do Batalhão de Operações Especiais(BOPE/RONE), em patrulhamento na Rua José Augusto Carvalho, bairro Tatuquara em Curitiba.

Abordaram um homem de 21 anos, e com ele foi encontrado uma pistola Taurus calibre 7,65.

O rapaz junto com a arma foi encaminhado á Delegacia de polícia local.

VÍDEO: TRAFICANTES ESCONDEM COCAÍNA DENTRO DE PERÚ VIVO!

fonte: youtube
usuário: tvabordagempolicial

O tráfico de drogas pelo mundo se utiliza de procedimentos e manobras cada vez mais terríveis, esdrúxulas e inimagináveis.

No Perú, e aqui não se trata de trocadilho, a Direção Antidrogas da Polícia Federal peruana, apreendeu alguns quilos de cocaína transportados no organismo de perús vivos.

Veja o vídeo com imagens da cirurgia feita para a retirada da droga…

VÍDEO: REPORTAGEM DA RIC SOBRE A RONE

fonte: youtube
usuário: tenmarcosperes

20 de nov de 2010

VÍDEO: ESSE MATERIAL DEVIA SER DIDÁTICO A TODO OFICIAL

fonte: bo de stive

Na era Requião e Dellazzari, o mais comum de se ouvir ou ler na Tv, Rádio e Jornais impressos, era a frase: "Vamos prender e excluir da Coorporação!".

Nunca, eu digo nunca! Um comandante se quer apareceu para falar a verdade ou a legalidade, não estamos aqui pedindo para mentir ou omitir informação, mas sim, de prestar esclarecimentos que a população desconhece e fazer valer a frase: "Todo mundo é inocente até que se prove o contrário!".

O que todo Praça, gostaria de ouvir de seu Comandante, é de vamos agir dentro da legalidade, do certo, do justo!

Sem deixar que opiniões politicas interfiram em decisões, ao Comandante cabe lembrar que o bom serviço prestado pelos seus subordinados é uma garantia de promoção e destaque ao superior.

Espero fique aí um exemplo de Comandante, confira o vídeo:

Coronel Azevedo na época comandante da PMDF, defendendo na TV Globo um Policial Militar.

18 de nov de 2010

RONE PRENDE CASAL POR TRÁFICO

fonte: paraná on-line

Os namorados Cassius José Ferreira, 33 anos, e Viviane Stakowian, 21 - grávida de quatro meses e meio - foram flagrados com 39 pedras de crack num mocó na Rua Frei Teófilo, Cidade Industrial.

Os dois foram presos em flagrante por policiais militares do Batalhão de Operações Especiais (BOPE/RONE) na terça-feira e encaminhados ao 11.º Distrito Policial (CIC).
 
Segundo o delegado Gerson Alves Machado, a droga estava preparada para a venda. Cassius e Viviane foram autuados por tráfico de drogas.

VÍDEO: POLICIAIS CIVIS E MILITARES PREPARAM GREVE GERAL PARA O INÍCIO DO GOVERNO DILMA

fonte: r7

Paralisação seria forma de pressionar governo por aprovação de piso nacional para categoria

Os policias militares e civis de todo o país podem se organizar para fazer uma greve nacional nos primeiros meses de 2011, início do governo Dilma, afirmou nesta quarta-feira (17) o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP), o Paulinho da Força, presidente da Força Sindical. Paulinho se reuniu hoje com líderes do Congresso e ministros do governo.

Os policiais reivindicam a aprovação da PEC 300, uma proposta de emenda à Constituição que estabelece um piso salarial válido para todo o país.

O projeto se arrasta há pelo menos dois anos no Congresso e sofre resistência por parte do governo federal e de Estados, que não sabem de onde tirar dinheiro para complementar o salário, que varia em cada unidade da federação.

Em sua fala, Paulinho citou como exemplo o próprio Estado de São Paulo, onde um policial em início de carreira recebe R$ 1.400 de salário e vale-refeição de R$ 4.

- Não dá para comer uma coxinha e comprar um guaraná.

Paulinho reclamou da posição do governo no Congresso, que mesmo pressionado pelos governadores, não resolve a situação. Entre as ideias para aumentar o salário, está a criação de um fundo, gerido pela União, para repassar aos Estados que não derem conta de pagar o piso.

Durante a discussão da PEC, foram propostos salários que variam de R$ 3.200 (salário inicial de Sergipe) a R$ 4.000 (salário do Distrito Federal).

Muitos governistas defendem adiar a votação da PEC para o ano que vem, numa tentativa de criar menos despesas para o início do governo Dilma.

Na reunião, Paulinho também cobrou um aumento maior do salário mínimo para 2011. O governo trabalha com um valor de até R$ 540, enquanto as centrais sindicais querem R$ 580.

Confira o vídeo no link: http://www.sbt.com.br/jornalismo/noticias/?c=1753&t=%C1udio+da+reuni%E3o+do+Conselho+Pol%EDtico+vaza+no+Pal%E1cio+do+Planalto

NÃO DEIXE DE LER: PMPR APRESENTA A REESTRUTURAÇÃO SALARIAL A CORPORAÇÕES DE TODO O PAÍS

fonte: aen

Nota do autor:

Estava lendo algumas notícias na internet quando me deparei com a matéria que está postada logo abaixo.

Nada de anormal, senão fosse o fato de uma frase em questão.

"Consolidada a quarta fase da reestruturação, este salário passa a R$ 3.434,35"
Coronel Roberson Luiz Bondaruck
Eu queria entender de qual estado ou polícia estamos falando, juro que não consigo!

Até quando vamos viver de fantasias ou aparência para os outros estados.

Enquanto a família do miliciano, policial que está nessa profissão por amor, porquê se fosse pelo salário muitos já teriam ido embora, inclusive eu, está sofrendo com a dificuldade no fim do mês pela a falta de um salário justo.

Acompanhe a matéria completa logo abaixo.

