18 de out de 2011

MS: TENENTE PM É MORTO POR SOLDADO PM

fonte: danillo ferreira, g1


Todo cuidado é pouco no atendimento de ocorrências em que policiais estão envolvidos, por um motivo simples: provavelmente o porte de arma de fogo está presente. Além disso, é preciso que os policiais de serviço diferenciem bem o colega de trabalho (com quem se relacionam cotidianamente e de quem entendem os problemas e dificuldades semelhantes às suas) do cidadadão que está com as emoções alteradas por provocações, substâncias químicas, frustrações etc. Na ocorrência, este último está presente, e nem sempre se comporta como um policial deveria se comportar.

No último final de semana, a notícia de que um soldado da Polícia Militar do Mato Grosso do Sul (PMMS) havia matado um tenente da mesma corporação após o praça ter agredido fisicamente sua companheira, causou tristesa e indignação, e nos faz refletir sobre as questões aqui propostas. A pergunta que fica, para estudo e aprendizado, é a seguinte: será que o tenente tomou as medidas de segurança que teria tomado caso se tratasse de um civil? A culpa do ocorrido, é claro, é do soldado, porém, precisamos analisar o proceder em ocorrências do tipo, para que novas catástrofes não ocorram.

Entendam o caso:

Um tenente de 49 anos, comandante da Polícia Militar em Cassilândia, cidade distante 428 quilômetros de Campo Grande, foi morto com três tiros na noite desta sexta-feira (14). De acordo com a Polícia Civil, os tiros foram disparados por um soldado de 34 anos, subordinado ao tenente da PM.

O crime aconteceu às 23h30 (horário de MS), no bairro Primavera II. De acordo com a Polícia Civil, equipe da PM foi chamada para atender denúncia de violência doméstica. O endereço da ocorrência era a casa do soldado.

Segundo a Polícia Civil, os militares encontraram o soldado enforcando a mulher, estaria descontrolado e aparentemente embriagado. O homem teria ameaçado os colegas de morte.

A mulher foi socorrida e levada até o quartel. O comandante da PM foi comunicado que tinha acontecido e mandou que a equipe voltasse para a casa do soldado. A intenção era levá-lo para oté o posto policial para que prestasse esclarecimentos.

Conforme a polícia, o soldado continuava descontrolado e se recusou a ir até o quartel, dizendo que atiraria em quem o obrigasse.

O comandante da PM foi chamado novamente e resolveu ir até a casa do soldado. Segundo a polícia, mesmo com a presença do superior, o policial continuou com as ameças de morte e chegou a disparar três vezes contra a vítima, que estava desarmada.

Ao tentar fugir do disparos, o comandante acabou sendo encurralado dentro da casa pelo soldado. Conforme a polícia, o soldado disparou três tiros à queima-roupa contra a vítima, que chegou a ser socorrida e morreu no hospital local. No momento em que ocorreu o crime, um bebê de quatro meses estava dentro da casa.

Os colegas do soldado disseram que ele costumava se alterar com facilidade e era nervoso. Ao ser preso, o soldado se recusou a fazer o teste toxicológico e de bafômetro. O suspeito foi preso em flagrante pelo crime de homicídio doloso e foi encaminhado para o Presídio Militar de Campo Grande.

Leia no G1…

Um comentário:

  1. É isto que dá não dar tratamento psicológico adequado ao soldado. Todo mundo sabe que existem vários Praças a ponto de matar um Oficial, mas eles só sabem por no papael e tentar excluir o Praça da corporação. Aumento de salário, sóse for para Oficial; este já tombou e é melhor os Oficias de todo o Brasil abrirem o olho, pois ninguém está aguentado mais o estresse das ruas e a suberba de vocês. Blas neles Praçaiada.

    ResponderExcluir

As regras dos comentários são as seguintes:

- Serão rejeitados textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional;

- O comentário precisa ter relação com a postagem;

- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.


* Os comentários são liberados da moderação, com um prazo de 24 horas, os administradores do blogger exercem outros trabalhos e não possuem tempo integral de dedicação ao blogger, desculpem mas só assim é possível.

Aos chorões que acham que temos algo contra a Policia Civil ou determinada OPM, nós só publicamos o que está na mídia com fonte e tudo, não inventamos matérias e não é nossa intenção colocar uma instituição contra a outra, então antes de mandar comentários denegrindo os administradores do Blog, verefique a fonte no final da matéria.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...