25 de ago de 2012

PR: HORA EXTRA? MAURO MORAES FOI OMISSO NA APRESENTAÇÃO DA PEC DAS 40 HORAS

O Deputado Estadual, Presidente da Comissão de Segurança Pública na Assembleia Legislativa do Paraná, neste momento oportuno, apresenta uma “NOVA antiga” proposta, aliás, proposta vazia que não tem a menor chance de se concretizar. Pode sim servir muito bem como bandeira de campanha, marketing, para eleger seu pupilo à Câmara de Vereadores de Curitiba.

O Deputado Estadual Mauro Moraes custa entender que os Policiais e Bombeiros Militares não podem mais ser enganados por essas “falácias políticas de políticos oportunistas” que quando devem aparecer (estar presentes) se omitem e quando devem desaparecer aparecem com estas propostas mágicas.

Onde estava o Deputado quando foi encaminhada a Proposta de Emenda Constitucional que incluia na Constituição Estadual a regulamentação da carga horária dos Policiais e Bombeiros Militares em 40 horas semanais?

Talvez estivesse em mais uma inauguração de UPS, posando para fotos como defensor dos operadores de segurança pública do Estado. Pois bem, naquele momento o Líder do Governo, Deputado Estadual Ademar Traiano promovia o circo dos horrores na ALEP, colocando toda a bancada do Governo contra uma proposta que beneficiava os PM e BM.

Traiano exigiu que 9 (nove) Deputados retirassem suas assinaturas do projeto para evitar a tramitação. Era nesse momento que precisávamos do Presidente da Comissão de Segurança Pública da ALEP para advogar em nosso favor, mas infelizmente ele não estava lá.

Bastante apropriado não comparecer naquela sessão em particular. Afinal não se comprometeu politicamente com o resultado, logo, não teve ofuscada a “bonita” imagem de Deputado das Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros.

Acreditamos que realmente o Deputado tenha protocolado requerimento dessa ordem porém, a pergunta que fica é: HORA EXTRA baseada em que, já que não temos carga horária regulamentada para definir quanto trabalhamos a mais? Como se calcula isso?

O Deputado Mauro tira mais um “coelho da cartola” nesse momento político e de forma absolutamente oportunista, talvez esteja propondo uma nova “esmola” como era o caso do “CEMzão” que, me perdoem os discordantes, não remunerava o trabalho extra que executamos “nem aqui nem na China”.

Porque a regulamentação da carga horária em 40 horas semanais não interessa ao Governo do Estado?

Não interessa porque somos uma das únicas, ou talvez a única, categoria de servidores do Estado que não tem regulamentação de carga horária e isso nos torna “mão de obra barata“. Mas a despeito desse descaso legislativo, o serviço continua sendo prestado graças ao comprometimento do profissional do policial e do bombeiro militar e continuará sendo prestado com o mesmo profissionalismo dos 158 de existência da Organização.

Porém, manter como está, embora estigmatizando o profissional como “mão de obra barata” por não ver seu trabalho extra ser remunerado, torna essa prestação de serviço barata para o Estado. Sim, barata porque ao evita o “prejuízo” de se ver obrigado a remunerar o operador de segurança pública por sua extenuante aplicação na atividade fim sem controle dessa carga horária.

Precisamos que o nobre Deputado Estadual, Presidente da Comissão de Segurança Pública na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná pare de usar as instituições de segurança em seu benefício político próprio. Gostaríamos de vê-lo realmente acreditar no próprio discurso e como legítimo defensor das classes policiais (militar e civil) e bombeiros, resgatasse a PEC das 40 horas de autoria de Deputados da Oposição, colocando-a em trâmite na Casa, mesmo que isso venha de encontro com os interesses do Lider do Governo, Deputado Estadual Ademar Traiano.

“Não podemos perder para a violência e muito menos para a falta de competência” (Mauro Moraes)

Só não fica claro a quem o Deputado Estadual Mauro Moraes apontava seu dedo indicador quando disse ou pensou nessa frase. Ao Governo? Duvido.

Moraes sugere ao governo pagamento de hora extra para PM

fonte: profissão pm

Nenhum comentário:

Postar um comentário

As regras dos comentários são as seguintes:

- Serão rejeitados textos com linguagem ofensiva ou obscena, com palavras de baixo calão, com acusações sem provas, com preconceitos de qualquer ordem, que promovam a violência ou que estejam em desacordo com a legislação nacional;

- O comentário precisa ter relação com a postagem;

- Os comentários são de exclusiva responsabilidade dos respectivos autores e não refletem a opinião deste blog.


* Os comentários são liberados da moderação, com um prazo de 24 horas, os administradores do blogger exercem outros trabalhos e não possuem tempo integral de dedicação ao blogger, desculpem mas só assim é possível.

Aos chorões que acham que temos algo contra a Policia Civil ou determinada OPM, nós só publicamos o que está na mídia com fonte e tudo, não inventamos matérias e não é nossa intenção colocar uma instituição contra a outra, então antes de mandar comentários denegrindo os administradores do Blog, verefique a fonte no final da matéria.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...