Matéria da AEN:

Oficiais da Polícia Militar do Paraná apresentaram a reestruturação salarial e a modernização do sistema de ensino e pesquisa da corporação nesta quinta-feira (18) a colegas de todo o País, reunidos em Curitiba para a 3.ª Reunião Extraordinária do Conselho Nacional de Comandantes-Gerais de Polícias e Corpos de Bombeiros Militares (CNGG).

O diretor de ensino da PM, coronel Roberson Luiz Bondaruck, e o chefe da primeira seção do Estado Maior da corporação, tenente-coronel Maurício Tortato, explicaram o que está sendo feito no Paraná.

“O Governo do Paraná trabalha para que tenhamos um ensino superior reconhecido pelos órgãos oficiais e adaptado aos tempos modernos”, disse Bondaruck. “Assim, a Academia Policial Militar do Guatupê irá passar a construir conhecimento na área de Segurança Pública, para que o oficial possa ser um exportador de conhecimento relacionado à atividade.”

A PM já tem parcerias com as secretarias da Educação e da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, e a lei de ensino e pesquisa da corporação tramita Assembleia Legislativa.

Enquanto isso, o Governo faz melhorias na Academia do Guatupê, como a construção de uma piscina para treinamentos e reformas do ginásio e do refeitório. “Em breve, começam as obras do nosso centro de pesquisa”, falou Bondaruck.

REESTRUTURAÇÃO SALARIAL – No dia 30 de março, foi sancionada lei que garante a reestruturação salarial dos policiais militares paranaenses. “Nossa estrutura de salários, a exemplo de muitas Pms do Brasil, era absolutamente fragmentada. Com isso, o soldo, que deveria ser a principal parcela da remuneração, acabava se tornando a menor parte”, explicou Tortato.

De acordo com ele, a Emenda Constitucional 19 causou distorções, permitindo, por exemplo, que um militar que tivesse ido para a reserva antes de 1998 chegasse salários até 52% maiores que os da ativa. “Muitas distorções salariais ocorreram no decorrer da história da PM. Hoje, esses problemas estão sendo solucionados”, ressaltou o oficial.

Em março deste ano, um soldado recebia R$ 1.992,26 no Paraná. Quando estiver consolidada a quarta fase da reestruturação, este salário passa a R$ 3.434,35, excluídas as gratificações técnicas e por tempo de serviço.

“A experiência da PM paranaense pode ajudar outras corporações que ainda enfrentam algumas distorções remuneratórias devido a estruturas arcaicas. Nós conseguimos resolver o problema com essa reestruturação“, afirmou Tortato.

PEC 300: AÚDIO DE CONVERSA ENTRE PARLAMENTARES SOBRE PEC 300 VAZA

fonte: danillo ferreira


Na tarde da última quarta-feira (17/11), a cúpula do Governo Federal no Congresso Nacional se reuniu com o Ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha e o Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo, para tratar de questões que estão em pauta no Senado e na Câmara Federal, levando em consideração o posicionamento do Governo. O interessante é que parte da conversa teve o áudio vazado, e jornalistas que estavam na sala de imprensa puderam ter acesso ao que discutiam os parlamentares e o Ministro.

Mais interessante ainda é que um dos temas centrais foi a Proposta de Emenda Constitucional número 300, a PEC 300, que estabelece o piso salarial nacional para as polícias brasileiras. Os paralamentares se mostraram temerosos com uma possível “greve nacional” nas polícias, e discutiram possibilidades de fonte para os recursos. Leiam o pronunciamento de alguns políticos presentes na reunião, em relação à PEC 300, de acordo com o Blog do Noblat:

Ministro do Planejamento, Paulo Bernardo:

“Tem umas coisas colocadas lá [na pauta do Congresso Nacional] como reajustes salariais. Acho que isso tudo a rigor deve ficar para ano que vem. Seria muito mais razoável.

Tem umas coisas como a PEC 300 que tem uma movimentação grande dos policiais e que tem simpatia na Casa.

Fizemos hoje um novo levantamento com o ministério da Justiça. Se fosse [aprovada] a redação original da PEC, significaria 43 bilhões e meio de impacto orçamentário por ano.

Mas como a idéia é fazer uma repartição onde a União pagaria um pedaço e os estados outra, com certeza os estados ficariam com uma conta na ordem de R$25 milhões por ano.

Acho que estamos jogando o problema para frente… Sei que é sempre desagradável colocar essas cosias aqui, mas o Padilha colocou a bola aqui e eu como bom beque dei um bico para o lado do Paulinho [líder do PDT e presidente da Força]…

Acho que nós precisamos ter um carinho muito grande porque do contrário vamos gerar não só para a presidente que vai tomar posse, mas todos os governadores que não têm condições de arcar com isso.”

Deputado Federal Cândido Vacarezza (PT-SP):

“Com a situação internacional não muito clara devido o problema do câmbio, da disputa do EUA com a China, tem uma preocupação na Câmara para que não seja aprovado nenhum proposta que implique aumentar significativamente os gastos para ano que vem e crie dificuldades para o governo da Dilma.

A PEC 300 é um exemplo. O ideal seria a presidente Dilma e os governadores eleitos dialogarem para ver como resolve o problema da PEC 300 e não aprová-la de saída.”

Deputado Vacarezza defende aumento para deputados e diz que greve de policiais “exige cuidados”

Segundo o G1, “O líder do governo na Câmara, Cândido Vaccarezza (PT-SP), defendeu nesta quarta-feira (17) uma equiparação dos salários dos deputados com os dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que é atualmente o teto do funcionalismo público. Vaccarezza ressaltou que sua posição é pessoal e que o governo não vai participar da discussão.”

No mesmo dia, o Deputado declarou, segundo a Agência TV Câmara que “a greve é um direito legítimo dos trabalhadores, mas, no caso de policiais, exige cuidados por tratar-se ‘de servidores armados’”.

Considerando as duas declarações, o deputado Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) disse que “Não pode aumentar o salário mínimo, não pode aumentar o salário da polícia, mas os deputados querem ganhar igual juízes”.

Deputado Paulinho da Força (PDT-SP):

“Gostaria de dizer que o Vaccarezza tem feito esse papel muito bem de dizer para esquecer da PEC 300. Mas é o seguinte … a polícia de São Paulo ganha R$ 1400 e mais um ticket de refeição de R$ 4, que não dá para comprar uma coxinha e um guaraná.

Então nós precisamos encontrar uma solução para a PEC 300. Não é simplesmente enrolar o pessoal.

Eles estão organizando uma paralisação logo no início do governo Dilma, nacional, ou seja, não é pequena… precisamos encontrar uma solução…

Fizemos uma sugestão ao Vaccarezza que tem um projeto na Câmara antigo que é a questão dos bingos. O governo fala tanto em dinheiro.

Os bingos dão R$ 7 bilhões de imposto por ano para o governo. Tem todo sistema de controle para isso. A gente vê uma resistência por parte do governo em aprovar o bingo, é uma fonte de recurso que poderia ter aí.”

* * *

As forças e vontades, após esta reunião “vazada”, estão, mais do que nunca, postas e explícitas. A mídia repercutiu significamente as frases sobre a PEC 300, que nunca esteve tanto nos jornais. Cabe às lideranças locais e nacionais se mobilizarem, juntamente com a inciativa dos principais interessados: os próprios policiais. A hora é esta!

VÍDEO: MANOBRA ARROJADA DE VIATURA NA PMESP

fonte: youtube

Ou o motorista desta viatura foi bem formado em técnicas de direção ou tem muita coragem e ousadia – ou tudo isso junto, quem sabe…

INAUGURADO CONTADOR DA PEC 64

Um companheiro, leitor do blogger deixou a idéia de colcarmos um contador regressivo para o prazo de 180 dias.

Data limite, aonde o Governo deve apresentar a lei que definirá como será a implantação do subsídio.

O contador está na coluna da direita, logo acima do "Mural de QTC".

VÍDEO: TRIO TENTA FURTAR CARRO DE POLICIAL DA RONE E SE DÁ MAL

fonte: paraná on-line, programa 190

Três homens foram presos em flagrante por policiais da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE), por volta de 17h30 de ontem, minutos depois de tentar furtar um carro, no Capão Raso.

Adriano da Silva, 35 anos, que já teve passagens por furto, Maicon Luiz Bridaroli, 28, e Elvis Magalhães da Cruz, 20, foram levados para a Delegacia de Furtos e Roubos de Veículos (DFRV).

Segundo o tenente Rocha, da RONE, Adriano e Maicon foram flagrados, armados com um revólver, tentando furtar o carro de um policial da RONE, estacionado na Rua Rodopho Senff Júnior.

Adriano foi detido pelo policial, que percebeu a ação de dentro da residência. Maicon fugiu em uma Biz vermelha e branca.

Aparelhos

Maicon foi encontrado em sua casa, na Rua José Dorigo, onde foram apreendidos 19 aparelhos de CD para carro. “Ele disse que havia emprestado a arma de um inquilino, que morava na casa dos fundos”, completou. Os policiais foram até a casa indicada e deram voz de prisão para Elvis Magalhães da Cruz, 20.

Maicon disse que os aparelhos faziam parte da herança que o pai, que era proprietário de uma loja de som e foi assassinado no inicio do ano. Tudo será objeto de investigação.

Adriano, Maicon e Elvis se complicaram.

17 de nov de 2010

4º PARCELA DA REESTRUTURAÇÃO E 13º SALÁRIO

fonte: bo de stive

Tenho recebido diversos e-mails e várias mensagens no mural de recados, de milicianos querendo saber notícias da 4ª fase da reestruturação e o 13º salário.

Pois bem! Fui em busca de informações e por enquanto não é nada de oficial.

Nos corredores do QCG a informação que está circulando dá conta de que a 4º parcela da reestruturação, será paga junto com o 13º salário.

Como sempre acontece com o salário de Dezembro, esse ano será atencipado para o dia 22 de Dezembro, pagando a última parcela da reestruturação e já o 13º salário do funcionalismo.

Foi uma manobra do Governo para não pagar o valor acrescido, já no 13º salário.

FORD APRESENTA O SEDÃ POLICE INTERCEPTOR CONCEPT EM LAS VEGAS

fonte: velozes & curiosos

Insinuante, aerodinâmico e levemente sinistro. Assim é o conceito inspirado no Ford Police Interceptor que estreou no SEMA Show (Specialty Equipment Market Association), a maior feira internacional de acessórios e personalização de veículos, em Las Vegas.

Tendo como base as linhas fortes e musculosas do sedã Ford Police Interceptor, o designer Melvin Betancourt, da Ford, desenvolveu uma versão personalizada e secreta que surpreende tanto pelo estilo como pela tecnologia embarcada. O sedã Police Interceptor segue o conceito da versão utilitário apresentada em setembro último. Os dois irão estrear simultaneamente no final de 2011, quando a produção do Ford Crown Victoria Police Interceptor for encerrada.

“Blackbird”

A carroceria rebaixada em 1 polegada cria a sensação de largura maior, junto com as rodas especiais de 22 polegadas, pintadas em preto com frisos cromados, de efeito tunado. O avião SR-71 Stealth serviu de inspiração para o veículo. Conhecido como “Blackbird”, o avião secreto de reconhecimento de longo alcance e altitude foi projetado no final dos anos 50. Sua velocidade máxima era de três vezes a velocidade do som. Agora aposentado, ele ainda é considerado um mito pelos entusiastas da aviação.

A carroceria do conceito Police Interceptor é da cor preto sólido. A grade é em rede, com o sedã original, mas os metais são mais grossos. As luzes, com aros em preto, são projetadas para não serem percebidas até que sejam acesas. A traseira ganhou um spoiler agressivo e lanternas com lentes pretas. Os vidros são escurecidos. É um veículo que transpira poder.

O Police Interceptor de produção oferece duas opções de motores: o V6 3.5, de 284 cv, compatível com E85, e o novo EcoBoost V6 3.5, com duplo turbo e injeção direta de combustível, que produz 370 cv. O projeto visual feito no interior do veículo impede que se veja o que há dentro dele. O rádio, por exemplo, fica escondido no console, assim como o computador de bordo, e o porta-luvas tem um espaço secreto para armas.


16 de nov de 2010

RONE RETIRA DUAS ARMAS DE FOGO DAS RUAS DO CIC

fonte: marcia santos


CIDADE INDUSTRIAL DE CURITIBA – Duas armas de fogo foram apreendidas por policiais da RONE(BOPE) na região da Cidade Industrial de Curitiba (CIC), durante patrulhamento.

Um maior de idade e um menor foram abordados quando trafegavam de maneira suspeita em um Civic de cor preta. “Eles tentaram fugir quando viram a viatura e fomos averiguar a situação do carro”, diz o Soldado Alexandre Alves.

As equipes chegaram à conclusão de que as placas do veículo eram adulteradas e ambos foram encontrados com armas de fogo.

O adolescente portava uma pistola calibre 380 e o maior de idade estava com um revólver calibre 38.

Os dois foram enviados às Delegacias correspondentes, para que os procedimentos necessários fossem adotados.

RONE APREENDE MAIS DE 557 PEDRAS DE CRACK

fonte: marcia santos

Mais 557 pedras de crack e uma balança de precisão foram apreendidos por policiais do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) em Curitiba, nesta quinta-feira (11). O entorpecente foi encontrado em uma casa no bairro Tatuquara, cuja adolescente residente foi apreendida. Outra menor também foi encontrada com drogas ao descer de um ônibus no mesmo bairro.

“Em uma abordagem de rua, com uma menor, nós recolhemos 350 pedras”, explica um policial do Serviço Reservado do Batalhão que, por isso, não pode ser identificado. As drogas estavam dentro da bolsa da adolescente, que apresentava comportamento suspeito antes de os policiais da Rondas Ostensivas de Natureza Especial (RONE) efetuarem a vistoria.

A suspeita informou à equipe que haveria mais uma pessoa envolvida com a venda de entorpecentes na região, em uma casa. Os policiais foram até o local, no qual localizaram mais drogas. “Apreendemos ainda uma balança de precisão, e outras pedras maiores, que posteriormente seriam divididas em várias outras próprias para consumo”, afirma o mesmo policial.

Durante as buscas neste local, foram recolhidas mais duzentos e sete pequenos volumes da mesma droga e seis pedras brutas. “É uma prática constante por parte das nossas forças policiais. As equipes sempre fazem patrulhamento visando combater o tráfico e os demais crimes”, disse o policial. Ambas as adolescentes moravam juntas na casa e, segundo informações da PM, atuavam em conjunto distribuindo drogas para que outros traficantes revendessem.

De acordo com a PM, também contribuíram para o sucesso da ação algumas denúncias anônimas feitas à Corporação, relatando possíveis práticas ilícitas por parte das menores. “As denúncias nos ajudam muito. Quando há uma uma ligação de em algum bairro, nós cruzamos com outros dados, checando para ter certeza de que se trata de algo verídico. As denúncias têm surtido resultado quando feitas”, disse também. É possível contribuir com o trabalho da Polícia Militar ligando aos sistemas 190 e 181-Narcodenúncia.

De acordo com a PM, melhores sondagens às regiões suspeitas são feitas quando as equipes têm à disposição dados sobre endereço, identificação e horários dos prováveis criminosos. As menores e todo o material apreendido foram enviados à Delegacia do Adolescente, para que os devidos procedimentos fossem adotados.


PEC 64: EMENDA 29 É PUBLICADA NO DIÁRIO OFICIAL, MUITAS DÚVIDAS!

fonte: bo de stive

Existe muita discussão em torno da PEC 64 ou "Subsídio", alguns acreditam na implatação do mesmo outros acham que o novo Governador vair engavetar o projeto.

Até onde sei, como a PEC 64 foi aprovada e promulgada pela mesa da ALEP e publicada em diário oficial como emenda 29.

O novo Governador não pode simplesmente engavetar a mesma, cabe ao novo Governador definir em lei como vai ser feito a implatação do subsídio.

Nesse situação o Governador pode dizer que vai implantar em 4 parcelas uma por ano, mas ele tem que cumprir a emenda e não simplesmente engaveta-lá.

Deixem comentários e vamos tentar sanar as dúvidas dos companheiros milicianos.

A Emenda 29, que determina implantação do subsídio como forma de remuneração dos policiais e bombeiros militares (resultado da aprovação da PEC 64/09), foi publicada no Diário Oficial no dia 28/10/2010(Página 3).

12 de nov de 2010

RN: APROVADO ESTATUTO DOS MILITARES DO RN

No último mês de Outubro a Associação dos Bombeiros do Militares do RN, conseguiu aprovar e intermediar junto ao Governo do RN o novo Estatuto dos Militares.

Esse sim, um plano mais justo entre Praças e Oficiais e não igual aconteceu aqui no PR, que quando o Governo tomou conhecimento de que a PEC 64 seria aprovada.

Reuniu-se com os comandantes da PMPR para aprovar o "Soldão" e tratava-se de uma manovra para baixar o índice que era de 100/35 para 100/19,64.

Entre as mudanças podemos destacar:
  1. Ascensão à Cabo após 6 anos de efetivo serviço, sem concurso.
  2. Ascensão à 3 Sgt após 4 anos como Cb .
  3. Reserva de 50% das vagas para o CFO para o publico interno.

Estatuto dos Militares do Estado do RN


Conclusão dos trabalhos da Comissão Mista nesta sexta, 29 de outubro. A minuta garante os seguintes avanços:

Exigência de nível superior para ingresso na PM e CBM;
CFSd com 1 ano de duração;
Ascensão à graduação de Cabo após 6 anos de efetivo serviço, sem concurso, seleção ou curso, independente do número de vagas;
Ascensão à graduação de 3 Sgt após 4 anos como Cb mediante conclusão de Curso de Habilitação de Sargentos com duração de 90 dias;
Reserva de 50% das vagas para o CFO para o publico interno;
Definição da Jornada de Trabalho em 160 horas mensais com turnos de serviço de no máximo 12 horas; Previsão da remuneração em forma de subsídio;
Retorno da reserva com vencimentos da Posto ou Graduação subseqüente e 10% sobre o subsídio quando no último posto (Coronel).


IMPORTANTE:
A ABM-RN está participando deste processo e garantindo que TODO o efetivo do CBM-RN – Praças ou Oficiais – sejam beneficiados pelo projeto. Os trabalhos da Comissão terminam e começa a parte mais difícil, a articulação política para garantir o encaminhamento da Minuta ao Governo do Estado e à Assembléia Legislativa. Para garantir o texto com aquilo que entendemos como necessário será preciso que nos organizemos e nos mobilizemos para pressionar o Governo do Estado a encaminhar a proposta sem demora.


Código de Ética e Disciplina dos Militares do Estado


A proposta está pronta, e já se encontra inclusive, com a presidência da Assembléia Legislativa. Estamos preparando junto com as demais entidades representativas a Exposição de Motivos para encaminhar o texto ao Gabinete Civil e fazer o trabalho político para encaminhá-lo enquanto mensagem governamental à Assembléia Legislativa. Assim como o Estatuto será preciso mobilização e pressão para a sua aprovação. O Código de Ética e Disciplina substitui o RDPM e garante os seguintes avanços:

Fim da Prisão administrativa e do Detimento;
Redução do número de transgressões disciplinares de 118 para 47;
Classificação das transgressões disciplinares em leves, médias e graves;
Definição de prazo para os processos administrativos com previsão de prazos para decadência, preclusão e prescrição;
Dá caráter DELIBERATIVO a Comissão Disciplinar o que impede que os Comandos alterem o parecer da Comissão. Com o Código de Ética caberá aos Comandos apenas encaminhar o parecer à publicação em Boletim Geral; Cria as Comissões Disciplinares que são formadas por três militares sendo que um deles tem que OBRIGATORIAMENTE ser da mesma graduação ou posto do transgressor.


Subsídio


A ABM-RN participou na tarde do dia, 27 de outubro, de reunião com o Major Mendonça – Associação de Oficiais, Sgt Eliabe – Subtenentes e Sargentos sobre a proposta de subsídio para os Militares do RN. Levamos a proposta de nova tabela de índices para o Projeto de Lei já previamente elaborado pela Associação de Oficiais que tem por referencia a lei de subsídio da PM do Espírito Santo.


Defendemos a proposta que o escalonamento deve ser definido com os seguintes índices:


Tenentes Coronel - 90 %
Major - 82,5%
Capitão - 76%
1° Tenente - 69,5%
2° Tenente - 63%
Subtenente - 56,5%
1° Sgt - 50%
2° Sgt - 43,5%
3º Sgt - 37% 3°
Cabos - 31,5%
Soldado - 25%


A atual proposta de subsídio estabelece que os Soldados perceberão o subsídio correspondente a 20% do Coronel e de 40% para os Subtenentes, deixando os Oficiais com 10% de diferença entre os postos partindo de 50% para o 2 Tenente até 90% para os Tenentes Coronéis. A conversa com a Associação de Oficiais acontece porque a ABM-RN tem o entendimento de que é necessário esgotar todas as possibilidades de negociação e composição para a defesa dos interesses dos trabalhadores do CBM-RN antes de partir para o enfretamento ou radicalismo.


Mandado de Injunção


A ABM-RN já acionou sua Diretoria Jurídica e está trabalhando a peça para dar entrada no Mandado de Injunção acerca da Jornada de Trabalho. Requerendo a Jornada de Trabalho em 160 horas mensais para TODO o efetivo do CBM-RN.


A ABM-RN está trabalhando nestas frentes a fim de ampliar e garantir os direitos do Bombeiro do Estado do RN. Nos quase dois anos e meio de gestão conseguiu alguns avanços como:

Deflagrou o gozo das Licenças Especiais no âmbito do CBM-RN. Quando assumimos a entidade haviam requerimentos com mais de três anos que se encontravam arquivados. Requeremos ao Comando por meio de ofícios e em reuniões a ordenação e viabilização das licenças especiais. Até agora mais de 20 militares foram diretamente beneficiados e muitos outros estão aguardando o início do gozo de seu benefício;


Temos recorrentemente procurado o Comando do CBM-RN para levar as demandas como o requerimento da escala de serviço de 24x72, a adoção de Controles individuais para as Diárias Operacionais; Realização do Curso de Cabos.


A adequação de efetivo do CBM-RN requerendo junto as Secretarias de Segurança e Administração a convocação dos Suplentes e realização de novo concurso para Soldado do CBM-RN;


A garantia da ascensão por tempo de serviço (conseguimos a alteração do decreto que regulamenta o ingresso na PM e CBM para a previsão de 50% das vagas por antiguidade) decreto assinado em 17 de maio de 2010;


Conseguimos viabilizar a formação de 54 novos Sargentos no CBM-RN por tempo de serviço, respeitando o princípio da hierarquia no âmbito das Praças.


Estamos trabalhando para estruturação das Regionais da ABM-RN nas cidades de Mossoró e Caicó. Para tanto faz-se necessário que em cada município tenhamos pessoas que se disponibilizem a fazerem o trabalho junto ao comércio local (convênios....) e reivindiquem e representem a ABM-RN junto ao Comando local.


Em Mossoró temos o trabalho de Moésio que até o momento, sem qualquer estrutura, apenas com a argumentação DOBROU o número de Associados. Quando assumimos a ABM-RN tínhamos 05 sócios começamos a visitar o 2 SGB e apenas com a presença mensal passamos para 20 associados. Moésio começou a fazer o trabalho e hoje contamos com 40 sócios. Viajamos a Mossoró com o intuito de Contratar um Escritório de Advocacia para atender com mais agilidade o Associado e organizar a representação da ABM-RN. Precisamos abrir uma conta e constituir uma Diretoria para administrar os recursos da Regional que Repassaremos a partir do mês de Novembro.

PR: DELEGADO E SEIS FUNCIONÁRIOS PÚBLICOS SÃO PRESOS

fonte: agência estado

Sete servidores públicos do Paraná, entre eles o delegado Joaquim Antonio Figueira, chefe da Subdivisão Policial de Laranjeiras do Sul, a cerca de 370 quilômetros de Curitiba, foram presos nesta quinta-feira pelo Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco), ligado ao Ministério Público do Paraná. Eles são acusados de corrupção passiva. Na operação foram apreendidos também uma arma de fogo ilegal, dinheiro e documentos.

De acordo com o Gaeco, o delegado e dois agentes teriam recebido R$ 10 mil para não manter detido o motorista de um caminhão que transportava cigarro contrabandeado. Outros dois policiais também teriam recebido propina para soltar uma pessoa presa ilegalmente no interior do vizinho município de Nova Laranjeiras. Os outros dois presos são funcionários das prefeituras de Laranjeiras do Sul e Nova Laranjeiras, cedidos para as delegacias.

O trabalho do Ministério Público estendeu-se também para Guarapuava, Rio Bonito do Iguaçu, Cascavel e Foz do Iguaçu. Os advogados dos presos não foram encontrados pela reportagem.

UM COMANDANTE NO TRIBUNAL DO JÚRI?

fonte: valter souza menezes


De tempos em tempos, um servidor público senta na cadeira de réus, no Tribunal do Júri, para ser julgado pelos seus atos durante o serviço público. Não existe uma instituição policial onde um servidor público nunca tenha se sentado no banco dos réus, até porque também somos seres humanos, passivos de erros, porém de muitos acertos. Podem acreditar.

Não estamos falando de bandido, de vagabundos travestidos de servidor público, cometendo crimes e crimes, mas sim de servidor que, por questões de servir à sociedade, sentou-se no banco dos réus por ter cometido uma ação considerada anormal e ilegal, e que o Estado, na forma da lei, entendeu que ele deveria ir ao Tribunal do Júri, para ser julgado pelo seu ato. A lei é a lei!

A vida é uma verdadeira boa escola e o tempo é o senhor de muitas coisas. Quando era tenente e servia no 8º Batalhão/Dragão, fui levar um colega PM até o seu julgamento no TJ. Claro que reconheço que o delito cometido por ele foi doloso, fora do serviço, e não tinha outro caminho, mas você nunca espera que a condenação venha ocorrer, principalmente contra aquele que trabalhava diretamente no seu setor.

Naquele momento, o julgamento começou, eu fardado lá no meio da plateia irrequieta, junto com familiares e outro colega da minha instituição. A minha presença foi muito mais de apoio moral, mesmo sabendo da gravidade que se revestiu sua anormal ação no passado. Também fui para fazer a sua escolta, pois ele estava preso no meu batalhão e fui o designado para levá-lo ao tribunal, no dia do seu julgamento.

O final foi pesado e já esperado! O colega-réu que me ajudava no Setor de Pessoal, foi condenado e a Justiça – tardando, mas não faltando! -, de pronto, determinou que eu levasse o “PM condenado” ao 7º BPM/Barbalho, para cumprir a sua pena, até que fosse transferido para o presídio, na Mata Escura. O condenado, eu, os familiares e outros colegas choramos pela situação.

Hoje, mesmo triste com o desfecho da situação toda, vejo que a pena foi dura, porém justa, mas no dia, gerou-me um desconforto enorme, pois a família do apenado estava presente, tinha vindo de Ilhéus, de ônibus, para assistir ao julgamento. Pesado momento!

Tinha providenciado que ficassem em um hotel na Calçada, pois não tinham boa situação econômica. Depois, viram a condução do colega, até o Dragão, para pegar as suas coisas no alojamento e posteriormente ao Barbalho (naquela época era lá que ficavam os presos da PM), com uma carreata de dois táxis e dois carros atrás da viatura da PM, pois eram os colegas da PM e familiares dele, que nos acompanhavam.

Hoje, com a minha experiência adquirida na PM e na Rondesp, outros julgamentos já apareceram. Os meus grandes comandantes sempre me disseram: “Nunca se ausente de um evento importante do seu Comandando!”

Foram muitos julgamentos interessantes, pois a minha presença no Tribunal do Júri, como comandante da Rondesp, sempre fardado, não era como mais um anônimo amigo, colega ou familiar do “réu-PM”, nas enormes plateias compostas de familiares, amigos, estudantes de direito e nobres advogados do Tribunal do Júri. Estava e estive lá como comandante!

Sempre sem poder me manifestar em nada, até porque não faço parte do processo e muitas vezes os fatos ocorreram antes da minha chegada à unidade da PMBA, mas com um respaldo diferente, pois eu representava a minha centenária instituição e era o comandante do PM que estava sendo julgado.

Independentemente do resultado final, (já disse, várias vezes isso para mim!), sempre estarei presente nesses momentos de dor ou de alegria. Mesmo que, às vezes, autoridades constituídas que estejam cumprindo seu dever legal perante a Justiça, batam e batam, muito injustamente na Polícia Militar, pelo erro, ou suposto erro que o colega ali cometeu. E o pior de tudo: apoiando-se na minha presença, de comandante do julgado.

Faz parte da nossa profissão, ouvir piadas e injustiças em muitos locais, na imprensa, nos bares, ouvir dizer que se não estudou foi ser polícia e outras tantas baboseiras da nossa preconceituosa sociedade.

Quantos jogam os policiais na vala comum, mas não estamos, não! Com todos os defeitos, estamos do seu e do nosso lado e primeiro, do lado da Lei.

Não posso deixar de registrar que também já fui elogiado por autoridades presentes no TJ pela minha postura e presença de apoio e imparcialidade naqueles momentos.

Mas qual a instituição que não tem componentes dados à prática de delitos? O crime, a corrupção, as condutas anormais e imorais não são “privilégios” dos pobres e periféricos, prostitutas e policiais.

Muitos de paletós de marca, engomados e engravatados envergonham mais as suas instituições, pela força do suposto “status” que elas têm, e a confiança que a sociedade deposita nelas, que outras mais simples.

Em 2010, já fui a cinco julgamentos. Todos os PM foram absolvidos! No último, o colega estava de serviço operacional no passado, houve um crime anteriormente feito por meliantes, teve perseguição dos PM da guarnição e um dos marginais foi a óbito.

Ocorreram todos os trâmites legais que a PMBA tinha e tem o dever e obrigação de fazer, instaurando o devido Inquérito PM, mas mesmo assim ele foi ao Tribunal do Júri. Paciência, é a Lei. Vejam o caso da ocorrência do Sd Daniel, no Iguatemi:ele continua preso! Posso até imaginar que se ele estivesse morto não daria tanta mídia. Mas é outra situação.

Como você nunca sabe o resultado final dos Julgamentos, todos ficam apreensivos.

O pior de tudo, é que naquelas horas, observamos poucos representantes da sociedade, que só sabem jogar pedras nas polícias. Nunca vi ninguém representante das ONGs ou representantes dos Direitos Humanos presentes no TJ. Candidato a deputado estadual, vi um no último.

O réu ficou literalmente sozinho e abandonado, sob olhares piedosos ou não de todos, apesar de que, na hora do fato, lá atrás, ele estava de serviço, nessa última situação.

Tem-se um lado bom, que serve de exemplo para os presentes, por outro, nota-se um verdadeiro abandono de um ser humano, pai de família, que é servidor público, que vai ao banco dos réus desamparado pelo Estado. Totalmente desamparado!

Mas, como comandante de unidade da PM, não posso temer os resultados, não posso deixar de alertar que a nossa profissão de militar estadual é um meio de vida importante e não de morte e temos que sempre estar ao lado da LEGALIDADE.

Precisamos valorizar mais as nossas Polícias e policiais!

*Valter Souza Menezes é major da PM-BA, comandante da Rondesp/Atlântico e bacharel em Direito.

10 de nov de 2010

RONE DETÊM MULHER CRACK E HOMEM ARMADO NO SANTA CÂNDIDA

fonte: bo de stive


Equipes da RONE por volta das 15h, receberam informações de populares, que na rua Vicente José Palazzo, no Santa Cândida, Conjunto Abaetê.

Havia um grupo de pessoas, em plena a luz do dia, usando entorpecentes. A equipe RONE deslocou até o endereço e ao aproximar-se, várias pessoas evadiram-se e entraram em um beco.

Local onde foi abordado uma mulher e localizado em seu bolso 22 pedras de crack e R$ 1.305,00 em dinheiro trocado. A detida informou aonde era sua residência.

Os policiais foram até a residência e realizaram uma busca no local, na residência havia um individuo de nome Alisson Andrei, o qual estava dormindo em um dos quartos e nem percebeu a chegada dos policiais.

Alisson foi acordado e revistado para a surpresa dos policiais ao levantarem o travesseiro, estava em baixo do mesmo, um revólver calibre 38 com 06 munições.

Na residência também foi localizado uma balança de precisão que era usada para pesar as pedras de crack.

Os dois indivíduos, os objetos e a arma foram levados ao CIAC Sul, para providências cabíveis.

VÍDEO: PARA O QUÊ SERVE OS FURGÕES QUE ACOMPANHAM O PRESIDENTE DOS EUA?

fonte: youtube
colaboração: raphael rogenski

Esse vídeo é antigo, mas vale a pena rever o poder de fogo das armas.

9 de nov de 2010

PERSEGUIÇÃO, TIROTEIO E BANDIDO MORTO NO MOSSUNGUÊ

fonte: rádio banda b

Sem saber que estava sendo monitorada, dupla foi surpreendida pela polícia durante assalto


 
Dois homens sem identificação foram baleados na noite de ontem (04) durante uma troca de tiros com policiais do Batalhão de Operações Especiais(BOPE/RONE). Os marginais cometeram uma série de assaltos na região oeste da capital até que fossem interceptados pelos policiais. Na ação um dos criminosos morreu.

Segundo informações da PM, os dois homens roubaram um veículo Crossfox e realizaram diversos assaltos no bairro Mossunguê. O que os criminosos não sabiam é que já estavam sendo monitorados por uma viatura policial. Quando foram abordados, os marginais tentaram fugir, o que deu início a uma perseguição. Durante a ação houve troca de tiros e um dos criminosos acabou morrendo.

Para o tenente Alves, que participou da perseguição dos bandidos, a prisão somente foi possível por meio de uma denúncia anônima. “ É importante que o cidadão ligue para o 190 quando observar algum movimento suspeito”, comenta, em entrevista à rádio Banda B. (Ouça o áudio)

O policial disse ainda que os dois criminosos eram conhecidos na região por realizar muitos assaltos nas redondezas. “ O dono de uma mercearia que foi assaltada nessa ocasião nos disse que há cerca de 20 dias já havia sido vítima desses mesmos elementos”, diz.

Um dos assaltantes baleados recebeu atendimento do Siate e foi encaminhado ao hospital. O corpo do bandido morto no conflito foi recolhido ao Instituto Médico Legal.

Atualização 09/11/2010-20:08

RJ: POLICIAL MORRE EM TREINAMENTO DO BOPE NO RIO

fonte: hoje em dia

O soldado Eduardo Marcelo Medeiros dos Santos, de 28 anos, morreu na madrugada de hoje, após passar mal durante treinamento do Curso de Ações Táticas (CAT), do Batalhão de Operações Especiais (Bope), no Rio.

Segundo a Polícia Militar, o oficial, que estava na corporação há 4 anos, passou mal depois da primeira instrução prática de tática individual. Ele foi encaminhado ao Hospital Central da PM com quadro de desidratação, que evoluiu para insuficiência renal e crises convulsivas.

O Bope instaurou uma averiguação sumária para apurar todas as circunstâncias que envolveram a morte. O enterro do soldado será amanhã, às 11 horas, na Capela F do Cemitério Jardim da Saudade, em Sulacap.

VÍDEO: PROFISSÃO POLÍCIA

fonte: youtube

DUAS POLÍCIAS: A DOS OFICIAIS E A DOS PRAÇAS

colaboração: fernando gapski
fonte/autor: fábio brito

O texto é da Bahia, mas qualquer coincidência com as PMs do Brasil inteiro não é mera coincidência.

Inicialmente, cumpre aduzir que a Polícia Militar é composta por duas polícias distintas: Uma tratada com ferro e fogo e a outra recebedora apenas de benesses...

De um lado, os Oficiais com toda sua pompa e glória, e do outro, quem de fato realiza o trabalho sujo e pesado: os Praças, ou seja, os míseros Soldados e Sargentos...As verdades em epígrafe podem facilmente ser constatadas ao final de uma carreira de serviços prestados: O Soldado em 20 (vinte) anos de serviço continua sendo Soldado, todavia, um Tenente, por exemplo, com igual tempo de serviço, já recebeu no mínimo 02 (duas) ou 03 (três) promoções, chegando ao posto de Major ou Tenente Coronel.

Os vencimentos de um tenente, por exemplo, chegam a ser umas 04 (quatro) vezes superior ao salário recebido por um Sargento ou soldado.

Se a concepção sociológica é de que o código penal é o código dos pobres, não por que os proteja, mas por que somente sobre estes recaem o rigor de suas penas e normas, por outro lado, posso afirmar que o Código Penal Militar é o código dos praças...

É paradoxal um profissional que é treinado para fazer cumprir a Lei, se encontrar diante de um governo que não cumpre as próprias Leis que edita. Temos como exemplo a Lei de Anistia dos Policiais Militares que fizeram Greve no Brasil, há muito Sancionada pelo Presidente Lula, cumprida inclusive em alguns Estados, todavia, o Governo Wagner insiste em andar à margem da Lei e ao arrepio da Consituição Federal. Na Bahia ninguém foi reintegrado.

Os Policiais Militares tem regime próprio. Mas, nem isso é cumprido pelos \"senhores de engenho\". Para se ter uma idéia, a Lei 7.990/2001 - Estatuto dos Policiais Militares e a Lei 7.145/1997- Lei da GAP, determinam que os Policiais trabalhem em regime de 40 horas semanais e 160 mensais. Só letras frias e mortas. Todo trabalhador é sujeito de direito e deveres. Policial meus amigos, é escravo e se for militar é pior ainda: é sujeito apenas de deveres.

Os policiais militares são submetidos a carga horária desumana. Chegando a trabalhar quase 200 (duzentas) horas mensalmente. Escalas escravagistas de 12x48; 24x72 e por aí vai...

Quando chega próximo do carnaval é que a vida dos policiais se torna um verdadeiro pesadelo. São obrigados a trabalhar cinco dias consecutivos por míseros R$400, isso no caso dos praças, por que os senhores de engenho, digo, os oficiais, após o carnaval, estão milionários... com suas diárias gordas, recebidas através do suor e do trabalho alheio...

Praças? Fazem escada para os Oficiais subirem. Prendem bandidos, muitas vezes são presos também... (Daniel Soares, Laranjeira, os colegas da 37ª e os cinco pm\'s de Feira de Santana que o digam). PM\'s meus amigos, matam e morrem todos os dias... E sabem quem leva a glória? Eles, os Oficiais.

Falar nisso: Vocês já viram algum praça ser promovido por merecimento? NUNCA!

Promoção de Oficiais por merecimento? Todos os anos centenas de oficiais são promovidos por antiguidade e merecimento.

O soldado é obrigado a assistir os Aspirantes e Tenentes se tornarem Coronéis, enquanto ele coitado... morre soldado, emendado...

Como disse, temos duas polícias: A dos Oficiais, com seus carros luxuosos e morando em condomínios de luxo e a dos praças, sargentos e soldados, dividindo o \"busão\" e a favela com os traficantes e assaltantes. O rio só corre para o mar. É assim desde 1.500... desde a época de Cristo...

Praças ao final da carreira: Depressão, suicídio, alcoolismo, varizes, diabetes, hipertensão e uma mísera aposentadoria.

Oficiais ao final da carreira: Major, Tenente Coronel e Coronel e muitos símbolos nos Contracheques: CET, DAI, DAS, DAZ ($$) ... Juventude, saúde, Aposentadoria de mais de R$20.000, (vinte mil reais)... Não? O Diário Oficial do Estado não me deixa mentir, Leiam. Tudo isso meus amigos, institucionalizado e com a permissão do sistema, como bem denuncia o filme Tropa de Elite II.



Bel. Fábio Brito
Consultor e Assessor Jurídico
(71) 8895-3601/3323-0360

Fábio Brito é Bel. em Direito, Especialista em Direito Público e Segurança Pública pela Universidade Federal da Bahia, além de 1º Sargento da Polícia Militar da Bahia e Coordenador de Assuntos Jurídicos da ASPRA-BA.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...